filme O Silêncio dos Inocentes

O Silêncio dos Inocentes (filme): interpretação psicológica

Posted on Posted in Psicanálise e Cultura

O Silêncio dos Inocentes é um dos clássicos do cinema. Conta a história de uma jovem agente do FBI chamada Clarice Starling (Jodie Foster), que deve ganhar a confiança de um assassino em série encarcerado chamado Hannibal Lecter (Anthony Hopkins). Ele é famoso por sua tendência a comer suas vítimas.

O filme coloca Clarice, uma mulher ingênua e inexperiente, em um mundo dominado pelos homens. Deste modo forçando-a a navegar usando sua feminilidade e charme para combater o chauvinismo que ameaça impedi-la de atingir seu objetivo. Desse modo, quer saber mais sobre esse filme e sua ligação com a psicologia? Então, este post é para você!

Interpretação psicológica

Em seus escritos, o proeminente psicanalista Carl Jung apresentou dois arquétipos a seus leitores: a Anima e o Animus. Um arquétipo é uma imagem ou padrão universal persistente que se origina do inconsciente coletivo. Sendo assim, uma ferramenta inestimável para uso de roteiristas para aprofundar o significado de seu trabalho e dar profundidade aos seus personagens.

A Anima é uma expressão da personalidade interior feminina, enquanto o Animus é a expressão da personalidade interior masculina. Além disso, Jung teorizou que todos as pessoas nascem com ambas as personalidades enterradas em suas consciências.

Interpretação psicológica: Clarisse

Clarice recebe fortes repreensões de seus superiores masculinos enquanto tropeça em seu treinamento. Ela recebe avanços indesejados do Dr. Chilton (Anthony Heald) quando vai ao Hospital Estadual de Baltimore para Criminosos Insanos para ver Hannibal.

Ela suporta cada encontro com Hannibal. Ele é um louco psicótico decidido a brincar com sua mente. Clarice recebe sêmen jogado nela por um dos companheiros de bloco de celas de Hannibal.

Ela sofre em silêncio durante uma autópsia enquanto examina o corpo de uma mulher, vítima da fria fúria masculina. Que conclusão psicológica podemos tirar dessas cenas que retratam Clarice como uma vítima? Se a Anima representa a energia feminina e a energia masculina do Animus, o que Tally está nos querendo dizer aqui?

Saiba mais sobre Animus e Anima

Este é um mundo com excesso de animus. Por outro lado, a anima é suprimida. É enterrado e personificado por Tally no personagem de Catherine Martin, que definha na masmorra de Buffalo Bill enquanto espera por alguém para resgatá-la.

Quando Clarice confronta Buffalo Bill, ele foge. Clarice o segue até o porão. Lá, ela fica cara a cara não apenas com a pobre Catherine, mas também com seu próprio eu reprimido.

Enquanto Clarice olha nos olhos aterrorizados de Catherine, ela vê a anima que tem em todos nós, a qualidade essencial combinada com o animus que molda a alma humana. A miséria em O Silêncio dos Inocentes existe porque a Anima não existe para servir como uma influência moderadora.

Concluindo análise psicológica de Clarice

Quando Clarice rastreia e mata Buffalo Bill e resgata Catherine, seu mundo que se inclinou tão em direção ao Animus foi psicologicamente equilibrado.

Então, dessa forma podemos concluir que Clarice não salvou apenas uma vida. Ela deu esperança ao mundo permitindo que a anima mostrasse sua força e corrigisse um mundo tão distorcido e fora de forma.

Leia Também:  Acompanhar meu filho na escola: 13 dicas para os pais

Está gostando do nosso post? Então, comente abaixo o que você está achando!

Sucesso do filme

Nada parecia prever o sucesso de O Silêncio dos Inocentes. O gênero e o tom da história, sempre mais típicos das profundezas da televisão a cabo, não ajudaram. Mas todos que participaram dela ficaram em estado de graça.

Jonathan Demme nunca esteve melhor nos bastidores, gerando atmosfera e tensão com um classicismo convincente que não foi apenas apoiado pela sombra sempre presente de Lecter. Ainda assim, pela psicologia de Clarice Starling, a brilhante graduada que golpeia em um mundo de homens.

    NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ



    Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.

    Desenvolvimento do filme

    Nos segundos iniciais de O Silêncio dos Inocentes, Clarice corre pelo Parque Quantico, na Virgínia, onde está localizado o Departamento de Investigações Criminais do FBI. É onde nasceu o programa VICAP, que produziu o famoso perfil do “serial killer”, uma corrida pela psicologia e pela ciência da computação.

    O FBI interrogou muitos criminosos presos em prisões americanas e começou a procurar padrões na área de conduta. Por isso, foram verificadas as coincidências que ajudaram os pesquisadores. Por exemplo, se o rosto da vítima estiver não for visível, devido a espancamento ou mutilação isso indica na maioria dos casos que o assassino e sua vítima se conheciam.

    Portanto, quando sinais como uma banheira recém-limpada são encontrados na cena de um crime sangrento isso indica que o assassino deixou um hospital psiquiátrico há menos de seis meses.

    Perfil psicológico

    O perfil psicológico tenta categorizar o tipo de psicopatia do criminoso. A palavra psicopata é usada com vários significados, incluindo humorístico. Muitas vezes dizemos de alguém que ele é um psicopata porque seu comportamento não é confiável e ele se aproveita dos outros.

    Dessa forma, esse aproveitamento é a chave central que corresponde a um tipo de psicopata, que segundo a classificação responde ao termo “parasita”. O outro psicopata, o “predador”, é o mais perigoso. Aquele que interessa ao cinema.

    No início de sua categorização, entendeu-se que eram pessoas que não “sentem” o que fazem. Os estudos psicológicos de Quantico logo encontraram uma nova palavra para defini-los. E os chamaram de sociopatas por causa de sua incapacidade de coexistir na sociedade.

    O silêncio dos inocentes: Dragão vermelho

    O Silêncio dos Inocentes adapta o romance do ator Thomas Harris, escrito em 1988 na sequência de “O Dragão Vermelho”, do mesmo autor. Portanto, não foi a primeira incursão ao cinema do Dr. Hannibal Lecter. E outro ator foi o primeiro que interpretou o fetichista canibal e gostos refinados.

    O Silêncio dos Inocentes: Prêmio

    O Silêncio dos Inocentes é um filme de terror psicológico muito falado por críticos e diretores de cinema. E não só isso, mas o público em geral vê esse filme como um dos maiores e mais influentes filmes de todos os tempos.

    Além disso, de forma brilhante, foi o primeiro e único filme de terror a ganhar o “Big Five Awards ” no Oscar como Melhor:

    • Filme;
    • Diretor;
    • Ator;
    • Atriz;
    • Roteiro.

    Considerações finais sobre O Silêncio dos Inocentes

    O filme de Jonathan estreou nos cinemas no Dia dos Namorados de 1991. Foi um daqueles raros filmes que estão ao mesmo tempo à frente de seu tempo. E, mesmo muitos anos depois, ainda é  um sucesso. É um um filme de terror gótico, de suspense psicológico e de procedimentos policiais. Então, vale muito a pena assistir a esse clássico da sétima arte.

    Leia Também:  Piper descobrindo o mundo: interpretação do filme

    Esperamos que tenha gostado do resumo do filme O Silêncio dos Inocentes que preparamos para você! Por isso, convidamos você a se inscrever em nosso curso online de Psicanálise Clínica. onde você poderá mergulhar nesse mundo repleto de informações e se tornar um profissional!

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *