A ninfomania é um problema que pode afetar a vida pessoal e profissional de mulheres. Então, leia este artigo para saber mais sobre isso!

Ninfomania: causas e sinais da pessoa ninfomaníaca

Posted on Posted in Transtornos e Doenças

A ninfomania é um problema que pode afetar a vida das mulheres. Pois, o excesso de desejo sexual pode levar a consequências negativas. Então, para saber mais sobre esse assunto, confira o nosso artigo!

O que é ninfomania?

A ninfomania é caracterizada por um desejo sexual hiperativo. Ou seja, há um desejo excessivo por sexo. Porém, não há alterações hormonais que determinem esse desejo. Assim, nos dias atuais, é chamada de hipersexualidade feminina ou transtorno do comportamento sexual compulsivo.

Contudo, não há uma causa pré-determinada para a ninfomania. Mas ela pode estar relacionada à ansiedade e à depressão. Desse modo, o transtorno faz com que as mulheres não consigam controlar seus desejos sexuais. Isso pode ser um problema na vida acadêmica ou em relacionamentos.

Então, após a relação sexual, a mulher costuma se sentir culpada. Além disso, há uma frustração pelo que fez e por não ter alcançado o prazer. Inclusive, na maioria dos casos, ela de fato não alcança o prazer. Logo, é por isso que se torna um comportamento compulsivo.

Origem do termo ninfomania

Nesse sentido, a palavra ninfomania refere-se apenas às mulheres com esse transtorno. Pois, faz uma referência às ninfas da mitologia grega. Portanto, quando o transtorno acontece com os homens, é chamado de satiríase, em referência aos sátiros, da mesma mitologia.

Dessa forma, as duas condições, ninfomania e satiríase, denominam a hipersexualidade em mulheres e homens. Porém, a palavra feminina é mais utilizada que a masculina. Contudo, há até mesmo referências a homens “ninfomaníacos”.

Pessoa ninfomaníaca

Portanto, uma pessoa ninfomaníaca é obcecada por pensamentos ou impulsos de caráter sexual. Então, se não satisfeitos, podem causar problemas de saúde e na vida pessoal e profissional da mulher.

Não apenas isso, esse comportamento pode destruir relacionamentos agravando problemas de ansiedade e depressão pré-existentes. Por vezes, a pessoa com esse transtorno pode buscar descontar seus sentimentos pelo comportamento sexual. Ou seja, não apenas satisfazer o desejo.

Causas

Por não ter origens hormonais, a ninfomania pode resultar do mesmo impulso que temos por fazer compras, por exemplo. Ou seja, é algo que não se pode controlar. Pois, é um desejo inerente que precisa ser saciado.

Porém, é possível detectar na infância se a mulher pode desenvolver o transtorno. Por isso, se houve algum trauma ou se há obsessão por algo. Ainda, se na infância há obsessão por algo específico, durante o crescimento essa compulsão pode mudar o foco para o sexo.

Dessa forma, o comportamento ninfomaníaco é uma psiquiatria. Isso porque não ter origens biológicas ou físicas e ser uma condição da mente humana.

Ninfomania sintomas

Sendo assim, é possível identificar sinais de ninfomania por meio de comportamentos ou determinados sintomas. Então, alguns deles são:

  1. Diversos parceiros sexuais: por nunca estar satisfeita ou ter dificuldades em sentir prazer, a mulher pode ter inúmeros parceiros acreditando que aumente suas chances de se saciar;
  2. excesso de masturbação: a mulher se masturba várias vezes ao dia com ou sem uma diversidade enorme de acessórios;
  3. fantasias sexuais intensas: podem surgir em qualquer lugar e levam à masturbação no mesmo momento;
  4. objetos sexuais em demasia: ter uma enorme coleção de objetos com o propósito de fornecer prazer. Mas sem utilizá-los em uma relação sexual;
  5. pornografia exagerada: está ligada às fantasias e ao desejo de se masturbar o tempo todo;
  6. ausência de prazer: uma pessoa ninfomaníaca não costuma sentir prazer. Pois, ela tem dificuldade em alcançá-lo e, por isso, busca diversas formas de saciar-se.
Leia Também:  Maníaco depressivo: significado em Psicologia

Consequências

Por não ter controle sobre essa condição, a mulher se sente angustiada e desenvolve um quadro de depressão ou de ansiedade. Além disso, pela dificuldade em ter prazer, mulheres ninfomaníacas costumam ser insatisfeitas.

Além de problemas de saúde, como DSTs ou transtorno mentais, essa condição pode resultar na perda sucessiva de empregos e relacionamentos. Portanto, o comportamento ninfomaníaco deve ser visto como um vício, da mesma forma que vemos o vício por compras, comida ou bebida.

Logo, pode destruir vidas se não for diagnosticado e tratado de maneira adequada.

    NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ



    Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.

    Filme Ninfomaníaca (2013)

    Assim, para compreender melhor essas consequências, o filme Ninfomaníaca, de Lars von Trier mostra bem as consequências desse transtorno. Isso porque, a trama mostra uma protagonista que desde à infância mostra sinais da ninfomania. Então, ela conta a sua história e sua luta para vencer os desejos sexuais.

    Ainda, as consequências dos seus atos e como o sexo não está relacionado a afetos. Sendo assim, sua vida é marcada por episódios em que sua vida está em risco. Além de sofrer por anos com um problema tão sério que acaba com as suas relações.

    Mesmo porque, seus desejos impedem que ela tenha só um parceiro. Ainda, a não manter um emprego, pois sua vida sexual está sempre impedindo de cumprir seus compromissos e responsabilidades. Ademais, o sexo é usado em momentos de tristeza, para aliviar a dor do luto, por exemplo.

     Cuidados com a saúde

    Ademais, reforçamos que o comportamento ninfomaníaco é vetor para doenças sexualmente transmissíveis. Por isso, é importante que mulheres com essa condição façam exames com regularidade.

    Contudo, a sociedade precisa parar de banalizar esses problemas de saúde. Pois, popularizar a ninfomania e expor como se fosse algo normal atrapalha o diagnóstico e tratamento. Além disso, pode levar a uma piora da qualidade de vida das mulheres que precisam de ajuda.

    Ainda, o preconceito envolvido e a rotulação fazem com que muitas mulheres não falem sobre isso e não busquem tratamento adequado. Isso porque elas sentem vergonha de se expor e têm medo das consequências se o seu problema for descoberto.

    Diagnóstico

    Nesse sentido, o diagnóstico da ninfomania deve ser feito por um profissional especializado. Assim, ele verificará o histórico e comportamentos da paciente para determinar o melhor tratamento.

    Ainda, familiares e amigos podem auxiliar no tratamento, incentivando a mulher a buscar ajuda e reforçando que ela precisa dos cuidados. Sendo assim, é muito importante o apoio a uma mulher que identifica o problema.

    Tratamento para a ninfomania

    Desse modo, o tratamento para a ninfomania costuma ser feio por acompanhamento psiquiátrico ou psicológico. Então, podem ser utilizadas técnicas de terapia comportamental ou psicodinâmica. Assim, o objetivo é fazer a mulher identificar o comportamento para receber o melhor tratamento.

    Além da terapia, podem ser utilizados medicamentos como antidepressivos ou estabilizadores de humor. Pois, eles auxiliam no alívio dos sintomas e regulam o comportamento.

    Contudo, a ninfomania não tem cura imediata. Assim, o tratamento pode ser feito em alguns meses ou durar por toda a vida. Nesse caso, há acompanhamento, uso de medicamentos e sessões de terapia.

    Considerações finais sobre ninfomania

    É mais comum utilizar o termo “ninfomania” por ser um comportamento que foge aos padrões da sociedade. Além disso, a mulher ainda carrega o estigma do familiar que precisa cumprir.

    Leia Também:  Síndrome de Burnout: um guia completo

    Por isso, uma mulher enfrenta preconceitos e rotulações ao expor o transtorno. Então, é preciso falar sobre isso e não criticá-la. Pois, o reforço do comportamento sexual feminino pode ser prejudicial à busca por um tratamento.

    Saiba mais

    Se você gostou de saber sobre a ninfomania, conheça nosso curso online de Psicanálise! Assim, você aprofundará seus conhecimentos sobre esse e outros transtornos. Pois, temos uma ótima base cheia de ensinamentos sobre a mente humana. Por isso, não perca tempo e se inscreva agora mesmo!

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *