Por que nós sonhamos? Os motivos por trás dos sonhos

Posted on Posted in Comportamento, Psicanálise

Ao contrário do que se pensa, os sonhos são uma parte integrante e fundamental de nossas vidas. Os mesmos carregam mensagens ocultas sobre o nosso inconsciente, revelando desejos e estados de espíritos atuais. Por isso, descobriremos o funcionamento oculto de nossas mentes e responder a pergunta “por que nós sonhamos?”.

O funcionamento do cérebro

Levando-se em conta a média de horas de sono recomendada pelas associações de saúde, passamos um terço de nossas vidas dormindo. Contudo e curiosamente, só sonhamos durante poucos minutos a cada noite. Um cálculo estipula que sonhamos ao longo da vida uma média de seis anos. Durante esse tempo, nosso cérebro funciona de maneira alternada.

Ainda que não pareça, o cérebro continua quase que totalmente ativo, demandando o dobro de sangue nesse período. Além disso, somente a nossa região do centro lógico é que para de funcionar de fato. É graças a isso que nossos sonhos ganham toques de irrealidade. E a fim de evitar reações exacerbadas, o cérebro paralisa nossos membros por hora.

De forma curiosa, algumas pessoas conseguem quebrar temporariamente esse comando e se movimentam de forma vigorosa na cama. A única parte que continua a se mexer livremente são os nossos olhos, que acompanham nossa atividade noturna. Como deve imaginar, o repouso é vital à nossa saúde física e mental.

E os sonhos?

Em algum momento de sua vida, certamente alguém se perguntou por que nós sonhamos. Por mais absurdo que o conteúdo de um sonho seja, o mesmo tem um reflexo direto em nossas emoções. Assim que dormimos, o cérebro tenta elucidar cada complicação que ocupa nossas mentes durante o dia.

Com isso, os sonhos nada mais são do que representações de nossa realidade externa e como isso nos afeta internamente. Isso responde a pergunta por que nós sonhamos de forma simples e direta. Assim que dormimos, podemos encontrar metamorfoseados:

  • Nossos medos

O medo que sentimos por causa de algo acaba causando um mal-estar muito grande em nossa mente. Dada à forma como nosso inconsciente funciona, o cérebro tenta traduzi-lo para algo que o represente de forma legível. Por exemplo, se alguém está inseguro em relação a si mesmo, pode sonhar que está nu diante de uma multidão.

  • Desejos

Em momentos de crise ou planejamento intenso, podemos acabar condensando nossa vontade em uma só figura. Dessa forma, o nosso desejo de obter algo é captado pelo inconsciente e refletido a nós mesmos. Em meio às dívidas, por exemplo, podemos nos deparar com dinheiro achado ou algum objeto de valor em mãos.

  • Segredos

Algo que lutamos diariamente para suprimir acaba voltando a nós através dos sonhos. Dessa forma, concluímos que a mente não elimina por completo uma imagem e dá pistas constantes de que continua ali. Um exemplo são os impulsos sexuais que evitamos discutir abertamente, mas que retornam enquanto dormimos.

O garimpo onírico

Quando se pergunta por que nós sonhamos, focamos na parte lúdica e esquecemos a prática. Enquanto sonhamos, o cérebro faz um balanço de como foi o nosso dia e quais atividades compensaram. Com isso, o órgão efetua uma limpeza de nossa memórias, selecionando aquelas que tem maior serventia e descartando as demais.

Leia Também:  Sociedade dos Poetas Mortos: psicanálise por trás do filme

Com isso, assim que dormimos, contribuímos positivamente ao nosso desenvolvimento. Já que nossa mente implementou corretamente cada experiência que tivemos em determinada categoria, temos bagagem suficiente para agir. A partir daí, podemos selecionar as melhores memórias e otimizar determinada atividade mundo a fora.

Por exemplo, é comum que estudantes passem noites acordados a fim de terminar um trabalho ou estudar. Eles acreditam que a noite de sono perdida dará o tempo que precisam para implementar informações novas. Contudo, eles fazem o caminho contrário considerando o que de fato ajuda a reter informação. É justamente no sono que conseguimos absorver e manter dados novos.

A resposta está nos sonhos

Ao se perguntar por que nós sonhamos, é preciso ter em mente a realidade em que vivemos. Somos criaturas sencientes que vivem em um mundo de estímulos e desafios constantes. Por conta do excesso de informação que temos de lidar, precisamos de um tempo adequado e campo neutro para avaliação.

Assim que a gente sonha, nosso cérebro e mente tentam resolver qualquer desafio incompleto, independente de ser problema ou não. Quando dormimos, o órgão pode avaliar as peças existentes e tentar descobrir quais as que faltam. Com isso, uma boa noite de sono guarda um valor grandioso.

Os sonhos de acordo com a Psicanálise

Ainda que não tenha chegado a uma resposta definitiva, Freud se perguntava constantemente por que nós sonhamos. Para ele, os sonhos desempenham um conjunto de atividades interligadas e sutis a uma percepção mais racional. A resposta se encontra neles mesmos, necessitando de uma mente mais aberta às interpretações.

    NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ



    Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.

    Entretanto, é possível antecipar algumas e observar como refletem em nossa vida:

    Os sonhos não existem à toa

    As imagens surreais ou não que vivenciamos enquanto dormimos servem, inicialmente, para fazermos observação pessoal de nossas vidas. É o momento em que a racionalidade não interfere tanto na forma que pensamos e reagimos. Assim, concluímos que passar um terço de nossas idas dormindo não é algo em vão.

    Satisfação dos desejos

    De forma poética até, o que resta para muitos são os seus próprios sonhos. De acordo com a Psicanálise, todos nós sonhamos porque queremos satisfazer algum desejo ou sonho oculto sem culpa. Já que o sonhos são unicamente nossos, cabe a nós entendê-lo e interpretar a sua natureza.

    Por que nós sonhamos? Comentários finais

    Os sonhos que visualizamos enquanto dormimos representam um pedaço vital do que indica estar vivo. Dado o poder que carregam, eles acabam sendo refletidos na forma como a própria humanidade se conduz. Certamente acabaram por se tornarem os catalisadores e grandes movimentos humanos, como religiões, mitologia e a própria história.

    Com isso, há muito tempo que a pergunta Por que nós sonhamos ocupa um lugar na mente dos desafiadores e curiosos. Muitos se questionam a respeito da natureza exata das imagens que produzimos enquanto dormimos. Dessa forma, para explicá-las, os mais diversos caminhos são aceitos, bem como teorias envolvidas nisso.

    Conheça nosso curso de psicanálise

    Para entender melhor os efeitos dos sonhos em nossas vidas, se cadastre em nosso curso 100% EAD de Psicanálise. O curso faz com que mergulhe na própria mente, permitindo que visualize sua própria essência e como ela se manifesta. Com isso, constrói um autoconhecimento conciso e entende os motivos de nutrir determinadas ações.

    Leia Também:  Desânimo: de onde vem, como vencer

    As aulas são realizadas via internet, fazendo com que tenha total conforto na hora de estudar. Isso porque você decide qual o melhor horário e lugar para aprender, obtendo mais conforto assim. Isso sem contar a ajuda de nossos professores qualificados que te ajudam a explorar seu potencial. Eles se adequam às suas necessidades de aprendizado.

    Ainda está questionando por que nós sonhamos? Obtenha a ferramenta para entender completamente as mensagens que seu inconsciente envia a você. Faça nosso curso de Psicanálise e garanta a fórmula para mudar a sua perspectiva de vida!

    7 thoughts on “Por que nós sonhamos? Os motivos por trás dos sonhos

    1. Acho que sonhar tanto faz se estivermos dormindo ou acordado, a diferença é que não temos o controle do sonho quando estamos dormindo, isso pode ser comparado com o nosso livre arbítrio entre a vida material e a vida espiritual que conforme Deus não teremos na próxima existência. Eu por exemplo as vezes sonho que estou apanhando de alguém muito mais forte do que eu no meu sonho dormindo e quando acordo eu domino a situação com o meu sonho acordado. As figuras imaginárias dos meus sonhos passam a ser iguais quando acordo. Eu já aprendi em parte a controlar meus sonhos dormindo e fico esperando acordar e muitas vezes continuo sonhando acordado modificando a situação do meu sonho.

    2. Sonhar é pensar. Acho que sonhar tanto faz se estivermos dormindo ou acordado, a diferença é que não temos o controle do sonho quando estamos dormindo, isso pode ser comparado com o nosso livre arbítrio entre a vida material e a vida espiritual que conforme Deus não teremos na próxima existência. Eu por exemplo as vezes sonho que estou apanhando de alguém muito mais forte do que eu no meu sonho dormindo e quando acordo eu domino a situação com o meu sonho acordado. As figuras imaginárias dos meus sonhos passam a ser iguais quando acordo. Eu já aprendi em parte a controlar meus sonhos dormindo e fico esperando acordar e muitas vezes continuo sonhando acordado modificando a situação do meu sonho.

    3. Um familiar meu sonha todas as noites e coisas ruins. Noites de sono conturbada. E o que fazer?

    4. Todo sonho, o que em outras palavras EU chamaria de “fios do telefone universo”, sinergia-cósmica onde: os impasses as pendências gravitam em forma de fluidos óra orbitando o objeto e seu objetivo, óra orbitando o sujeito e sua finalidade etc. Na verdade todo SONHO/oniricamente falando, traz em si mesmo a emissão e em seu emitido a interpretação…
      Disso se tira que sonhos a moda livro de interpretações sôa terra do advinhacionismo de ensaio. A telepatia é uma especie de telefone-cósmico, telefone mental; onde uma pessoa para a outra só em lembrá-la ou sentir tal saudade ou algo-forte poderá encadear uma forma-pensamento em linguagem perspassada e dialogante. Tem muito mais coisa o assunto é extenso…

    5. Um dos segredo sobre sonhos que quase ninguém percebe: Há muita coisa que é efeito SOMBRA na ÁGUA ou seja, a sombra não é a agua mas reflete na agua. Assim sendo muita coisa que reflete em nós não é nosso, contudo por sermos (agua de carater-espelho-vitral) já que um dois atributos da agua é ser receptáculo para reflexo livre, No entanto refluxos de aguas que se revertem em se refletir-espelhar em nós tem relação com nossas-ondas de caminhada na vida. Ou deva ter outras respostas….

    6. Acredito que os sonhos tem uma pitada do lado espiritual de cada ser. Inexplicavelmente, muitos sonham com coisas que depois acontecem ou relatam encontros com pessoas que já partiram desta existência. Devemos interpretar em primeiro lugar nossa posição no sonho: expectador ou participante? Esse assunto paira como uma densa névoa aos olhos de cada um. Quem somos nós a questionar os mistérios do corpo humano???

    7. Considero o sonho, fazendo parte do que vivenciamos; também, a presença de uma energia espiritual. Existe o somatório do carnal com o etéreo , são unidos quando dormimos. Eu visito vários locais, que eu nunca fui, converso com pessoas que nunca vi. Pelo fato de que eu sonho variadamente com os meus entes queridos, parentes e até pessoas não parentes; todos “estão vivos” . Eu gosto muitíssimo dos meus sonhos, maravilhosos; complemento-me com as árvores ( por vezes com flores)e os pássaros cantando
      Sou muitíssimo grato, em ver, ouvir, conversar; assuntos neutros ou agradáveis; por se repetirem , nunca me interessei em anotar; obvio, detalhes, depois, não lembro

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *