O que é depressão? Como a Psicanálise pode ajudar

Posted on Posted in Comportamento, Psicanálise

A depressão é um transtorno de saúde mental caracterizado por humor persistentemente deprimido ou perda de interesse em atividades, causando prejuízo significativo na vida diária.

Suas possíveis causas incluem uma combinação de fontes biológicas, psicológicas e sociais de sofrimento. No entanto, cada vez mais pesquisas sugerem que esses fatores podem causar alterações na função cerebral. Isso incluindo a atividade alterada de certos circuitos neurais no cérebro.

Nesse contexto, o sentimento persistente de tristeza ou perda de interesse que caracteriza o quadro pode levar a uma série de sintomas comportamentais e físicos. Estes podem incluir alterações no sono, apetite, nível de energia, concentração, comportamento diário ou auto-estima. Há também uma associação com pensamentos de suicídio.

A base do tratamento geralmente envolve medicação, terapia de conversa ou uma combinação dos dois. Assim como mencionamos anteriormente, cada vez mais pesquisas sugerem que esses tratamentos também podem normalizar as alterações cerebrais associadas à depressão.

Depressão no Brasil

No Brasil, 5,8% da população enfrenta esse problema. Assim, estamos falando de uma doença que afeta 11,5 milhões de brasileiros, e isso considerando somente os casos diagnosticados.

Ademais, dados da OMS (Organização Mundial de Saúde), apontam que o Brasil é o país com maior incidência de depressão na América Latina. Além disso, o Brasil é também o segundo país com maior incidência nas Américas, ficando somente atrás dos Estados Unidos, que têm 5,9% de sua população afetada por esse problema.

Causas

Alguma vez você já se perguntou o que causa a depressão clínica? Talvez você tenha sido diagnosticado com o quadro grave, e isso fez com que você questionasse por que algumas pessoas ficam deprimidas enquanto outras não.

Assim sendo, é importante deixar claro que estamos falando de uma doença extremamente complexa. Ninguém sabe exatamente qual é a causa. No entanto, sabe-se que ela pode ocorrer por diversos motivos.

Algumas pessoas sofrem de depressão durante uma doença grave. Outros podem adoecer a partir de mudanças de vida intensas, como um mudança ou a morte de um ente querido. No entanto, há quem tenha um histórico familiar de depressão. Assim, quem se enquadra nesta última condição pode se sentir deprimido e sobrecarregado com tristeza e solidão por nenhuma razão conhecida.

Quais são as principais causas de depressão?

Há vários fatores que podem aumentar a chance de depressão, incluindo os seguintes:

Abuso

O abuso físico, sexual ou emocional do passado pode aumentar a vulnerabilidade à depressão clínica mais tarde na vida.

Conflito

Depressão em alguém que tem a vulnerabilidade biológica para desenvolvê-la pode resultar de conflitos pessoais. Ademais, brigas com membros da família ou amigos podem ser um fator que desencadeie a doença.

Morte ou uma perda

A tristeza ou tristeza pela morte ou perda de um ente querido, embora seja natural, pode aumentar o risco de desenvolver um quadro da doença.

Genética

Uma história familiar de depressão pode aumentar o risco. Assim, acredita-se que a depressão seja um traço complexo. Dessa forma, isso indica que provavelmente há muitos genes diferentes que exercendo pequenos efeitos, em vez de um único gene que contribui para o risco de doenças.

No entanto, a genética da depressão, como a maioria dos transtornos psiquiátricos, não é tão simples ou direta como em doenças puramente genéticas.

Mesmo bons eventos, como iniciar um novo emprego, se formar ou se casar, podem levar à depressão. Pessoas podem desenvolver a doença por se mudar, perder um emprego ou renda, se divorciar ou se aposentar. Contudo, a síndrome de depressão clínica nunca é apenas uma resposta “normal” a eventos estressantes da vida.

Outros problemas pessoais

Problemas como o isolamento social devido a outras doenças mentais ou a expulsão de uma família ou grupo social podem contribuir para o risco de desenvolver a doença também.

Doenças graves

Às vezes, a depressão coexiste com uma doença grave. No entanto, pode ser desencadeada por outra condição médica também. Nesse contexto, até o uso de medicamentos para tratar outros problemas podem iniciar um quadro depressivo.

Abuso de substância

Quase 30% das pessoas com problemas de abuso de substâncias também têm depressão grave ou clínica.

Requer um diagnóstico médico

Tratamos aqui de uma doença muito séria e que requer atenção total. Isso dado ao fato de que grande parte das pessoas que cometem suicídio sofrem de depressão.

Nesse contexto, o diagnóstico geralmente é feito por um psiquiatra, o qual geralmente recomenda o uso de alguma medicação. Assim, destacamos a importância de buscar conhecer esse diagnóstico tão logo surgirem os primeiros sintomas, justamente pela gravidade de suas consequências.

Leia Também:  Topografia do Aparelho Psíquico

Nesse contexto, comumente é recomendada também algum tipo de terapia. Isso com o objetivo de que sejam identificada as causas do problema, e assim, obter uma melhoria na qualidade de vida da pessoa.

Psicoterapia

Se você tem depressão ou acha que a tem, a psicoterapia é uma maneira de obter ajuda. Este tratamento é conhecido como terapia da conversa, já você fala com um profissional de saúde mental treinado. Assim, o terapeuta ajuda você a descobrir o que está causando sua depressão e como você pode se sentir melhor.

Tipos de psicoterapia

Existem vários tipos de psicoterapia, mas todos  têm o mesmo objetivo. São eles: compreender as causas de sua depressão, ajudá-lo a se sentir mais no controle e ensinar-lhe maneiras de lidar com a forma como a condição faz você se sentir. Assim, a ideia é acompanhar o seu humor e praticar novas formas de reagir às pessoas e coisas que acontecem.

Terapia individual

Envolve apenas você e um terapeuta.

Terapia de Grupo

Ocorre com dois ou mais pacientes. Pode ser útil ver que outras pessoas têm problemas como o seu.

Terapia de casais

Ajuda seu cônjuge ou parceiro a entender sua depressão. Assim, eles aprendem como suas palavras ou ações podem ajudar.

Terapia familiar

Ajuda os entes queridos a aprender como a depressão afeta você e como eles podem apoiá-lo.

Terapia interpessoal

Ajuda as pessoas a mudar seu comportamento com a família e os amigos. Ajuda também a se comunicar melhor e a melhorar a sua auto-estima. Geralmente dura 3 ou 4 meses.

Terapia psicodinâmica

Analisa problemas que podem ter começado na infância. Pode demorar alguns meses ou até anos.

Terapia comportamental cognitiva

Ajuda a entender e alterar crenças incorretas e sentimentos negativos. Assim, os exercícios que você faz em casa podem ajudá-lo a se tornar mais consciente de seus pensamentos e fazer mudanças positivas.

Dessa forma, é interessante que você anote seus objetivos para terapia e fale sobre eles com seu terapeuta. Assim, conforme o tempo passa, olhe a lista para ver se você está progredindo. Depois de algumas visitas, o seu terapeuta deve saber quanto tempo a sua terapia pode levar para alcançar os resultados esperados.

Nesse contexto, você também pode tratar a depressão com medicamentos, como os antidepressivos. No entanto, algumas pessoas se saem melhor com a terapia, enquanto outras se dão melhor com a medicação. Alguns até usam ambos para tratar a depressão. Para saber qual o seu caso, converse com seu terapeuta sobre qual abordagem é melhor para você.

No entanto, caso não seja você a pessoa sofrendo com depressão, temos uma sugestão a fazer. Seja você um ente querido de alguém que esteja doente ou apenas um interessado pelo tema, um curso de Psicanálise pode ser de grande interesse.

Assim sendo, em nosso curso abordamos as práticas terapêuticas comentadas mais acima. O estudo da depressão é muito importante para a psicanálise. Isso principalmente porque muitos dos pacientes apresentam um quadro depressivo sobre o qual querem conversar. Dessa forma, se especialize em Psicanálise Clínica fazendo o nosso curso e se torne um profissional capacitado para lidar com esse tipo de paciente.

Foi útil para você? Curta, Comente e Compartilhe!

One thought on “O que é depressão? Como a Psicanálise pode ajudar

  1. Assunto de suma importância social. Aboedar e se aprofundar no tema, tem uma relevância importanre no impacto social para um olhar possirivo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *