o que é uma pessoa esquizofrênica

O que é uma pessoa esquizofrênica?

Posted on Posted in Psicanálise, Transtornos e Doenças

A complexidade da mente humana torna quase que impossível a construção de padrões para explicarmos suas nuances internas. Mesmo assim a ciência contemporânea não mede esforços para explicar tendências comuns, mas de pouco entendimento social. A partir daqui você entenderá o que é uma pessoa esquizofrênica, sintomas e significação ao longo da história.

O que é esquizofrênico?

O esquizofrênico se trata de um portador de doença psíquica cujo o aspecto principal o faz perder contato com a realidade. Quando nos perguntamos o que é uma pessoa esquizofrênica devemos nos atentar as ramificações que envolvem o problema. Isso porque tanto o modo de vida dela se dificulta principalmente quanto de quem vive próximo.

Isso porque o esquizofrênico acaba se fechando em si mesmo e do mundo ao redor dele. Em consequência, isso dá uma postura indiferente a tudo o que acontece à sua volta, algo visto no olhar perdido. Sem contar os casos graves em que a doença o força a lidar com delírios e alucinações, algo que o coloca em risco.

Ademais, o esquizofrênico alimenta um pensamento desorganizado que está sendo vítima de um complô contra ele. Nada o convence do contrário, mesmo que ele não tenha sequer uma prova para se justificar.

A esquizofrenia ao longo da história

Quando se fala sobre o que é uma pessoa esquizofrênica é necessário olhar ao passado para entender sua natureza e impacto. Existem alguns casos de psicoses há milênios que podem ser classificados por esquizofrenia. Desse modo, a doença se mostra uma peça inerente da mente humana quando se fala em desequilíbrio e também desinformação.

Isso porque era comum os esquizofrênicos serem mantidos em sanatórios por não conhecerem por completo a doença. Porém isso foi se diluindo nas últimas décadas, de modo que avanços trouxeram a bagagem necessária para estudos e tratamentos. Dentre os ganhos, se percebeu que, quanto antes for tratada, menos os indivíduos poderão sofrer no cotidiano.

Sintomas

Na busca para entender o que é uma pessoa esquizofrênica foi constatado que os sintomas começam entre 15 a 35 anos. Claro, é possível que as crianças fora dessa faixa possam apresentar sinais evidentes da doença, algo raro, mas não improvável. Dividindo-se em três categorias, a sintomatologia se concentra em:

Sintomas positivos

Aqui se nota comportamentos psicóticos incomuns a pessoas sadias, fazendo com que esse indivíduo perca contato com a realidade. Nisso, temos:

  • alucinações;
  • distúrbios do movimento, fazendo com que possa se agitar frequentemente;
  • pensamentos incomuns e/ou disfuncionais, de modo que sejam desordenados;
  • delírios.

Sintomas negativos

Por sua vez, os sintomas negativos comprometem as suas emoções e o seu comportamento comum. A partir daqui temos:

  • diminuição afetiva, de modo que não se expresse emocionalmente tanto por voz ou expressão facial;
  • diminuição verbal, de modo a se comunicar pouco verbalmente;
  • redução de seus sentimentos ligados ao prazer do cotidiano;
  • dificuldade maior em dar início às suas atividades e concluí-las.

Sintomas cognitivos

Os pacientes com sintomas cognitivos carregam mudanças distintas entre si, de modo que a manifestação seja única. Seu mecanismo intelectual sofre alterações, de modo que ele possa apresentar:

  • funcionamento intelectual baixo, comprometendo seu entendimento de informações, bem como o uso adequado delas;
  • aspectos do pensamento e memória alterados;
  • falta de foco/atenção em seus compromissos e atividades cotidianas.

Tipos de pessoa esquizofrênica

Algo que pode surpreender as pessoas ao descobrir o significado de esquizofrênico é que existe mais de um tipo. De acordo com especializações, cada um manifesta a doença de modo particular, criando categorias demarcadas. Comecemos a vê-las por:

Esquizofrenia simples

Segundo estudiosos, as mudanças na personalidade são mais evidentes aqui. O convívio social muda, de modo a querer sempre se isolar das outras pessoas. Sem contar que se mostra mais insensível quanto aos seus afetos e aos acontecimentos cotidianos.

Esquizofrenia paranoide

Além do isolamento, o indivíduo enfrenta dificuldades quanto à sua interação e projeção ao mundo. É comum aqui dificuldades com a fala em confusão, emoções limitadas ou ausentes e crença de que é perseguido.

Esquizofrenia catatônica

Aqui o quadro de apatia é bastante visível. O esquizofrênico consegue permanecer numa posição por horas a fio, diminuindo suas ações motoras.

Leia Também:  Transtorno Opositor Desafiante (TOD)

Esquizofrenia desorganizada

O comportamento do paciente fica mais infantilizado, criando pensamentos desconexos e respostas emotivas sem cabimento. Esse tipo também é chamado de esquizofrenia hebefrênica.

Esquizofrenia indiferenciada

A classificação é até curiosa, pois os indivíduos não se encaixam com perfeição em outros tipos de esquizofrenia. Mesmo assim conseguem desenvolver características dos outros tipos citados.

    NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ



    Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.

    Esquizofrenia residual

    Tanto o seu comportamento, quanto convívio social e emoções mudam, porém não tanto quanto nos outros tipos.

    Exemplo

    Ao iniciar a busca sobre o que é uma pessoa esquizofrênica encontraremos diversos exemplos disso num ambiente comum. Como foi aberto em linhas acima, o problema vem sendo identificado através do tempo e chegando a épocas distantes. Por exemplo, o caso a seguir data da Guerra Fria.

    Dados médicos indicam que um dos soldados apresentava sinais do tipo paranoide, a mania de perseguição. Ele acreditava piamente que a sua energia mental estava sendo roubada pelos satélites russos. Com isso, os russos convertiam sua força mental em poder bélico para atacar satélites americanos.

    Tratamento

    Até o momento não existe cura para esquizofrenia, contudo é possível ter uma vida mais sadia seguindo um tratamento adequado. Dentre o leque de ações, a recuperação dos sintomas acontece pela reabilitação com psicoterapia e medicamentos. Por meio disso o indivíduo consegue resgatar as ferramentas que precisa para uma vida produtiva, bem como sua confiança e independência.

    É preciso ter em mente que um esquizofrênico se mostra incapaz de avaliar sua própria postura. Graças a isso que os familiares e amigos próximos é que acabam percebendo os sintomas e buscando ajuda adequada.

    As crises vão diminuir à medida que o esquizofrênico se manter participativo nos encontros com psicólogo e psiquiatra, bem como nos remédios. Esse apoio não pode ser negociado, sendo a peça vital para a sua liberdade dos problemas consequentes da esquizofrenia.

    Como ajudar um esquizofrênico?

    Sabendo melhor o que é uma pessoa esquizofrênica, o comportamento distinto fica mais justificado por sua doença. Ainda assim, é possível colaborar ao tratamento e recuperação do ente querido, começando por:

    • incentivar a busca por um psicólogo e psiquiatra, de modo que o paciente continue em seu tratamento;
    • procurar grupos de apoio em regiões próximas, de modo que tenha um ambiente livre de julgamentos para desabafar;
    • ter em mente que as alucinações que ele tem são reais para ele, não desdenhando da situação;
    • ter solidariedade, respeito e gentileza, porém não tolerando atitudes nocivas ou perigosas para ele;
    • seja claro ao afirmar que todos podem ver as coisas do seu próprio jeito, demonstrando respeito e empatia.

    Considerações finais sobre o que é uma pessoa esquizofrênica

    Compreender o que é uma pessoa esquizofrênica contribui diretamente ao nosso crescimento como cidadãos. Isso porque pacientes com problemas mentais são negativamente estigmatizados e excluídos do meio social. Mesmo que tenham seus direitos garantidos, parece que o mundo não considera essa realidade.

    Se você tem algum conhecido nessa condição ou mesmo interage com algum esquizofrênico, é importante manejar adequadamente a situação. Trata-se de criar um ambiente adequado para que receba a devida atenção ao seu tratamento. Não apenas à revitalização do corpo, mas também da mente e de sua própria alma, abraçando e apoiando sua liberdade.

    Trabalhar com a pluralidade das pessoas fica mais fácil através do nosso curso online de Psicanálise. Não apenas vai conseguir aflorar seu autoconhecimento, como também criar ferramentas de compreensão universal à diversidade do mundo. A Psicanálise explica bem o que é uma pessoa esquizofrênica, bem como os caminhos para atingir potenciais e mudanças grandiosas.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.