O que é misantropia? Saiba seu significado e origem

Posted on Posted in Psicanálise, Psicanálise e Cultura

Se você chegou até aqui, é porque você tem curiosidade sobre o que é misantropia. Esse é um termo muito procurado atualmente na internet. Dessa forma, há muitas pessoas com essa curiosidade por aí.

No entanto,  por que é que será que tanta gente está procurando sobre isso ultimamente? Talvez alguém que você conviva tenha falado a palavra e você ficou curioso. Ademais, pode ser que você tenha visto essa palavra em alguma rede social. Talvez ainda, você precisa fazer um trabalho sobre misantropia. Por outro lado, pode ser que você se pergunte se você mesmo é um misantropo.

A palavra é difícil e não tem partes que sejam tão comuns de entender como outras palavras da nossa língua. Assim sendo, você faz bem em pesquisar, mesmo que seja só por curiosidade mesmo. Que tal nos contar lá nos comentários o porquê você está fazendo essa busca? Estamos curiosos.

No entanto, lembre-se: esse artigo é informativo. Assim sendo, vamos conversar um pouco sobre a definição, as formas de misantropia, e o perfil geral de um misantropo. Contudo, não estamos aqui para fazer diagnóstico, e você também não deveria. Há pessoas capacitadas que podem te ajudar.

Ademais, é possível que você esteja se perguntando sobre personalidades famosas que sejam misantropas. Se você tem essa curiosidade, aqui em baixo a gente vai te informar sobre alguns.
Vamos lá?

Descrição geral de Misantropia

Misantropia é analisado sob duas formas: como um substantivo masculino e um adjetivo. Em ambas as formas há o significado de alguém que tem aversão às pessoas, que prefere a solidão. O misantropo também é caracterizado por não expressar alegria.

A palavra tem sua origem no grego anthropos (άνθρωπος – ser humano) e misos (μίσος – ódio). E dentro seu sinônimos estão: solitário, melancólico, insociável, eremita.

A pessoa que prática misantropia não consegue estar em sociedade, pois sempre se sente mal. Assim sendo, não confia em ninguém, além de não sentir simpatia por pessoas no geral. No entanto, apesar da semelhança em alguns aspectos, não se pode dizer que expressões de ódio extremo e a misantropia estão diretamente ligadas. Isso porque há várias formas de misantropia, mas nem sempre a pessoa quer exterminar a raça humana.

A misantropia não é algo genético, mas um sentimento socialmente adquirido. Mais à frente, vamos falar mais sobre isso.

Afinal, misantropia é doença?

Como dissemos antes, a misantropia é algo adquirido socialmente. Ou seja, é através de algumas situações sociais que a pessoa acaba por adquirir esse sentimento.

Há muitas situações que podem estimular a misantropia. Entre elas estão a alienação social ou o isolamento social. Essas situações levam uma pessoa a acreditar que ela não se enquadra a nenhum grupo. Assim, ela acredita que não possuí nada em comum com a sociedade, de modo que o ódio se dá a partir do medo de se desiludir. Dessa forma, o misantropo não consegue confiar e busca sempre ver o lado ruim das pessoas.

Geralmente as tendências da misantropia são percebidas em alguém desde a infância. Assim, crianças muito tímidas, caladas demais, que querem sempre estar sozinhas e não conseguem fazer amiguinhos podem desenvolver misantropia.

Por fim, como dissemos, a misantropia não é uma doença. No entanto, pode abrir espaço para ela. Como o misantropo é sentimentalmente mais vulnerável, ele pode desenvolver depressão. Ademais, pode apresentar melancolia e tristeza excessiva.

Geralmente a pessoa não consegue enxergar em si mesmo esses traços. Dessa forma, não enxerga razões para procurar ajuda. Em casos mais graves, uma pessoa com sintomas misantropia pode expressar isso com atos de violência. Além disso, há entre grupos de intolerância a grupos sociais (misoginia, homofobia, etc) alguns misantropos.

O que caracteriza um misantropo?

O misantropo não tem preocupação nenhuma em ser sociável. Dessa forma, ele não faz questão nenhuma de se dar bem com os outros, ou de ter uma vida social agitada. Isso porque esse tipo de indivíduo não se importa com isso. Ele pode ter até um pouco de vida social, mas muito reduzida.

As pessoas com sintomas de misantropia preferem ficar isoladas. Entre escolher sair, estar com a família e conhecidos, ou ficar em casa sem fazer nada, ele vai sempre preferir estar em casa e sozinho.

E o uso do termo “escolher” é bem significativo. Pois a misantropia provavelmente foi causada por uma situação de isolamento, mas agora ele escolhe viver em reclusão.

Leia Também:  Sinopse: a verdadeira história da Chapeuzinho Vermelho

Como o misantropo sempre vê o lado negativo das pessoas, nada há em um ser humano que o motive a estar com outras pessoas ao seu redor.

Contudo, por outro lado. uma das características dos misantropos é também a inteligência. Eles são muito inteligentes. Assim, uma vez que são extremamente lógicos, eles resolvem enigmas e desafios facilmente.

Além disso, usam da ótima memória para se defender dos outros. Eles também são altamente debochados, sarcásticos e irônicos. Assim, têm uma personalidade fortíssima.

Algumas formas de manifestação da Misantropia

Há algumas formas em que a misantropia se manifesta. Aqui vamos citar algumas dessas manifestações de forma objetiva e simplista:


NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ


Misoginia

É a aversão ou ódio em relação às mulheres, especificamente. Assim, o misógino despreza até mesmo às mulheres por quem sente atração. Ele não admite que uma mulher tenha mais sucesso que ele. Dessa forma, não aceita que uma mulher seja sua superior no trabalho e acha que tudo que é feminino é pior que o masculino.

Xenofobia

Trata-se de aversão, ódio, e raiva de todas as pessoas que o misantropo enxerga como forasteiros. Nesse caso, todas as pessoas que são estrangeiras são consideradas como pessoas ruins. Assim, há um desprezo e inferiorização por todos aqueles que não nasceram no mesmo lugar que o xenofóbico.

Racismo

Nesse caso, é a discriminação baseada em diferenças biológicas entre os povos. Dessa forma, o racista age com ódio e repulsa a tudo aquilo relacionado com quem ele acha ser de uma raça inferior. Assim, postula uma hierarquia para a biologia dos povos, de modo a considerar o seu povo superior sempre.

Todas essas definições são bem simplistas, dado o espaço que temos para escrever. Este é um artigo breve, e não um artigo científico. Assim, é importante considerar que cada uma das manifestações comentadas é muito mais profunda e complexa. Dessa forma, se você quiser uma reflexão mais aprofundada sobre o tema, confira o nosso curso de Psicanálise Clínica 100% online.

Nele, aprende-se a tratar e entender esse tipo de comportamento. Assim sendo, é um conhecimento válido para aplicar em sua vida familiar. No entanto, não só. Também é possível aplicá-lo nos locais em que você trabalha, seja você psicanalista ou não.

Por fim lembramos que nem todos os misantropos manifestam esse tipo de ódio. Esses são casos extremos em que alguns misantropos se encaixam.

Misantropia entre os famosos e o cinema

Você já se perguntou se um famoso é misantropo? Ou se aquele personagem do livro que você está lendo é? Ou quer a indicação de um filme que fale sobre misantropia?
Então, aqui nos fizemos algumas listas sobre isso para você:

Famosos Misantropos Reais

  • Alan Moore
  • Arthur Schopenhauer
  • Carolina Herrera
  • Charles Bukowski
  • Charles Manson
  • Friedrich Wilhelm Nietzsche
  • Kurt Cobain
  • Ludwig Van Beethoven
  • Oscar Wilde
  • Salvador Dalí
  • Stanley Kubrick

Famosos Misantropos Fictícios

  • Gregory House (House M.D.)
  • Hannibal Lecter (O silêncio dos inocentes)
  • Heatcliff (O Morro dos Ventos Uivantes)
  • Johan Liebheart (Monster)
  • Magneto (X Men)
  • Michael Corleone (The Godfather)
  • Mr. Edward Hyde (O Médico e o Monstro)
  • Severus Snape (Harry Potter)
  • Sherlock Holmes (Arthur Conan Doyle)
  • The Comedian (Watchmen-Dc Comics)
  • Travis Bickle (Taxi Driver)
  • Tyler Durden (Clube da Luta)
  • Vegeta (Dragon Ball Z)

Filmes sobre Misantropia

  • Aconteceu perto da sua casa (1992)
  • Deus e o Diabo na terra do sol (1963)
  • Dogville (2003)
  • Gosto de Cereja (1997)
  • Laranja Mecânica (1971)
  • O Abutre (2014)
  • O animal cordial (2018)
  • O Cavalo de Turim (2011)
  • Onde os fracos não têm vez (2007)
  • Relatos Selvagens (2014)
  • Salò ou os 120 dias de Sodoma (1975)
  • Sangue Negro (2007)
  • Táxi driver (1976)
  • Violência Gratuita (1997)

Considerações finais

Visto que nem sempre um sintoma de misantropia realmente funciona como um diagnóstico, percebe-se o quanto ela merece ser olhada com mais cuidado. Assim, precisa de tempo para ser entendida. Portanto, essa palavra diz respeito a sentimentos reais. Dessa forma, merecem ser analisados e não ser usado como algo generalizado.

Como não é uma doença, não pode ser curada. Com tudo, a pessoa pode buscar ajuda psicológica para entender e saber lidar com o problema. Ademais, como algumas pessoas podem desenvolver depressão, elas precisam de mais ajuda ainda.

Leia Também:  Freud, Charcot e a Hipnose na paciente Emmy

Esperamos que esse artigo tenha te ajudado. Deixe seus comentários, suas dúvidas, suas sugestões.

Foi útil para você? Curta, Comente e Compartilhe!
  •  
  •  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro × 5 =