Meditação Vipassana: o que é, como fazer?

Posted on Posted in Psicanálise e Cultura, tratamento

Por muitas vezes, tentamos transformar a realidade em um ambiente irreal como forma de evitar qualquer desconforto. Contudo, precisamos entender a verdade como ela é e nos livrar de qualquer toxicina mental que permeia nossa vida. Nesse contexto, entenda o que é a meditação vipassana e descubra caminhos fáceis para praticá-la.

O que é a meditação vipassana?

A meditação vipassana é uma das mais antigas práticas de centralidade da Índia. Ela se mostra como uma rota para se autotransformar usando a auto-observação para atingir esse caminho.

Seu foco primário é a conexão entre o corpo e a mente do praticante. Isso pode ser experimentado através da atenção voltada às sensações físicas que movimentam o corpo e conduzem a mente. O caminho para a visualização acontece desde a raiz que unifica o corpo com a mente, até a desintegração de impurezas mentais. Como resultado, somos bastante beneficiados em várias áreas.

Graças a vipassana, conseguimos ter maior clareza das leis científicas que nos cercam. Isso porque há uma abertura maior de nossa consciência para a realidade terrena. Com olhos mais evoluídos, por assim dizer, vemos como o mundo natural vai e vem. Isso inclui o sofrimento também, enxergando suas algemas bem como as chaves que libertam.

Origem

Seu aspecto de maior ênfase coincide com o crescimento do budismo, datando em posterior à sua criação. Isso se soma mais de 2.500 anos, sendo uma prática redescoberta e resgatada pelo Buda Gotama. Graças a ele, a prática acabou sendo ensinada como um remédio sem contra-indicações para lidar contra os males do nosso universo.

Muitos estudiosos e intelectuais possuem poucos registros sobre o termo em si. Isso inclui a meditação vipassana como uma prática especializada ou diferenciada, dando pouco valor à sua individualidade. Assim sendo, muitos atribuíam para ela um sentido geral de entendimento ou insight. Entretanto, os pensadores contemporâneos conseguiram reverter isso.

O tempo se tornou um aliado da meditação vipassana no que diz respeito à sua preservação. Isso porque os professores tomaram a frente e passaram fielmente os ensinamentos aos estudantes, grande parte por via oral. Assim, isso ajudava a renovar o ciclo da prática, propondo novas visões e aplicações para a meditação.

Como fazer

Muitos instrutores indicam que a posição de lótus é ideal para manter o fluxo da meditação. Contudo, caso não se sinta confortável em seu início, basta sentar em uma cadeira com a coluna ereta. Assim, feche os olhos, alinhe o seu queixo com o chão e tente relaxar. O foco agora se dá na sua respiração.

Canalize a sua atenção através da respiração pelo nariz, observando o fluxo da saída do ar. Entre inspirações e expirações, os especialistas sugerem contar até 10, alternando entre os movimentos. Essa contagem serve justamente para manter sua atenção, bem como guiar o processo. Assim que terminar a contagem, repita o processo.

Durante 15 a 20 minutos por dia, tire um período para se dedicar à meditação vipassana. Contudo, caso não consiga, é possível fracionar esse tempo em um minuto a cada hora do dia. Dessa forma, por apenas um minuto, tente fechar os olhos e descobrir o que você não está alcançando. É um passe livre para entender a própria natureza.

Benefícios

Cada pessoa que medita a vipassana reflete seus benefícios de uma forma diferenciada. Isso inclui a própria percepção da mente e do corpo de como estão sendo transformados. Independente disso, é fato que a mente se dobra e não para mais. Isso começa por:

Silêncio

É bastante difícil encontrarmos alguém que fique em silêncio, ainda mais nos dias atuais. Com a meditação, passamos a ter controle de todo o fluxo mental, controlando seu movimento. Assim, passamos a entender e aproveitar tudo ao nosso redor, incluindo os cinco sentidos, de forma mais passiva e compreensível.

Atenção

A vipassana ajuda a focalizar a sua mente em um objeto por vez. Somos induzidos a ser multi tarefas, um movimento bastante prejudicial à saúde. Dessa forma, quando focamos em uma coisa de cada vez, respeitamos o fluxo natural da natureza.

Produtividade

Ao invés de dissipar nossa mente em várias ações simultâneas, conseguimos viabilizar uma produção contínua com relação a cada tarefa que estipulamos. Isso significa que não comprometemos a qualidade daquilo que estamos fazendo ao negligenciar minúcias. Produção não tem haver apenas com números, mas com a qualidade também.

Autoconhecimento

Você não consegue atingir os tópicos acima sem saber os seus caminhos internos. Assim, para alcançar uma maior unificação de suas estruturas internas, você tem de se avaliar constantemente. É um caminho turbulento de início, mas gradualmente você se concentra nas melhores escolhas para o momento e para você.

Métodos modernos

Unindo a tradição com a modernidade, a meditação vipassana reformula constantemente as suas ferramentas a fim de atender os seguidores. Contudo, isso não interfere de modo algum em seus fundamentos, que continuam vivos sob novas roupagens. Alguns dos métodos atuais mais famosos se encontram em:

Pa Auk Sayadaw

É diretamente ligada ao Visuddhimagga. A vipassana promove o crescimento dos pontos de concentração, os chamados jhanas. Ao observar os quatros elementos da natureza por meio da fluidez, calor, solidez e movimento, conseguiremos esclarecimentos através de insights.

Mahasi Sayadaw

O foco desse método é a concentração no agora, no momento presente. Expandido por meio do monge budista Mahasi Sayadaw, uma de suas maiores características inclui a ida a retiros de longa duração e bastante intensos.

Tradição tailandesa das florestas

Essa tradição monástica foi a grande responsável por incluir a meditação em um campo mais moderno. Utilizando-se de Kammathanas, o lugar ou objeto de trabalho, tem uma liberdade maior, já que não conduz uma técnica específica. Convida a um equilíbrio entre samatha e vipassana, construindo a sabedoria. Ajahn Chan é respeitosamente conhecido como um dos professores mais proeminentes.


NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ


S.N. Goenka

Essa técnica tem em sua base a meditação na respiração do indivíduo, observando as sensações de nossos corpos. Foi expandida por S.N. Goenka, tendo os seus centros rapidamente espalhados pelo globo.

Dadas tantas toxinas a que somos expostos atualmente, ter uma mente mais limpa nos dá maior clareza da vida. Essa é a proposta da meditação vipassana, que significa “ver com clareza”, literalmente. Sem influências externas, podemos nos dispor a ver e entender as coisas como são, não empregando energia em objetos impalpáveis.

Ainda que seu poder seja imenso, poucos minutos diários são o suficiente para limpar nossos olhos. Quando obtemos maior atenção e concentração em nós mesmos, conseguimos transpor a mente para onde queremos. Assim sendo, é uma jornada única e, felizmente, sem retorno.

Assim sendo, abra mão de alguns instantes do seu dia e se projete à frente. Transformações de verdade levam tempo para serem alcançadas, mas a sua garantia é absoluta. Faça sua mente e corpo florescerem e continuadamente, seja melhor do que seu Eu de ontem.

Por fim, chamamos a sua atenção para conferir o conteúdo de nosso curso de Psicanálise EAD 100% online. Nele, você aprenderá outras maneiras de lidar com a rotina e com a vida, alternativas à meditação vipassana. Trata-se de informação que pode ser usada a nível pessoal ou profissional, o que torna tudo duplamente efetivo. Pense nisso!

Foi útil para você? Curta, Comente e Compartilhe!
  •  
  •  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

20 − 10 =