Microexpressões: como revelam nossas emoções?

Posted on Posted in Comportamento, Psicanálise

Não adianta negar; muitas vezes você desejou que o seu rosto parecesse com uma folha em branco. Nesses momentos, você fez muito esforço para que as suas emoções não transparecessem para as outras pessoas. Isso é normal. O que não é comum é você ser totalmente bem-sucedido nessa tarefa. Normalmente, as microexpressões não falham em aparecer.

Quem passa por uma entrevista de emprego certamente não irá querer que as outras pessoas percebam a sua ansiedade. Assim, por essa razão, muita gente chega a consultar artigos da internet que ensinam como é possível demonstrar mais confiança e tranquilidade. Não vamos esquecer também do esforço que muitas pessoas fazem para esconderem quando estão apaixonadas.

Esses são apenas alguns cuidados que nós tomamos no dia a dia para controlar a forma como nós demonstramos as nossas emoções. No entanto, mesmo que nós sejamos muito bons nisso, o nosso corpo ainda encontra modos de sinalizar a forma como nós estamos nos sentindo. As microexpressões são um desses meios.

O que são as microexpressões

Se você nunca ouviu esse termo na sua vida, continue lendo esse artigo, pois ele será muito esclarecedor.

Microexpressões nada mais são do que expressões faciais rápidas, involuntárias e universais. Quando nós sentimos uma emoção, o nosso corpo reage por meio de movimentos musculares muito sutis e que acontecem numa fração de segundo.

Por essa razão, é praticamente impossível controlar esses “reflexos”. Fingi-los também não é uma tarefa fácil. É importante mencionar que, justamente quando nós tentamos esconder as nossas emoções, nós produzimos as microexpressões. Assim, não é de se surpreender que muitos peritos e investigadores estudem esse assunto.

Como você pode utilizar as microexpressões ao seu favor

Não é difícil entender a razão para essas reações serem muito analisadas por esses profissionais. Quando eles suspeitam que um indivíduo cometeu um crime, mas essa pessoa nega a sua culpa, muitas vezes eles recorrem ao estudo de suas microexpressões. Provavelmente você já deve ter visto vídeos em que essas análises são realizadas.

Por meio desse exame, é possível identificar indícios de que as pessoas estão mentindo ou falando a verdade. É exatamente por esse mesmo motivo que muitas pessoas decidem saber mais sobre esse assunto e aplicar os seus conhecimentos em situações completamente diferentes. Uma delas é a entrevista de emprego.

Entrevistas de emprego

Se você não sabe, algumas empresas já fazem uso de programas de computador em suas entrevistas de emprego para captar de forma mais exata as emoções dos candidatos.

A partir das gravações que são feitas, é possível identificar as reações dos entrevistados quando eles respondem perguntas relacionadas às suas habilidades. Dessa forma, fica mais difícil para uma pessoa mentir sobre o seu nível de fluência em uma língua, por exemplo.

Os benefícios de se apropriar do conhecimento das microexpressões não acabam por aí. Atualmente, o reconhecimento desses movimentos faciais ajuda muitas pessoas a serem bem-sucedidas em suas vendas. Dessa forma, um vendedor que sabe identificar as emoções dos seus clientes está muito mais preparado para atendê-lo de forma mais eficaz.

Isso porque ele pode perceber quando um cliente está desconfortável e, assim, encontrar meios para contornar essa situação.

Situações como essa acontecem, por exemplo, quando um produto não está na faixa de preço desejada pelo comprador. Assim, quando o vendedor consegue perceber o descontentamento do seu cliente, ele tem a oportunidade de melhorar a sua argumentação e concretizar a sua venda.

Tipos de microexpressões

Agora que você conhece o que são as microexpressões e como elas são úteis no campo profissional, nós iremos te apresentar alguns exemplos delas. Paul Ekman é um estudioso sobre o assunto que identificou sete reações faciais básicas e universais. Nós iremos comentar um pouco sobre cada uma delas.

Raiva

Praticamente todas as pessoas do mundo já experimentaram esse sentimento. Quando você fica preso no trânsito no momento em que você está atrasado para uma reunião do trabalho, é difícil não experimentar essa emoção. Você pode sentir raiva até em situações mais simples como quando a pasta de dente cai na sua blusa antes de você sair de casa.

Pode-se afirmar que essa emoção é muito difícil de esconder. Isso porque a exaltação e a agitação das pessoas é facilmente identificável. Assim, mesmo quando um indivíduo tenta conter a raiva, ele entrega o seu sentimento quando ele aperta os lábios e franze a sobrancelha.

Leia Também:  Egoísmo e individualismo: diferenças para a psicanálise

Desprezo

Quando você assiste a mais uma notícia sobre a corrupção dos políticos é difícil não sentir desprezo. Esse sentimento também é perceptível em casais que estão em crise. As pessoas geralmente demonstram essa emoção levantando um canto da boca.

Nojo

Quando você descobre que tem comida estragada na sua geladeira ou quando encontra uma barata no pé da sua cama, é comum ficar enojado. O ser humano reage a essa sensação enrugando a sua expressão e levantando o seu lábio superior.

Medo

Há diferentes motivos para uma pessoa ficar com medo. Normalmente essa emoção está associada a situações de risco. Quando um indivíduo está atemorizado, ele deixa os olhos muito abertos, suas sobrancelhas ficam tensas e os lábios ficam esticados.

Alegria

É difícil nos contermos quando estamos felizes. Nós enrugamos os cantos externos dos olhos, nossas bochechas ficam levantadas e o músculo ao redor dos nossos olhos ficam tensos.

Surpresa

Quando as pessoas são surpreendidas por algo ou quando elas se espantam com alguma coisa, elas normalmente levantam as sobrancelhas e deixam os olhos e a boca abertos.

Tristeza

Não é difícil identificar quando estamos tristes. Mesmo quando as pessoas tentam esconder esse sentimento, elas acabam juntando as sobrancelhas e arqueiam a boca para baixo.

Considerações finais

Nós buscamos apresentar a você o que são as microexpressões. Além disso, te mostramos como o conhecimento delas pode auxiliar as pessoas no cotidiano. Neste artigo, nós ainda gostaríamos de te apresentar o nosso curso online de Psicanálise Clínica. Isso porque ele também te ajudará a entender o comportamento das pessoas.


NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ




Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.


Com o nosso certificado, você estará autorizado a clinicar e trabalhar com empresas. Caso esse não seja o seu desejo, você poderá relacionar o conteúdo das nossas aulas com o conhecimento de outras áreas. Assim, sabendo disso, não deixe de investir na sua vida profissional e se matricule conosco. Para saber mais sobre o curso, basta conferir as informações disponíveis aqui no Psicanálise Clínica!

Se você gostou do nosso artigo sobre microexpressões, compartilhe esse texto com outras pessoas. Também não deixe de aproveitar os outros conteúdos deste blog.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

18 + 17 =