sintomas do lupus

Lupus: causas e sintomas físicos e emocionais

Posted on Posted in Uncategorized

Lupus é uma rara doença autoimune que afeta o sistema imunológico, que começa a atacar os órgãos internos. Então, para saber mais sobre esse distúrbio, confira o nosso post.

O que é lupus?

O nome completo da doença é lupus eritematoso sistêmico e ganhou mais destaque quando pessoas famosas retrataram suas lutas contra a doença. Entre elas estão as cantoras Selena Gomez e Lady Gaga. Aliás, esse distúrbio é mais comum em mulheres jovens entre 15 e 40 anos.

O lupus é uma doença crônica que faz com que o sistema imunológico comece a produzir anticorpos em excesso sem nenhum motivo. O problema é que essa quantidade de anticorpos atacam o próprio organismo. Além disso, a doença pode provocar lesões e inflamações em vários órgãos, como pulmões, rins e articulações.

Contudo, a doença pode atacar o cérebro e o coração, o que pode ser muito fatal. Vale destacar que ela possui um curso imprevisível. Ou seja, uma pessoa pode ter o distúrbio por anos sem apresentar nenhum sintoma.

O que causa lupus?

O motivo que causa a doença é ainda um pouco incerto. Afinal, é muito anormal o sistema imunológico atacar e destruir tecidos e órgãos saudáveis do próprio corpo. Contudo, alguns estudos sobre o distúrbio indicam que as doenças autoimunes, como o lúpus, tem uma combinação de fatores. Por exemplo:

  • ambientais;
  • genéticos;
  • hormonais;
  • infecciosos.

Aliás, vale destacar que o lupus não é uma doença contagiosa como muitos boatos salientam. Então, não é um distúrbio que a pessoa “pega” ou transmite para terceiros. Afinal, é o próprio sistema imunológico da pessoa que desenvolve a doença.

Tipo de lupus

O lupus tem quatro possibilidades de manifestação que possuem causas diferentes. Então, as principais formas do distúrbio são:

Lupus Sistêmico

Esse tipo é o mais comum e pode ter quadros leves ou graves. Nessa forma da doença, a inflamação ocorre no organismo todo da pessoa e afeta vários sistemas ou órgãos. Além disso, algumas pessoas com o lupus discoide podem, em algum momento, evoluir para esse tipo de lupus.

Lupus Discoide

Já esse tipo de lupus fica limitado somente à pele da pessoa. Por isso, pode ser identificado com o aparecimento de lesões avermelhadas com uma cor e formato específicos na pele. Essas manchas surgem, em especial, na face, na nuca e no couro cabeludo.

Lupus neonatal

O lupus neonatal é muito raro e afeta recém-nascidos cujas mães têm lupus. Ao nascer, o bebê pode ter erupções na pele, baixa contagem de células sanguíneas ou problemas no fígado. Contudo, esses sintomas podem desaparecer de forma natural, após alguns meses.

Lupus induzido por drogas

Por fim, esse tipo de lupus é comum e ocorre porque algumas drogas ou medicamentos provocam algumas inflamações com sintomas semelhantes com o lupus sistêmico. No entanto, nesse caso, o distúrbio pode desaparecer quando o uso da substância é suspenso.

Sintomas do lupus

Os sintomas da doença lúupus podem aparecer em qualquer momento da vida. Além disso, depois da primeira crise, os sinais do distúrbio podem surgir de tempos em tempos.

Leia Também:  As diferentes formas de organização psíquica segundo Freud

Veja a seguir alguns sintomas de lupus:

  • manchas na pele que cicatrizam e descamam;
  • mancha vermelha no rosto com um formato de asa de borboleta (abrangendo a região que vai da bochecha dos dois lados da face à ponta do nariz);
  • pequenas feridas dolorosas dentro do nariz ou no canto da boca;
  • manchas na pele que aparecem após tomar sol;
  • inchaço e dor em nas articulações;
  • convulsões sem nenhum motivo aparente;
  • febre;
  • cansaço e fadiga constantes;
  • falta de flexibilidade nos músculos;
  • inchaço nos membros do corpo;
  • dor no peito ao respirar profundamente;
  • dores de cabeça constante;
  • linfonodos inchados;
  • alta sensibilidade à luz solar;
  • dificuldade para urinar;
  • mal-estar sem um motivo aparente.

Como é feito o diagnóstico do lupus?

Antes de mais nada, é importante destacar que não é tão simples e fácil diagnosticar o lupus. Afinal, cada pessoa pode ter sintomas diferentes que mudam com o passar do tempo. Além disso, isso pode prejudicar no diagnóstico já que os sinais podem confundir, fazendo com que o médico ache que trata-se de uma outra doença.

Por conta disso, não existe um exame ou teste que seja específico para diagnosticar o lupus. Contudo, há possibilidade de realizar exames de urina, sangue e apresentar os sintomas ao médico durante o exame físico. Por isso, os teste mais comuns para identificar o lúpus são:

    NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ



    Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.

    • exames de anticorpos, que tem o teste de anticorpos antinucleares;
    • radiografia do tórax;
    • exame físico;
    • hemograma completo;
    • biópsia renal.

    Tratamento da doença lupus

    Assim como outras doenças crônicas como diabetes e hipertensão, o tratamento do lupus tem o objetivo de ser mais paliativo. Com isso, ele controla os sintomas e melhora a qualidade de vida dos pacientes. É importante destacar que, até o momento, não há cura para o lupus.

    Por isso, o tratamento dessa doença é diferenciado para cada caso, dependendo dos níveis de agressividade e intensidade da mesma. Em vista disso, o lupus mais leve tem como tratamento:

    • protetor solar para as lesões de pele;
    • anti-inflamatórios não esteroides para pleurisia e artrite;
    • corticoide tópico para pequenas lesões na pele;
    • hidroxicloroquina e corticoides de baixa dosagem para os sintomas de artrite.

    Já o Lúpus em quadros mais graves ou que têm alto risco de morte pode ser tratados com:

    • alta dosagem de corticoides ou medicamentos para diminuir os efeitos do sistema imunológico do corpo;
    • drogas citotóxicas (essas substâncias bloqueiam o crescimento celular) quando não houver melhora com corticoides.

    Contudo, é importante destacar que os medicamentos utilizados na forma grave da doença têm efeitos colaterais muito graves. Por isso, é necessário um monitoramento médico especialista constantemente.

    Quais são as complicações possíveis do Lúpus?

    Se o lupus não for tratado de maneira correta, pode acarretar complicações em vários órgãos e tecidos do corpo humano. Além disso, pode provocar a morte da pessoa. Então, veja quais são os órgãos mais afetados:

    • rins;
    • cérebro;
    • vasos sanguíneos;
    • pulmões;
    • coração.

    Por fim, o lupus pode provocar outras doenças ou problemas de saúde, tais como:

    • câncer;
    • necrose avascular (é quando ocorre a morte das células que revestem os ossos);
    • complicações na gravidez (se a mulher não realizar o tratamento adequado na gestação, há muitas chances de perder o bebê).
    Leia Também:  Homossexualidade: conceito para a Psicanálise

    Tem como prevenir o Lupus?

    Até o momento não existem formas comprovadas para prevenir essa doença, já que não há causas concretas. No entanto, é importante evitar alguns gatilhos para que o distúrbio não desenvolva. Por exemplo:

    • ter hábitos e estilo de vida saudáveis;
    • evitar exposição ao sol;
    • ter alimentação saudável;
    • ir ao médico regularmente.

    Considerações finais sobre o lupus

    Por fim, esperamos que você tenha gostado do nosso post sobre o que é lupus, além de outras informações sobre a doença. Aliás, te convidamos a conhecer o nosso curso 100% online de Psicanálise Clínica. Com ele você desenvolverá o seu conhecimento. Então, não perca essa chance de mudar de vida! Inscreva-se já e comece ainda hoje!

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *