nome da fobia a cobras

Medo crônico de cobras: causas e tratamento desta fobia

Posted on Posted in Comportamento, Conceitos e Significados

Quem não tem um pequeno pavor de serpentes, não é mesmo? Mas tem pessoas que têm um verdadeiro medo crônico de cobras. Por isso, para entender mais sobre o assunto, te convidamos a ler o nosso post!

Medo crônico de cobras: o que é?

Assim como qualquer outra fobia, a ofidiofobia, o nome da fobia a cobras, é o medo de serpentes de forma irracional. Geralmente, envolve transtorno de ansiedade por conta disso e as pessoas tendem a passar mal quando se depararem com esse tipo de réptil.

Aliás, em casos mais graves de fobia a cobra, apenas mencionar ou visualizar uma imagem de uma serpente, a pessoa já tem um imenso pavor. Em situações mais delicadas, o sujeito pode até ter um problema cardíaco.

Saiba mais…

A causa da fobia de cobras é um pouco incerta. Contudo, para alguns cientistas, esse medo irracional tem relação com uma herança ancestral, em que esse tipo de réptil representava uma grande ameaça.

Por conta disso, essa é uma das causas em que essa fobia se tornou um dos mais comuns na nossa sociedade. Além disso, a maioria das cobras são peçonhentas, ou seja, podem injetar os seus venenos nos seres humanos, o que é mortal. Embora muitas pessoas nunca tiveram contato com esses animais, elas podem desenvolver essa fobia.

Quais são os sintomas fobia de cobra?

De modo geral, os sintomas de quem tem fobia de cobra são:

Ansiedade incontrolável

A pessoa sente uma ansiedade, especialmente, quando ela está prestes a ver uma cobra, seja presencialmente ou por uma foto.

“Desculpas esfarrapadas”

O sujeito elabora várias desculpas, a fim de evitar de ver esse tipo de réptil. Por conta disso, ela manipula todos os seus passos para isso, como não assistir filmes que tenham cobras.

Choro e dificuldade de respirar

Quando a pessoa vê uma cobra, ela começa a gritar ou chorar. Além disso, ela tem dificuldades para respirar e apresenta tremores.

Aumento da frequência cardíaca

Além de ficar extremamente ansiosa, a pessoa tem um aumento da frequência cardíaca quando ela está em locais que há cobras ou serpentes.

Pavor irracional

Por fim, a pessoa que tem medo de cobras afeta a vida dela, em especial, quando ela está em jardins ou zoológicos, apresenta um pavor irracional. Aliás, muita das vezes, só de imaginar esses animais, ela já começa a ficar com esse medo sem razão.

Como curar o medo crônico de cobras?

Há várias formas de curar a fobia de cobras. Contudo, as mais utilizadas são:

1 – Dessensibilização e reprocessamento

Esse tipo de terapia é bastante eficaz para tratar qualquer tipo de experiências traumáticas que podem causar a ofidiofobia. Ela funciona assim: ajuda a pessoa a superar o medo olhando imagens de cobras. Aliás, esse processo é feito de forma gradual que permite superar a fobia de cobras. Por fim, ajuda a pessoa seguir em frente na vida normalmente.

Leia Também:  Crise de Raiva: conceito, sinais e tratamento

2 – Terapia cognitiva comportamental (TCC)

Já esse tipo de terapia auxilia a pessoa a identificar quais são os seus padrões de pensamentos que tem ligação com o seu medo crônico de cobras. Para isso, o paciente precisa escrever quais são as ideias a respeito do motivo de terem tanto medo desse tipo de réptil.

De forma geral, esse pensamentos são, por exemplo, “elas são perigosas e podem matar os seres humanos” e “cobras são viscosas”. Ao colocar essas ideias no papel, a pessoa com medo de serpente identifique quais são os padrões que levam a esse estresse.

    NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ



    Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.

    Para ajudar a diminuir esse medo crônico de cobras, a pessoa aprende a substituir suas emoções negativas com crenças mais positivas.

    3 – Aconselhamento individual ou em terapia de grupo

    Colocar para fora quais são os seus medos ajuda bastante a liberar os sentimentos negativos. Além disso, é um bom caminho para compartilhar ou conhecer novas estratégias para lidar com a fobia de cobra.

    4 – Técnicas de relaxamento

    Por fim, a última forma de tratar o medo crônico de cobras é a técnica de relaxamento. Meditação, respiração controlada e reafirmações positivas quando se vê uma imagem de cobras são alguns exemplos. Aliás, o grande benefício dessas técnicas é que a pessoa pode adaptá-las conforme a sua necessidade e ajuda a pessoa a superar a sua fobia de cobra.

    Ao utilizar qualquer uma das opções de tratamento citadas anteriormente, há muitas chances de perder o medo de cobras. O resultado não será só ter uma vida normal, mas também poder desfrutar dessas criaturas que têm um papel muito importante no nosso sistema ambiental.

    Quais são as causas da fobia?

    Falando sobre as fobias em geral, as verdadeiras causas são desconhecidas. Contudo, há várias pesquisas que apontam que algumas delas estão relacionadas como:

    • experiências que podem ser traumáticas;
    • fatores genéticos ou histórico familiar.

    Além disso, as causas da fobia podem ter relação com traumas que ocorreram na infância, ou na vida adulta. Para entender melhor, imagine que quando criança você foi ao dentista. Naquele lugar, o profissional tirou um dente seu e você sentiu muita dor.

    Mesmo que você não se lembre dos detalhes desse evento, aquele momento de sofrimentos está gravado na sua mente e como isso você associa a dor.

    A fobia a cobra tem cura?

    É importante ressaltar que a fobia está ligada à sua causa, então por conta disso, algumas pessoas podem se curar enquanto outras não. Contudo, com um tratamento é possível diminuir os sintomas de forma rápida, se for feito de maneira contínua.

    Para ter um tratamento adequado é necessário fazer um diagnóstico sólido. Apenas os profissionais especializados como psicólogos e psiquiatras podem fazer isso. Já que ele irá avaliar não só a experiência do medo, mas também os seus impactos na vida do paciente.

    Como a psicanálise pode ajudar no tratamento do medo de cobras?

    Para a área da psicanálise, a fobia é uma consequência dos problemas do nosso inconsciente. E esse medo irracional e exagerado está relacionado com quadros de angústia e ansiedade.

    Segundo Sigmund Freud, o pai da psicanálise, a manifestação da fobia é bem semelhante com as que ocorrem em quadros de neurose e histeria. Além disso, a psicanálise explica que esse medo irracional é uma consequência de vários sentimentos que estão relacionados à situações que só o inconsciente percebeu.

    Leia Também:  Quando a fila anda... 7 ideias para recomeçar no amor

    Por conta disso, a linha da psicanálise irá ajudar a pessoa a lidar com seus próprios conflitos e não ter mais os sinais dessa fobia de cobras.

    Considerações finais sobre medo crônico de cobras

    Para te ajudar a sempre estar evoluindo nos seus conhecimentos em fobias, como medo crônico de cobras, temos uma dica especial. O nosso curso online de Psicanálise Clínica pode ajudar nessa missão. Afinal, com as nossas aulas você poderá saber mais sobre essa área tão rica do saber humano. Então, não perca essa grande oportunidade!

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *