síndrome do impostor

O que é Síndrome do Impostor: 5 características e exemplos

Posted on Posted in Psicanálise, Transtornos e Doenças

Volta e meia somos elogiados por nossos esforços e conquistas em alguma área da vida, principalmente no trabalho. Acontece que muitas pessoas não se sentem merecedoras disso, embora sejam totalmente dignas do crédito nessas realizações. Vamos entender melhor sobre isso descobrindo o significado de síndrome do impostor, cinco características e alguns exemplos práticos.

O que é síndrome do impostor?

A síndrome do impostor se trata de uma desordem psíquica que afeta a percepção sobre as suas conquistas pessoais. Nisso, o indivíduo não consegue reconhecer suas próprias realizações como resultados dos seus esforços. A sensação de que tudo foi sorte, apoio divino ou de terceiros sempre o acompanha.

Graças a isso que o sentimento de inadequação persegue essas pessoas. Ainda que recebam muitos elogios merecidamente, esse reconhecimento externo é recebido com muita estranheza e culpa. Gradualmente isso pode acabar evoluindo para outros problemas, como a depressão e a ansiedade.

Atualmente é bastante comum o relato de profissionais que vivenciam isso em suas jornadas pessoais. Infelizmente isso acaba resultando em uma autoconfiança muito baixa, de modo a duvidarem de si mesmos constantemente. Não importa o cargo ou nível que uma pessoa ocupe, ela está vulnerável a experimentar a síndrome da fraude.

Por que nos boicotamos?

Algo que pode justificar a síndrome do impostor é a cobrança excessiva do núcleo familiar ao longo da vida. Isso porque a convivência com pais exigentes quanto ao desempenho pode contribuir para a falta de confiança em si. O excesso de críticas do meio familiar e social também alimenta a sensação de desvalorização das próprias capacidades.

Não apenas a insegurança, mas o indivíduo experimenta também a baixa autoestima, perfeccionismo e complexo de inferioridade. Ademais, o medo de “ser descoberto e exposto”, já que ele mesmo pensa ser uma fraude incompetente e incapaz. Existe uma apreensão constante que circula ao seu medo com um medo de ser desmascarado publicamente.

Esse tipo de cobrança se mostra mais comum em mulheres, especialmente mulheres pretas, dada à cobrança dos meios majoritariamente masculinos. Note que desde crianças as mulheres são condicionadas a exercer um papel de submissão, necessitando provar para todos que merecem seus lugares. O problema se mostra mais evidente naquelas com cargos muito importantes, vulneráveis a dúvidas frequentes.

Características

O medo constante em ser desmascarada leva a pessoa com síndrome de impostora a obedecer alguns mecanismos de defesa. Por meio disso ela vai conseguir lidar com a sua insegurança, embora sejam meios tóxicos à sua rotina comum. Em geral, cinco características se sobressaem nesse problema, como:

Esforço muito grande

Existe uma obsessão contínua em relação ao seu trabalho, de modo a ter resultados que justifiquem suas conquistas. Isso vai além do esforço físico e ao trabalho pesado. Ainda que se canse, isso serve para que não restem dúvidas a respeito de sua capacidade.

Autossabotagem

Para quem sofre com esse problema, o fracasso é algo que não pode ser evitado. Graças à sua ansiedade também, começa a minar suas próprias chances de sucesso, de modo a colaborar que esse medo aconteça.

Autodepreciação

Não apenas condena suas próprias falhas, como se cobra excessivamente e busca agradar a todos que puder. Ainda que tenha sucesso, não e enxerga como merecedor disso, além de pensar em não ser bom o bastante.

Procrastinação

É bastante comum deixar para depois os seus compromissos, tarefas e outras responsabilidades. Isso acontece por conta do seu perfeccionismo com medo de ser criticado pelos demais por algo aquém do esperado.

Leia Também:  Livro Perdão: um breve resumo da história

Medo de exposição

Evitar multidões, grandes grupos ou eventos expositórios é algo recorrente, já que possui o medo de ser descoberto. Assim, na sua cabeça, não precisará ser julgado e avaliado. Isso resulta em sofrer silenciosamente com esse peso, pois tem medo de se abrir e que confirmem suas impressões negativas.

Exemplos da síndrome do impostor

Ainda que descrevam superficialmente situações em que a síndrome do impostor acontece, os exemplos abaixo esclarecem bem como acontece. Confira:

  • Quando você está indo fazer uma apresentação e internamente acredita que perceberão seu nervosismo em fazê-la, bem como o desespero;
  • Dentro de uma reunião, quando você imagina que seu chefe chegará afirmando seu despreparo ao cargo, mesmo que você seja o mais experiente ali;
  • No momento de ser promovido, quando você pensa que eles não têm muitos candidatos e que você foi selecionado “por falta de alguém melhor”. Ou até mesmo acontece de você pensar que não vai atender as expectativas e não merece essa vitória.

Teste da síndrome do impostor

O teste abaixo contribui para entendermos se seguimos a linha mental de quem possui a síndrome do impostor. Contudo, é preciso buscar a consultoria de um terapeuta qualificado para ter a absoluta certeza sobre o problema. Se está em dúvida quanto a isso, reflita sobre as frases do teste de Cristiane Thiel a seguir. Você apresenta quantos dos 10 pensamentos abaixo?

NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ



Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.

  1. Frequentemente tenho sucesso em testes ou tarefas, mesmo com medo de não me sair bem ao assumir a responsabilidade;
  2. Penso que minhas conquistas são pura sorte. Eu estava no lugar certo na hora certa ou conhecia as pessoas certas;
  3. Costumo me lembrar mais das ocasiões que não fui capaz de entregar o melhor do que das vezes em que me saí bem;
  4. Sinto que meu sucesso se deve a algum tipo de sorte;
  5. Tenho medo de que as pessoas descubram que eu não tenho tanto conhecimento ou habilidade;
  6. Costumo comparar minha capacidade com as pessoas ao meu redor e acho que elas são mais inteligentes do que eu;
  7. Fico decepcionado com meus resultados e acho que eu deveria ter realizado muito mais;
  8. É difícil para mim aceitar elogios sobre minha inteligência ou realizações;
  9. Receio que as pessoas importantes para mim possam descobrir que não sou tão capaz quanto elas pensam que eu sou;
  10. Quando as pessoas me elogiam por algo que eu fiz, sinto medo de não conseguir manter as expectativas sobre meu desempenho no futuro.

Tratamento da síndrome do impostor

O principal tratamento para a síndrome do impostor é buscar aconselhamento com um psicólogo para reconhecer as nuances do problema. Por meio do trabalho dele é possível identificar esses pensamentos que impedem a sua valorização pessoal com autoconhecimento.

Sem contar que um psicólogo contribuirá ao esclarecimento de suas qualidades e pontos fortes para que os fortaleça. Claro, você ainda terá suas falhas, porém aprenderá a respeitá-las e fixar que ninguém pode ser perfeito. Entenda que as suas limitações são comuns a qualquer pessoa, mas não se deixe definir por isso.

Vencendo o problema com seu próprio esforço

Para lidar diariamente com a carga negativa alimentada pela síndrome da fraude, comece a:

  • Listar cada conquista que alcance, bem como as habilidades que utilizou para conseguir esse sucesso. Isso ajudará a fixar a sua percepção sobre seu valor pessoal;
  • Investir em um sistema de apoio com pessoas que você respeita. Busque feedbacks sobre os resultados e esforços que trabalha e consegue;
  • Construir um discurso para si mesmo que seja único e empoderador. Isso ajudará você quando te perguntarem sobre o que faz;
  • Buscar aceitar suas próprias falhas e vulnerabilidades, mas sem deixar de aprender com elas. Não permita se subestimar gratuitamente e comprometer as suas realizações, duvidando de sua capacidade.
Leia Também:  O que é uma Pessoa Evasiva? Será que sou evasivo?

Considerações finais sobre síndrome do impostor

A síndrome do impostor converte você no seu pior inimigo, criando uma imagem equivocadamente negativa sobre si. Isso acaba por comprometer qualquer chance de crescer na vida, te colocando em último quando poderia estar nos primeiros.

Ademais, evite alimentar o pensamento derrotista de que é incapaz, fraco e não merece o que surge em seu caminho. Tenha em mente que nada vem de graça e se chegou na posição que ocupa certamente se deve ao seu esforço. Aprenda a reconhecer suas capacidades pessoais confiando na sua própria identidade e potencial.

Isso pode ser conquistado através do nosso curso 100% online de Psicanálise Clínica, um dos mais completos do país. Além de trabalhar seu autoconhecimento, o curso contribui à construção de sua autoestima revelando o seu potencial completo. Com a Psicanálise, não haverá motivos para desconfiar de si. Assim sendo, você se acostumará a lidar com seus bloqueios de modo eficaz, o que inclui lidar com a síndrome do impostor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezoito − três =