Magoou: atitudes que magoam e dicas para vencer a mágoa

Posted on Posted in Comportamento, Psicanálise

Se alguém te magoou, mas você não consegue esquecer, precisa saber como esse sentimento pode ser destrutivo.

Além disso, é preciso entender também que nossas atitudes podem magoar aos outros. Por esse motivo, é preciso entender o que é a mágoa. Além disso, é indispensável ter consciência de quais atitudes podem magoar os outros e a nós mesmos.

Esse artigo busca ajudar a entender tudo isso e também queremos falar de como a psicanálise vê a magoa.

O que é a mágoa

Vamos começar entendendo o que é a mágoa.

A mágoa é um sentimento muito comum a todos os seres humanos. Ele é caracterizado por uma sensação resultante de um ato indelicado que nos decepciona. Além disso, esse sentimento, ao contrário de outros, provoca uma sensação de desconforto. Outro ponto é que ele pode durar muito tempo, inclusive, durar uma vida toda. Já outros sentimentos podem ser intensos, mas passageiros.

Outro ponto é que quando a pessoa te magoou, você sente uma mistura de rancor, raiva e tristeza. Sendo que, na maioria das vezes, ele resulta de uma grande decepção. Afinal, todos esperamos algo de alguém, mas quando essa expectativa é quebrada de maneira brusca, isso nos entristece. Porém, mais do que uma quebra, é algo que acontece realmente efetivamente de forma contrária ao que queríamos.

Ademais, pensando no sentido figurado da mágoa, ela pode representar a inveja de algo que pertence a outra pessoa. Nesse prisma, nós ficamos magoados por não chegar aonde o outro está. É como se o mundo estivesse nos magoando, nos injustiçando.

A mágoa e a psicanálise

Neste tópico vamos pensar em como a psicanálise entende a mágoa.

Para a psicanálise as mágoas acontecem quando criamos muita expectativa em relação ao outro. Ou seja, nós olhamos o outro de acordo com um prisma pessoal. Com isso, acreditamos de mais no outro, em como idealizamos que ele seja. Porém isso não é a pessoa de verdade, mas como queremos que ela seja. E quando a pessoa não responde a isso, a mágoa surge, levamos isso para o pessoal.

Claro, isso quando alguém nos magoou sem intenção.

Nesse ponto a psicanálise busca entender como projetamos as imagens as pessoas e as situações que nos cercam. Analisa ainda quais são os fatores que nos influenciam e como internalizamos as experiências vividas. Outrossim, como a internalização modifica e transforma os outros e a nós.

Quando conseguimos deixar as projeções e expectativas de lado, temos uma vida mais leve. Afinal, não damos tanto poder às quebras de expectativas e elas não nos machucam tanto.

Atitudes que magoam

Em cima de todos esses pontos, listamos algumas atitudes que podem nos magoar e magoar quem nos rodeia:

Mandar alguém calar a boca

Tentar silenciar alguém é algo agressivo, pois impede que o outro diga o que sente ou pensa. Ou seja, o silenciamento tem como finalidade a anulação do outro como indivíduo. Não há razão para que o outro, ou você, exija que a pessoa se cale. Mesmo que o que ele diga pareça uma loucura, a pessoa tem direito de se expressar.

Se as partes da conversa não estão preparadas para se escutarem, é melhor parar e continuar depois. Porém, nunca diga ao outro que ele deve se calar. E lembre-se que se um “cala boca” te magoou, pode magoar o outro também. Então é preciso ter cuidado e respeito pelo outro.

Adjetivos ofensivos

Quando nos dirigimos ao outro de maneira ofensiva nós podemos destruir o amor próprio dele. Dessa forma, a nossa autoimagem também pode ser abalada quando somos ofendidos. Isso acontece porque o outro é importante para gente, assim como nós somos importantes para ele. Consequentemente, os adjetivos ofensivos podem diminuir, humilhar e rebaixar.

Por esse motivo, é preciso ter muito cuidado com o que dizemos. Nós somos pessoas e merecemos respeito.

Não se importar com a outra pessoa

Relações são pautadas em estabelecimento de laços. Quando nos sentimos ignorados ou ignoramos os outros, os laços são estremecidos. Afinal, não há algo mais triste do que saber que não é importante para quem amamos.

Muitas vezes nem temos consciência disso, mas por exemplo, muitas mães sentem isso. Afinal, quando crescemos e saímos de casa, acabamos tendo uma vida corrida e sem tempo. Nossas mães acabam sendo negligenciadas. No entanto, o afastamento não significa que não as amamos, mas que a vida está corrida. Contudo, isso magoa, porque as pessoas precisam de atenção e carinho.



No dia a dia precisamos valorizar as pessoas que amamos e mostrar a importância delas para nós. No entanto, se alguém te magoou com a negligência, reveja essa relação. Algumas pessoas não podem te dar o que você merece.

Leia Também:  Diversos comportamentos: como identificá-los?

Falta de gratidão

A gratidão é algo precioso. Por isso é preciso agradecer as pessoas. Contudo, a gratidão deve ser algo real, verdadeiro. Ou seja, não adianta só ficar agradecendo aos quatro ventos, mas reconhecer o valor verdadeiro.

Precisamos todos os dias entender como uma pessoa modifica as nossas vidas. Até mesmo quem não foi tão legal nos ajudou a crescer. Entende?

Além disso, é importante deixar o outro saber o quando é importante e fez diferença em nossas vidas.

Como vencer a mágoa

Agora que já vimos o que é a mágoa e quais as atitudes que nos magoam, vamos entender como vencê-la. Afinal ressentimentos levam tempo para crescer, e livrar-se deles é um processo. Para conseguir isso, listamos algumas atitudes que podemos tomar quando alguém nos magoou.

Reconheça a mágoa

Quando alguém nos magoa, mesmo que para os outros seja bobagem, para nós é real. Para entendermos a maneira como a mágoa nos afeta, é preciso que consigamos descrever a situação e o que sentimos a partir dela. Um diário pode ajudar nisso. Afinal, é preciso colocar para fora o que tem dentro de nós, só assim poderemos trabalhar esses pontos. Não importa se é algo “besta”; se nos afeta, precisamos lidar com isso.

Perdoe

Perdoar alguém que te magoou é algo que fazemos por nós mesmos. E o perdão não significa que esqueceremos o que nos ofendeu. Muito menos concordamos com o que aconteceu. Nem mesmo que o outros serão diferentes, mas que não deixaremos que isso nos afete de maneira destrutiva.

Além disso, o perdão não deve ser dado apenas aos outros, mas a nós mesmos também. Afinal, nós também magoamos os outros (até a nós mesmos) e precisamos perdoar nossos erros.

É sempre bom ter em mente que nós amadurecemos na jornada da vida. Sendo assim, em muitos momentos temos atitudes imaturas e que hoje faríamos de outra forma. É preciso compreender nossa história e nossa evolução e não ficar preso a isso. Por isso devemos nos perdoar pelo que não foi tão legal.

Não deixe que a raiva te defina

Quando deixamos que a negatividade defina o que somos, nos prendemos ao passado e a infelicidade. Isso não significa que devemos ser passivos a tudo e aceitar as situações sempre. Mas que devemos entender que a negatividade nos limita e nos joga para baixo. É preciso coragem para enfrentar os problemas e as dores. Devemos nos impor sim, além de lutar contra o que nos magoa.

No entanto, devemos evitar fazer isso de uma forma destrutiva.

Não seja vítima da mágoa

A mágoa nos afeta sim, porém, não podemos deixar que isso nos defina. Somos mais do que o que sentimos e que nos machuca.

Por isso, precisamos entender o que sentimos, como nos afeta e como mudar isso. Temos que tomar a responsabilidade de modificar as nossas vidas para nossas mãos e não deixar na mão da mágoa.

Comentários finais sobre como lidar com o que te magoou

Se alguém nos magoou, isso nos afeta e a nossa vida. Mas é preciso se livrar dos sentimentos destrutivos. Precisamos realmente trabalhar no que nos machuca e aprender como não magoar aos outros.

Por fim, se você quer entender mais sobre a relação entre o que te magoou a e a mente humana, nosso curso de Psicanálise online pode te ajudar. É um curso 100% online que aborda várias nuances da psicanálise. Além disso, o início do curso é imediato. Saiba mais sobre ele e se inscreva!

Foi útil para você? Curta, Comente e Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

4 × 2 =