Como fazer amigos e influenciar pessoas

Livro “Como fazer amigos e influenciar pessoas”: resumo

Posted on Posted in Comportamento, Psicanálise, Psicanálise e Cultura

Você já ouviu falar no livro “Como fazer amigos e influenciar pessoas“? Trata-se de um grande sucesso no mundo dos negócios e do desenvolvimento pessoal, pois a obra está cheia de dicas para aplicar aos relacionamentos interpessoais. 

Contudo, se você quer conferir se vale a pena comprar e ler o livro, confira neste artigo um breve resumo de seu conteúdo! 

Quem escreveu o livro “Como fazer amigos e influenciar pessoas”?

O autor do livro best-seller “Como fazer amigos e influenciar pessoas” é norte-americano Dale Carnegie. Ele nasceu em Maryville, Missouri (EUA), no dia 24 de novembro de 1888. Em 1912, com apenas 24 anos, Dale Carnegie começou a ministrar um treinamento na arte de falar em público. Ele inclusive ingressou na Academia de Artes Dramáticas, para vencer a timidez e fez questão de transmitir o que sabia para empresários e executivos.

Um ano depois de começar os treinamentos, Carnegie lançou seu primeiro livro, que virou um best-seller: “Falar em Público e Influenciar Homens de Negócios”. 

Em 1936, 23 anos depois, ele publicou “Como Fazer Amigos e Influenciar Pessoas”, que continua popular até hoje e é a obra que tornou Carnegie ainda mais conhecido. Trata-se de uma reflexão muito mais amadurecida dos pensamentos do autor com relação à arte de se comunicar.

Dale Carnegie Training

Uma informação importante que você talvez goste de saber é que, além do livro e ainda em vida, Carnegie fundou uma instituição em que seus princípios sobre a comunicação são transmitidos para pessoas de todo o mundo, inclusive no Brasil.

Como o autor faleceu em 1955, ele não pode mais ministrar aulas ou treinamentos, contudo deixou seus conhecimentos nas mãos de profissionais igualmente gabaritados e que observam seus escritos.

Assim sendo, caso queira se especializar em comunicação, pode contar com a Dale Carnegie Training. Além desse tema, você ainda pode aprender os seguintes tópicos:

  • habilidades com pessoas,
  • apresentação,
  • liderança,
  • vendas,
  • serviços,
  • organização.

Resumo de ideias do livro “Como fazer amigos e influenciar pessoas”

Agora que você já conhece um pouco mais sobre a trajetória de Dale Carnegie, autor do livro, falaremos sobre as principais lições presentes nele. Confira!

Seis maneiras de fazer as pessoas gostarem de você em “Como fazer amigos e influenciar pessoas”

O livro “Como Fazer Amigos e Influenciar Pessoas” começa instruindo as pessoas acerca de como fazer com que elas sejam agradáveis e queridas.

Honestamente, o sentimento de ser querido é fundamental para o nosso bem-estar, seja em nossas vidas pessoais ou no trabalho.

Assim sendo, se você quer ganhar o afeto de várias pessoas ou apenas de algumas, vale a pena conferir as reflexões de Carnegie sobre como fazer isso.

Aqui vão as seis maneiras que ele sugere:

  • 1. Torne-se verdadeiramente interessado na outra pessoa.
  • 2. Sorria.

Lembre que o nome de uma pessoa é para ela o som mais doce e importante que existe em qualquer idioma

  • 3. Busque sempre lembrar-se do nome da pessoa que está conversando com você.
  • 4. Seja um bom ouvinte. Incentive as pessoas a falarem sobre elas mesmas. 
  • 5. Fale de coisas que interessem à outra pessoa

Há poucas coisas mais incômodas em uma conversa do que estar com alguém que só sabe falar sobre si mesmo e sobre os próprios interesses. 

A pessoa que age assim tem um comportamento verborreico além de individualista e egocêntrico. Assim, por essa razão, ela é desagradável e costuma ser evitada por seus pares.

  • 6. Faça a outra pessoa sentir-se importante e faça-o com sinceridade.

Sete maneiras de convencer as pessoas a concordarem com você  em “Como fazer amigos e influenciar pessoas”

Movendo a discussão da agradabilidade para estratégias de convencimento, confira o que Carnegie sugere nos momentos em que você precisa persuadir alguém. 

Essas dicas são particularmente interessantes para vendedores, empresários, casais, pais, professores, entre muitos outros indivíduos e profissionais. 

    NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ



    Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.

    Assim sendo, veja que em praticamente todas as profissões e empresas existe a necessidade de convencer pessoas, o que torna essa habilidade ainda mais desejável.

    Portanto, confira o que Carnegie tem a dizer!

    • 1. Entenda que em uma discussão acalorada, dificilmente alguém é convencido a mudar de opinião.
    • 2. Ouça e tente concatenar os pontos em comum antes de expor o seu ponto de vista.
    Leia Também:  Psicanalista é médico? Só médico pode ser psicanalista?

    Em uma conversa na qual o nosso objetivo é convencer, muitas vezes nos sentimos tentados a correr para explicar o nosso ponto de vista.

    Contudo, no livro “Como Fazer Amigos e Influenciar Pessoas”, Carnegie instrui que é muito mais sábio criar uma conexão com o interlocutor antes disso. Assim, tenha como objetivo de estabelecer os pontos em comum entre os pensamentos de vocês.

    • 3. Jamais diga que a outra pessoa está errada.
    • 4. Se você errou, admita o erro.

    Ao tentar convencer alguém de qualquer coisa e sabendo que está errado, é importante deixar esse interlocutor ciente de que você sabe que errou.

    Essa é uma postura que revela autoconhecimento, autocrítica, profissionalismo e inteligência emocional. Ou seja, essas são características extremamente valiosas em uma interação, seja ela profissional ou pessoal.

    • 5. Inicie a conversa com simpatia e gentileza.
    • 6. Evite argumentos que exponham a o seu desejo pessoal, foque em um objetivo maior.
    • 7. Em última instância, proponha um desafio à pessoa.

    Quatro dicas para gerar mudanças significativas nas pessoas em “Como fazer amigos e influenciar pessoas”

    Por fim, no livro “Como Fazer Amigos e Influenciar Pessoas”, Dale Carnegie ainda fala sobre como influenciar pessoas a partir de mudanças significativas. Sobre isso ele dá as quatro dicas abaixo.

    • Aprenda a elogiar e sempre reconheça cada atividade que foi feita da forma que desejava

    Conte sobre seus erros, mostre certa vulnerabilidade ao lidar com pessoas

    Quando conversar com alguém, não assuma a postura de herói invencível, isto é, que sempre supera todas as dificuldades sem esforço ou sem se sentir mal. 

    Dessa forma, torna- se muito mais complicado estabelecer uma conexão genuína porque quem escuta não consegue se identificar com você. 

    Pessoas se conectam com pessoas. Assim sendo, lembre-se que pessoas são humanas, erram e se sentem mal sobre suas escolhas de vez em quando. Portanto, se você se despir das características que tornam você um ser humano, a conexão será muito mais difícil.

    Evite dar ordens, faça sugestões ou perguntas sobre as atividades

    As pessoas não gostam muito de receber ordens, a não ser que as ordens venham de instâncias superiores. Contudo, nem mesmo assim elas costumam ser bem recebidas.

    Assim sendo, como você acha que um marido se sente recebendo ordens da esposa o tempo todo a fim de promover uma mudança nele? O mesmo vale para o marido que dá ordens à esposa,

    No contexto profissional as ordens também trazem conflitos, principalmente quando colegas tentam se engrandecer uns sobre os outros.

    O conselho de Carnegie é: se você quer incentivar mudanças, sugira as mudanças ao invés de ordená-las. 

    • Proponha sempre novos desafios à equipe.

    Considerações finais sobre o livro “como fazer amigos e influenciar pessoas”

    Esperamos que o resumo acima sobre “Como fazer amigos e influenciar pessoas” tenha dado a você uma boa perspectiva a respeito do conteúdo da obra. Trata-se de um livro útil a profissionais, contudo, ele também é interessante para o desenvolvimento pessoal. Ademais, você pode aproveitá-lo para aperfeiçoar a sua postura em seus relacionamentos.

    Caso tenha gostado desse resumo a respeito de “Como fazer amigos e influenciar pessoas”, saiba que em nosso blog temos muitos resumos de livros. Ademais, sempre privilegiamos os temas de psicanálise, psicologia e desenvolvimento pessoal. Falando nisso, esses são três temas norteadores de nossa formação em psicanálise clínica 100% online. Portanto, confira a nossa grade de conteúdos e faça um investimento que será de grande valor para a sua vida profissional e pessoal!

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.