megalomania

O que é megalomania? Significado de megalômano

Posted on Posted in Psicanálise, Transtornos e Doenças

Enquanto algumas pessoas têm a autoestima bastante baixa, é comum para outras pessoas terem uma autoestima muito elevada a ponto de ser considerada um problema. Ademais, muitas delas acreditam que possuem um poder inabalável a tal ponto que acabam delirando sobre quem realmente são. Tendo isso em vista, vamos entender melhor hoje o que é megalomania e como o megalômano age no cotidiano.

O que é megalomania?

Megalomania se trata de um fascínio exagerado em relação a si mesmo que alcança a mania de grandeza. Nisso, o indivíduo passa a acreditar que é a coisa mais importante do mundo e que todos estão abaixo dele. O poder é o que motiva e é a única coisa que realmente importa ao megalômano.

A Psicologia valida o significado de megalômano como alguém que tem um transtorno de personalidade com delírio de onipotência. Isso porque ele acaba fantasiando eventos em que ele é adorado por todo mundo como um salvador. Basicamente, uma postura de diva em que a reverência de todo mundo o alimenta.

O termo megalomaníaco/megalômano vem de mégalo, significando “grande”, e maníaco, que vem de “mania. Ou seja, obsessões e doenças que se conectam a fixação psíquica com coisas específicas.

Máscaras

Uma pessoa com megalomania não admite o reconhecimento de que é uma pessoa medrosa. Provavelmente, não se desenvolveu com segurança e amor o suficiente para ter alguma referência na sua vida. Assim, a imposição e agressão verbal surgem como defesa para que possa manter a sua falsa onipotência.

Com isso, ele vai ridicularizando qualquer pessoa que o deixa ameaçado por conta do medo de ser superado. Assim, vai prejudicar quem se colocar no seu caminho e ferir o seu ego. Isso deve se mostrar o suficiente para mascarar a sua incapacidade de lutar pelo o que quer e esconder sua vulnerabilidade.

A dramatização e o exagero de suas realizações, mesmo que impulsivas, cobrem a sua baixa estima. Já que não pode lidar com a frustração, cria a imagem de si mesmo mais grande do que realmente é.

Características

O megalômano gosta de ser visto, de modo que queira a atenção e subordinação dos outros. A dominação se mostra uma resposta imediata, quase que um prazer de ser feito. Nisso, os sinais mais comuns dos megalômanos são:

  • Acreditar que a presença dele é indispensável em qualquer lugar, entregando uma presunção suprema;
  • Ter um ego superestimado, de modo que a sua vaidade é guiada por um complexo de superioridade e desprezo aos outros;
  • Apresentar um comportamento onipotente que gosta de avaliar as outras pessoas, testá-las para que possa se gabar;
  • Ser narcisista, idealizando a si mesmo;
  • Já que não aprende com os seus erros, não corrigir as suas falhas e continuar vivendo com elas;
  • Acreditar em sua invulnerabilidade, pensando que podem lidar com tudo e ganhar poder manipulando qualquer um;
  • Procurar observar como os outros se comportam e quando são rejeitados por sua postura, a culpa é sempre dos demais.

Defeito do megalômano

Um dos maiores defeitos da megalomania é a pessoa acreditar que é melhor do que qualquer outro. O seu narcisismo chega a ser tóxico para si mesmo e para quem ficar em seu caminho. Graças as suas fantasias e delírios de grandeza, a obsessão por ficar grandioso sai do controle com rapidez.

Como aberto linhas acima, o seu narcisismo acaba por apagar a relevância de qualquer pessoa próxima. A questão é que isso pode dar margem para que ele acredite que pode fazer qualquer coisa. O problema é que a nossa história mostra como o sujeito megalômano pode causar danos grandiosos na sociedade.

Leia Também:  15 grandes livros sobre relacionamento afetivo

Sequelas

Ainda que use da megalomania para esconder as suas fraquezas, isso não bloqueia as consequências que ela traz. Um megalomaníaco compreende muito bem os pesos de sua postura, ainda que tente escondê-los. Os sinais mais comuns disso se concentram em:

Solidão

Graças ao seu excesso comportamental e sua arrogância, uma solidão profunda é companheira constante e desagradável. Como não é bem acolhido por outras pessoas, ele acaba se isolando e impedindo de se aproximar dos demais. Assim, o seu sentimento de superioridade também bloqueia interações por achar que os demais não valem o esforço.

Vazio emocional

Com o passar do tempo, essa solidão acaba levando a uma sensação de vazio emocional muito grande. Nisso, o seu desconforto aumenta, de maneira que contribua aos seus problemas psicológicos. Acabou por criar um abismo tão grande entre ele e os demais que não consegue nem chegar em si mesmo.

Exemplos de megalomania

A megalomania se tornou gatilho para que muitas personalidades, nem sempre boas, sobrevivessem à passagem do tempo. Hitler, Napoleão, Mao Tsé-Tung e Stalin são grandes exemplos de narcisismo e de megalomaníacos. Graças a essa característica em comum, eles tiveram impulso para os seus objetivos na “conquista do mundo”.

Quando mergulhamos nos seus aspectos comportamentais, fica perceptível o complexo de salvador e Deus que eles mantinham. Cada um pensava que era o único salvador do lugar onde viviam e queriam conquistar outras regiões para se expandir. Mostravam-se como salvadores indispensáveis caminhando numa espiral de delírio para conseguir mais poder.

NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ



Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.

Assim, carregavam o desejo de se manterem como as únicas pessoas a terem conquistas absolutas, acreditando em poder infinito. Com isso, os sintomas da loucura se agravaram, pois se levaram a pensar que poderiam ter o inalcançável. Já deve conhecer a história e saber que se tornaram dirigentes e governantes perigosos, influentes e bem destrutivos.

Tratamento

O tratamento da megalomania consiste, basicamente, no uso da terapia contínua. O trabalho fica a cargo de um psicólogo, responsável por encontrar o caminho mais adequado para isso.

O profissional ajudará na derrubada de crenças perigosas e valores deturpados. A proposta é mostrar que pensar e agir dessa forma não é correto e apenas prejudica a si e aos demais. Nisso, a realidade será um objeto a ser inserido e acostumado, de modo a se colocar saudavelmente dentro dela.

Considerações finais sobre megalomania

Em suma, a megalomania acaba fazendo com que tenhamos uma imagem equivocada de nós mesmos sobre os demais. Ela alimenta um poder que não temos na tentativa de cobrir os nossos medos. Independente do momento e aspecto, esse tipo de comportamento é extremamente nocivo e desagradável de presenciar e viver.

Entenda que todos nós temos o direito de nos valorizar, contanto que isso não agrida ninguém em qualquer nível. Sem contar que não devemos ceder a qualquer equívoco e nos colocar em um pedestal no topo do universo. É preciso trabalhar a sua parte interna para que não engane a si mesmo de modo irremediável.

Para obter reforço nessa conquista, se inscreva em nosso curso 100% online de Psicanálise Clínica e encontre seu potencial. Através das aulas, você poderá trabalhar suas capacidades, aprimorando elas com um autoconhecimento bem construído. Nisso, terá clareza o suficiente para enxergar possibilidades grandiosas e não se render à megalomania.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 × dois =