Paralisia do sono

Paralisia do Sono: o que é, como tratar?

Posted on Posted in Comportamento, Psicanálise

Paralisia do sono: o que é e como tratar

Descrita por sensações de angústia, falta de ar, pressão sobre o corpo e até alucinações, a paralisia do sono é um fenômeno psíquico de origem ainda desconhecida. No entanto, enquanto os médicos e estudiosos estudam as causas e os efeitos a longo prazo, que tal descobrirmos mais sobre o que já se sabe até agora?

O que é?

A paralisia do sono é classificada como uma parassonia, um distúrbio durante o repouso do paciente que provoca alterações no sono. Além disso, no caso da paralisia do sono, pessoas que já vivenciaram o problema relatam a dificuldade em moverem-se mesmo estando acordados, um peso sobre o peito que dificulta a respiração, a sensação de queda ou afogamento, medo e angústia.

O ponto mais curioso, talvez, sejam os relatos sobre aparições e vultos. As pessoas embasam esse conceito descrevendo de maneira semelhante formas mal definidas, ou sombras falando de maneira incompreensível. Algumas afirmam que estas visões causam a falta de ar, pressionando o peito.

Estudos

Após análises, descobriu-se que o fenômeno acontece por uma falta de comunicação entre o cérebro e o corpo. Durante o sono REM, o mais profundo, o cérebro acorda, mas o corpo permanece imóvel. Assim, o cérebro acredita que ainda estamos dormindo, mas conscientes, tentamos nos mover e o comando é negado. No entanto, a duração não é muito longa, se resumindo a poucos minutos. Também não há sequelas físicas.

O que causa?

Os médicos ainda não encontraram uma causa em específico. Estudos apontam que irregularidades no modo de vida afetam negativamente a qualidade do sono e podem ajudar a desenvolver a paralisia do sono, tais como:

*Sono irregular: o corpo acostuma-se com uma rotina e isso inclui o sono. Assim, alterações bruscas em horários para dormir provocam danos à qualidade do descanso.

*Estresse elevado: agressões emocionais ao próprio corpo degradam o sono. São provocadas por estímulos externos como acumulo de atividades no trabalho ou afazeres domésticos.

*Mudanças bruscas no ambiente: ainda trabalhando a questão de rotinas, mudanças de emprego ou endereço, por exemplo, provocam tensão no paciente, obrigando-o a adotar novos caminhos e/ou meios de transporte para chegar ao local de destino. A exposição ao trânsito e rotas desgastam o corpo.

*Cansaço: o acúmulo de tarefas e poucas horas de descanso causam fadiga física e mental. Devido à sensação de mal-estar é comum receber relatos de pessoas que não conseguem descansar corretamente. Um número considerável de pessoas inclui trabalhadores noturnos ou que utilizam o regime de escala.

*Cafeína: é um estimulante natural e leva algumas horas até o corpo o absorver totalmente. Tomar café ou bebidas à base dessa substância poucas horas antes de dormir afeta seu desempenho na hora de descanso.

*Drogas: o uso de narcóticos afeta gradativamente a atividade no cérebro, inibindo funções básicas, como o sono. Portanto, é bastante comum usuários apresentarem problemas de ansiedade quando despertos e/ou horas seguidas sem dormir. Isso que acaba maculando o desempenho na hora de repousar.

Como tratar

O tratamento mais eficaz para a paralisia do sono consiste em manter hábitos saudáveis que ajudem o corpo a relaxar melhor. Assim, deve-se construir um ciclo de manutenção da saúde, pois isto é capaz de sanar problemas físicos e emocionais. Mesmo tratando-se de um distúrbio, não é uma tarefa complicada, basta:

*Ter hora certa para dormir: manter um horário definido para descansar é vital para qualidade de vida. Desse modo, você garante uma rotina de descanso e pode regular melhor o tempo que tem para relaxar.

*Evitar aparelhos eletrônicos antes de dormir: isso porque a luz emitida por eles afeta a percepção do cérebro que acredita ainda ser dia e o manterá desperto. Desligue a tv 1 hora antes de dormir, pois isso ajuda o cérebro contra o excesso de sinais visuais e sonoros. A internet também pode esperar até que você acorde descansado, então nada de celulares.

*Exercitar-se: atividades físicas provocam a liberação de serotonina, hormônio que induz à sensação de bem-estar. Praticar exercícios 2 horas antes de dormir, por exemplo, ajudam a ter uma noite de sono mais tranquila.

*Evitar estimulantes antes de dormir: a cafeína, como dito no início do texto, é um energético natural e seus efeitos demoram a cessar após ingerida. Os médicos indicam a ingestão da substância até às 18h aproximadamente. Deste modo, o corpo tem um tempo hábil para processar os efeitos da substância antes de você dormir.

*Trabalhar o ambiente em que dorme: as cores tendem a provocar reações no nosso comportamento. Como o assunto em questão é dormir bem, utilize tons pastéis de azul ou verde em seu quarto. Assim, o tom ameno das cores pode evitar estímulos visuais mais fortes e te ajudar a descansar melhor.

Leia Também:  Namoro: 12 lições da psicanálise

 

Alimentar-se bem

 

Outra dica são as refeições balanceadas que ajudam a manter o estado saudável do nosso corpo até na hora de dormir, então evite comidas com excessos de gordura ou que demorem a serem digeridas. Assim, opte por refeições mais simples, como:

Vegetais

Saladas são de fácil digestão ao corpo, além de serem ricas nutricionalmente. Abuse de folhas como a alface, rúcula, espinafre ou outras em cor verde-escura.

Leite

Sim, sua avó e mãe estão certas. O leite contém um aminoácido chamado triptofano, que ajuda na manutenção do sono. Um copo quente toda noite te ajudará a dormir bem. No entanto, se você tiver intolerância à lactose, não se preocupe. Leite de soja também contém triptofano.

Aveia

A aveia contém melatonina, hormônio que ajuda na indução do corpo ao sono. Como dica de lanche, você pode fazer uma vitamina de banana com aveia. A banana e o leite são fontes de triptofano e com a ajuda do cereal. Portanto, são uma boa pedida para descansar.

Além da alimentação, procure deitar com o lado esquerdo do corpo para baixo. Isso porque, segundo estudos, os órgãos responsáveis pela digestão se beneficiam quando pendentes nesta posição. Assim, a passagem de resíduos no sistema digestivo é facilitada.

Medicamentos

Em casos mais severos, os médicos indicam o uso de remédios que provocam a sensação de relaxamento e sedação. Recomendo a consulta com um especialista, já que o mesmo pode indicar o manuseio correto de tais substâncias e te acompanhar de perto.

E então? Acredito que até aqui vocês tenham sanado suas dúvidas e agora estão mais preparados para dormir. A paralisia do sono não tem cura, mas o tratamento feito de forma eficaz garante uma boa noite de sono. Dessa forma, os episódios ficarão cada vez mais espaçados e a sua resposta ao distúrbio será melhorada.

Se gostou do artigo até aqui, por que não entra em contato com a gente? Sim! Conta sobre a sua experiência com o fenômeno da paralisia do sono. Deixe abaixo o seu relato ou use o Fale conosco para tirar dúvidas. Vamos adorar continuar a conversa, de preferência, bem acordados.

Foi útil para você? Curta, Comente e Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *