Mais Rápido e Melhor

Mais Rápido e Melhor: 8 ideias do livro de Charles Duhigg

Posted on Posted in Comportamento, Conceitos e Significados, Psicanálise e Cultura

Quem não deseja ser mais rápido e melhor? O livro do jornalista Charles Duhigg faz uma investigação do motivo pelo qual algumas pessoas ou empresas são mais produtivas do que as demais. Por meio de pesquisas e entrevistas, o autor tenta descobrir qual é a melhor maneira de entregar mais resultados em um curto espaço de tempo. Para saber algumas das descobertas de Duhigg, confira o nosso post!

Conheça o livro mais rápido e melhor

O nome completo do livro é “Mais Rápido e Melhor: os segredos da produtividade na vida e nos negócios” e ele foi publicado em 2016. Charles Duhigg, escritor da obra, estudou na Universidade de Yale e na Harvard Business School. Aliás, ele escreveu o best-seller “O Poder do Hábito“, que é reconhecido mundialmente.

“Mais rápido e melhor” possui oito capítulos que trazem informações para ajudar a ter uma vida mais bem sucedida.

Resumo de mais rápido e melhor de Charles Duhigg

O autor destaca os pontos importantes que são divisores de águas para quem deseja crescer no ambiente profissional. Essas ideias que ele traz apontam para a necessidade de procurar oportunidades de fazer escolhas para gerar motivação. Aliás, tudo isso é função do líder ou do gestor de uma equipe.

Além disso, é necessário ter cuidado com o pensamento reativo e não acreditar que há uma fórmula mágica para a criatividade. Por isso, é papel do gestor ter segurança nas suas decisões e ações para que o negócio possa fluir adequadamente.

8 ideias que vão fazer você querer ler o livro!

1 – Produtividade

Um dos primeiros pontos que o autor aborda é a produtividade, pois, para ele, ela tem relação com a gestão do tempo e o resultado final. Para que produzir de forma harmoniosa, é necessário saber direitinho o funcionamento da sua auto produtividade. Com isso, haverá um aproveitamento maior de energia, trazendo consequências positivas.

2 – Objetividade

Como traçar o caminho, sem saber qual é a chegada? Essa ideia é fundamental no ramo dos negócios, pois para obter resultados satisfatórios, primeiro a empresa precisa saber onde quer chegar.

Então, definir as metas está muito relacionado com a determinação e a rapidez. O livro “Mais Rápido e Melhor” traz diretrizes que podem facilitar o seu negócio, que é a metodologia SMART. O objetivo dessa prática é aumentar as chances de crescimento de uma organização.

Para seguir essa metodologia é necessário:

  • especificar os objetivos;
  • estudar as melhorias para conseguir resultados melhores;
  • ter metas atingíveis;
  • escolher os passos corretos para alcançar essas metas;
  • estipular um cronograma para esses objetivos.

3 – Método SMART

Para exemplificar melhor a eficiência dessa metodologia, o autor cita um evento que ocorreu na General Electrics. A empresa achava que o sucesso era por conta da habilidade de selecionar as metas de forma coerente. Então, ela usava o SMART para defini-las.

Assim, cada funcionário possui um objetivo, contudo, essas ideias não eram condizentes com as metas da empresa. Por isso, a organização decidiu enviar um especialista para poder entrevistar as pessoas para descobrir a origem do problema e, também, a solução.

Leia Também:  Frases sobre autismo: 20 melhores

A conclusão foi que os funcionários estavam concentrados em criar metas eficientes e, por isso, a produtividade caiu. Aliás, estavam focados em metas de curto prazo e não nas de longo prazo. Para solucionar o problema, era importante manter as metas SMART, contudo que eles fossem encorajados a pensar em metas mais ambiciosas.

4 – Confiança

Em “Mais Rápido e Melhor”, fica evidente que o profissional que teme o seu ambiente de trabalho e julgamentos de seus superiores jamais será eficiente. Então, cabe aos líderes e gestores valorizar o trabalho em equipe e saber passar críticas construtivas.

Além disso, eles precisam reprimir a concorrência entre os colegas, para que todos possam se sentir importantes nessa equipe. Logo, os resultados positivos dessas ações ficaram perceptíveis.

5 – Criatividade e inovação

Ao incentivar o processo criativo, a inovação e a eficiência irão aflorar, pelo menos é o que aponta Duhigg. Aliás, o autor explica que é importante transferir o conhecimento entre as áreas e adaptá-lo de forma coerente. Não há uma fórmula mágica para a criatividade, pois ela vem da novidade. Por isso, é necessário cultivar um ambiente em que ela seja estimulada e cultivada.

    NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ



    Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.

    6 – Cegueira Informacional

    Com a avalanche de informações, é até difícil filtrar alguns dados do livro. Contudo, isso não impede de tirar o melhor proveito de cada uma delas. A expressão “cegueira informacional”, usada no livro, refere-se à incapacidade da mente em absorver as informações.

    Algumas pesquisas apontam que quanto mais dados há, melhores serão as decisões. Contudo, se acontecer uma sobrecarga, o cérebro pode ignorar todas as informações. Por isso, o caminho apontado por Duhigg é usar dados de forma inteligente e absorvê-los em pequenas quantidades. Embora dê trabalho, o esforço é recompensado, garante o autor.

    7 – Autonomia e motivação

    O livro de Duhigg afirma que a automotivação está relacionada à autoridade que cada funcionário (seja presencial ou em home office) tem sobre o seu tempo. Além disso, eles precisam saber quais são as oportunidades que podem lhes dar autonomia. Dessa forma, eles irão trabalhar bastante e ser mais autoconfiantes.

    Por isso, é importante que os gestores dêem aos seus funcionários a oportunidade de se sentirem no controle. Um exemplo disso é dar a chance de que eles tomem decisões importantes.

    8 – Automação e foco

    Nós já sabemos que a automação está muito presente no nosso cotidiano e que, por meio da tecnologia, ela é capaz de prever os resultados e as nossas ações. Contudo, o ser humano também tem a automação cognitiva que não tem relação com a tecnologia. Com elas, nós somos capazes de fazer várias tarefas ao mesmo tempo e temos a habilidade de escolher o que desejamos e o que queremos ignorar.

    Embora a tecnologia deixe tudo mais fácil e produtivo, ela também aumenta os riscos por conta das falhas na atenção humana. Por isso, Duhigg apresenta uma pesquisa feita com enfermeiras em Unidades de Tratamento Intensivo (UTI) que estão em um ambiente caótico e com muito estímulos. O objetivo da pesquisa era determinar como elas decidem em que devem prestar atenção.

    O estudo conclui que essas profissionais eram muito boas em gerenciar as suas atenções, isso tudo criando ideias rápidas em suas mentes. Em outras palavras, Duhigg explica que algumas pessoas têm a capacidade de criar modelos mentais específicos e detalhados, o que ajuda a melhorar o seu foco.

    Leia Também:  Motivação e Automotivação: guia de boas práticas

    Considerações finais sobre mais rápido e melhor

    Esperamos que com o nosso resumo do livro mais rápido e melhor você tenha tido uma breve ideia de quais são as estratégias apresentadas por Duhigg e tenha ficado com vontade de fazer essa leitura completa. Para finalizar o nosso post, temos um convite para você! Conheça o nosso curso online de Psicanálise Clínica. Com as nossas aulas você poderá saber mais sobre essa área tão rica do saber humano. Então, inscreva-se já!

    One thought on “Mais Rápido e Melhor: 8 ideias do livro de Charles Duhigg

    1. Muito bom post, sobre estratégias empresarial. As oito ideias são relevantes, mas quero destacar para início do sucesso de uma empresa são, os itens (4,5 e7): Confiança, Criatividade e Inovação, Autonomia e Motivação.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.