significado de delírio

O que é delírio: significado em psicologia

Posted on Posted in Transtornos e Doenças

Primeiramente, para entender o que é delírio saiba que a principal característica é quando o indivíduo não consegue diferenciar o real do imaginário. Assim, passa a ter pensamentos e comportamento que não refletem a realidade. Como, por exemplo, no delírio de perseguição, a pessoa acredita que está sendo traída, sem ter qualquer motivo para isso. 

O estado delirante pode acontecer de diversas formas e ser desencadeado por questões de ordem psiquiátrica ou psicológica. Nesse sentido, uma crise delirante pode advir de experiências traumáticas, aspectos biológicos, uso de drogas, dentre outros. Que possa, de alguma maneira, interferir diretamente na consciência. 

Nesse sentido, o delírio se caracteriza pelo comportamento da pessoa que fortemente acredita em sua ideia, a qual destoa do mundo real, ainda que lhe seja evidenciado o contrário. Desse modo, para você entender o que é delírio, convidamos você a ler este artigo até o final, saberá todas as informações, como causas, sintomas, tipos e tratamentos. 

O que é delírio? 

Em suma, para compreender o que é delírio saiba que se trata de uma alteração mental, onde a pessoa apresenta uma visão distorcida sobre o que é real. Sendo isto apresentado de diversas maneiras, com confusão da capacidade mental, alucinações, redução da consciência e outros sintomas relacionados. 

Em outras palavras, no delírio, também chamado de transtorno delirante, há uma alteração do pensamento, onde a pessoa tem uma forte convicção de que suas ideias ilusórias são reais. Mesmo que lhe seja comprovado contrário, a pessoa mantel sua percepção, como, por exemplo, acreditar que possui superpoderes. 

Ainda, o delírio pode acontecer tanto de maneira individualizada, de forma pontual, como também pode ser sintoma de diversos transtornos mentais. Como, por exemplo, psicose, após sofrer uma lesão cerebral, ao ingerir em excesso álcool ou drogas, dentre outras doenças mentais que requere tratamento adequado. 

Tipos de delírio mental 

O que é delírio tipos

Os tipos de delírio se relacionam ao nível do transtorno que acomete o indivíduo para que, assim, se possa ser direcionado ao tratamento mais adequado. São eles: 

Alucinações 

As alucinações ocorrem quando a pessoa não consegue identificar se suas experiências sensoriais (olfato, tato, paladar, visão ou audição) são reais ou não. Em outras palavras, o indivíduo não consegue assimilar se o que está enxergando ou ouvindo retrata a realidade.  

Ou seja, alucinações têm como característica principal o fato de surgirem estímulos internos, na mente da pessoa, sem qualquer influência estímulos externos. Ainda, importante destacar que as distorções criadas na mente são extremamente reais para a pessoa delirante, de tal modo que acredita fielmente que aquilo é real. 

Embora para a pessoa a experiência seja real, podem, muitas vezes, retratar fatos totalmente impossíveis. Como, por exemplo, a pessoa com alucinação pode ver animais que falam e monstros, ou, ainda, ouvir vozes impossíveis de serem ouvidas no momento. No geral, os delírios com alucinações são sintomas de esquizofrenia e transtorno bipolar. 

Delírio 

Ao passo que o delírio acontece quando a pessoa fica convicta do acontecimento de eventos externos que, de fato, não correspondem à realidade. Com isso, ao contrário das alucinações, no delírio existem estímulos externos. Em resultado, há diminuição na consciência e surgem pensamentos confusos. 

Assim, para entender o que é delírio, neste aspecto, saiba que a visão distorcia da realidade tem relação com os sentimentos, não com os sentidos. Assim, há uma mudança mental, com alteração dos seus sentimentos em meio a exposição a algum fator externo, que não foi criado unicamente pelos seus sentidos.  

Dentre as principais causas para o delírio está, por exemplo, o uso abusivo de drogas ou álcool. Onde a pessoa passa a ter comportamentos delirantes quando está sobre os efeitos alucinógenos. 

Delirium 

Quando o delírio acomete idosos é chamado de delirium, especificamente quando o delírio tem relação a doenças que causam confusão mental. Como, por exemplo, doenças degenerativas neurológicas, uso de determinados medicamentos, causas biológicas, dentre outras questões relacionadas ao avanço da idade. 

Sobretudo, o delirium, que também pode ser considerado uma síndrome geriátrica, altera a capacidade cognitiva, de atenção e consciência das pessoas afetadas, que, em sua maioria, são idosos. Entretanto, nos casos mais raros, também pode acometer pessoas de qualquer faixa etária. 

QUERO INFORMAÇÕES PARA ME INSCREVER NA FORMAÇÃO EM PSICANÁLISE

    NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ




    Delirium tremens 

    O delirimum tremens se refere a uma situação delirante temporária, geralmente relacionada a crises de abstinência de álcool ou drogas. Assim, dentre os principais sintomas para entender o que é delírio do tipo delirium tremens, estão: 

    • desorientação; 
    • irritabilidade; 
    • agressividade 
    • apatia; 
    • alucinações; 
    • alterações no sono; 
    • problemas de memória; 
    • Tremores. 

    Causas de delírio 

    Como visto, diversos são os fatores que podem causar o delírio, como condições biológicas, psiquiátricas, neurológicas e psicológicas. Assim, pode surgir de uma forma isolada, diante de determinada situação, ou ser sintomas de doenças mentais. Nesse sentido, para entender o que é delírio, segue uma lista das causas que lhes são mais comuns: 

    • esquizofrenia; 
    • uso de álcool e drogas em excesso; 
    • idosos com demência; 
    • uso prolongado de determinados medicamentos; 
    • pessoas que sofrem de psicose; 
    • infecções; 
    • febre alta; 
    • desnutrição; 
    • doenças em estado terminal; 
    • uso de remédios para dormir; 
    • medicamentos que alteram o humor; 
    • lesões cerebrais. 
    Leia Também:  Mentes Ansiosas: resumo do livro de Ana Beatriz

    Tratamento de delírio 

    Ao ser diagnosticado com delírio, é necessário que o paciente receba acompanhamento médico para identificar as causas desse distúrbio e trabalhar para que ele possa retornar ao estado mental normal. 

    Assim, possivelmente será necessária a intervenção psiquiátrica, que inclui o uso de medicamentos antipsicóticos, ansiolíticos, antidepressivos, além de um acompanhamento com psicoterapia. O monitoramento dessas medicações e o acompanhamento por profissionais de saúde são fundamentais para estabilizar as crises delirantes e garantir a saúde do paciente. 

    Ainda mais, saiba que a prevenção do delírio também é importante e inclui a administração de medicamentos antipsicóticos, monitoramento de níveis de álcool, alimentação saudável e manejo de crises de ansiedade.  

    Desse modo, o tratamento de delírio também pode envolver a terapia cognitiva comportamental para ajudar a lidar com os sentimentos de raiva, medo e ansiedade associados ao delírio. Contudo, é importante que o tratamento seja individualizado para o paciente, pois cada caso é diferente e pode envolver uma combinação de medicamentos, terapia e estratégias de prevenção. 

    Como a psicanálise pode ajudar no tratamento dos delírios? 

    Em suma, a psicanálise é uma abordagem terapêutica que, dentre os seus principais objetivos, está ajudar as pessoas a entender e lidar com os seus delírios. Nesse sentido, no tratamento do delírio, o psicanalista terá como foco principal ajudar o paciente a entender as suas experiências internas.  

    O que é delírio frase Freud

    Ou seja, o profissional psicanalista usará uma variedade de técnicas para ajudar os pacientes a identificar e trabalhar com os seus delírios.  

    Contudo, se você quer aprender mais sobre psicanálise, convidamos você a conhecer nosso Curso de Formação em Psicanálise Clínica, 100% EAD. Além do entendimento sobre o que é delírio, o estudo de como funciona a mente humana lhe trará inúmeros benefícios, como, por exemplo:  

    a) Aprimorar o Autoconhecimento: a experiência da psicanálise é capaz de proporcionar ao aluno e ao paciente/cliente visões sobre si mesmo que seria praticamente impossível obter sozinho. 

    b) Melhora o relacionamento interpessoal: entender como funciona a mente poderá proporcionar um melhor relacionamento com os membros da família e do trabalho. O curso é uma ferramenta que ajuda o estudante a entender os pensamentos, sentimentos, emoções, dores, desejos e motivações de outras pessoas. 

    Por fim, se você gostou deste artigo sobre o que é delírio, curta e compartilhe em suas redes sociais. Isso nos motivará a sempre produzir conteúdo de qualidade para nossos leitores. 

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *