psicologia Canina

Psicologia Canina: 10 aspectos para entender

Posted on Posted in Profissões e Psicanálise, Psicanálise

Entender a mente dos cachorros é fundamental para melhorar o nosso relacionamento com eles. Afinal, o melhor amigo do homem possui um comportamento complexo e nós precisamos compreender a sua natureza. Por isso que a nossa equipe selecionou 10 aspectos da psicologia canina para você conhecer.

1 – Cães são tão inteligentes quanto crianças pequenas

Um dos fatos da psicologia canina é que a maioria dos cães é tão inteligente quanto uma criança de 2 anos de idade. Essa informação ajuda a explicar o porquê de os cachorros:

Serem capazes de resolver problemas,

Entenderem em torno de 150 palavras,

Criarem truques a fim de brincar com outros bichos e humanos,

Desenvolverem a capacidade de contar.

2 – Cachorros sonham

Com certeza você já viu um cachorro se movendo bastante enquanto dormia. Segundo a psicologia canina, os cães também são capazes de sonhar. Já que as funções cerebrais deles são parecidas com as nossas, é possível inferir que eles também sonham.

3 – A cauda balançando é uma forma de comunicação

A psicologia para cães nos revela que o movimento do rabo de um cachorro é uma forma de comunicação. Por meio da cauda, um cão pode transmitir uma mensagem sutil para os seres humanos. Por exemplo, um psicólogo de cachorro pode afirmar para você que o rabo abanando de um cachorro significa felicidade.

Entretanto, os psicólogos caninos também afirmam que nem sempre a cauda balançando é sinal de um cachorro feliz. Um cachorro agressivo também pode abanar o seu rabo, mas demonstrará a músculos mais rígidos e tensos. Portanto, entender a postura do cachorro a partir da cauda nos ajuda a compreender o que ele sente.

4 – Cachorros podem ser invejosos

Assim como outros animais, os cachorros também sentem emoções, o que inclui a inveja. Segundo cientistas, embora não seja da mesma forma que nós, os cachorros sentem ciúmes. Em um estudo cães foram instruídos a fazer um comando, mas somente um dos cachorros recebeu um tratamento diferente.

O resultado: o cão que não ganhou o mesmo tratamento que o outro ficou mais agitado. Além disso, não quis manter contato com o cachorro que foi bem tratado. Ou seja, quando um cachorro não recebe a mesma recompensa que outro ele pode demonstrar sinais de inveja.

Além disso, os cientistas perceberam que um cachorro ser recompensado é mais importante do que a recompensa em si. Tanto que se um cão ganhar um biscoito ele não sentirá ciúmes do cachorro que ganhou um bifinho. O importante para o cão é ser recompensado.

Leia Também:  Resumo sobre a Psicanálise: saiba tudo!

5 – Cães mais velhos ensinam aos mais novos

Um cachorro mais velho e treinado pode ser de grande ajuda para quem está treinando um filhote. Afinal, um filhote de cachorro aprende a obedecer comandos com facilidade se tiver um cão adulto por perto. Tudo porque os cães mais novos acabam imitando o comportamento dos cachorros mais velhos ao redor.

Dessa forma, o filhote imitará o comportamento de um cão adulto obediente. Mesmo que seja pequeno, o filhote entenderá a razão do cachorro adulto executar um comando e ser recompensado por isso.

6 – Cães precisam de disciplina tanto quanto amor

Sem dúvida que um cachorro amado por seus tutores é muito mais feliz. Entretanto, a psicologia canina afirma que é preciso mais do que amor para criar um cachorro com emoções saudáveis. A combinação de disciplina, amor e atenção são importantes para o cachorro se sentir seguro.

Caso os cães não sejam disciplinados por meio de um treinamento consistente e efetivo eles ficam infelizes. Além disso, eles também se tornam inseguros, com emoções instáveis e confusos sobre o que podem ou não fazer.

7 – Cachorro não sente a necessidade de se vingar

Muitas pessoas acreditam que o comportamento inadequado dos seus cachorros é uma vingança. Um exemplo clássico disso ocorre quando o cão faz as suas necessidades onde não deve enquanto os donos estão trabalhando. Entretanto, a psicologia canina afirma que esses comportamentos erráticos podem ser explicados por outras razões.

Nesse caso, por exemplo, o cachorro pode ter feito as suas necessidades no lugar errado por causa do estresse de ficar sozinho todo o dia. Embora os cachorros possam reagir rápido quando são atacados, eles não elaboram um plano de vingança de forma proposital. Para mudar esse comportamento os tutores precisam gerenciar o estresse do cão em vez de puni-lo.

8 – Cães não sentem culpa

Talvez você já tenha assistido vídeos onde tutores de cachorro entram em casa e encontram uma bagunça. Além da destruição, encontram também o cachorro, sentado ao lado da “arte”com uma expressão de tristeza. Ainda que o cachorro pareça arrependido, segundo a psicologia canina, essa não é a verdade.

    NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ



    Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.

    Em suma, os cães lamentam o fato de terem sido pegos por seus donos e não porque sentem culpa. Quando os cachorros percebem a reprovação vinda dos seus humanos eles reagem com expressões tristes. Ademais, os cachorros ficam tristes porque entendem que haverá consequências para essas travessuras.

    9 – Cachorros compreendem o tom da voz humana

    O adestramento e psicologia canina comprovam que os cachorros entendem as variações no tom da voz humana. Por exemplo, quando o dono chama, fazendo o cachorro reagir e entender que aquele é o seu nome. Dependendo do tom usado para chamar o cão o comportamento dele mudará ao encontrar com o dono.

    Sendo assim:

    Tom de voz mais feliz faz o cachorro se sentir brincalhão e mais animado,

    Tom de voz mais agudo influencia o cachorro a reconfortar o dono,

    Por exemplo, pessoas que sofrem com depressão e ansiedade relatam que seus cães as amparam quando elas choram.

    Tom de voz que demonstre medo ativa um instinto protetor nos cachorros,

    Se os cães acreditam que os donos estão em perigo, eles correm para protegê-los.

    Tom de voz raivoso faz o cachorro se sentir com medo e triste.

    10 – Cachorros sabem que latir chama a atenção dos donos

    Como nós pontuamos no início do artigo, os cães possuem uma inteligência parecida com crianças de 2 anos. Tanto que os cachorros compreendem que o latido resulta em uma reação nos seus donos. Ou seja, os cães podem latir de forma proposital quando eles querem algo dos donos.

    Leia Também:  O que é emoção dentro da Psicanálise?

    Significa que eles entendem que se latirem bastante eles talvez sejam recompensados para ficarem em silêncio. Além disso, a psicologia canina afirma que os animais podem se acostumar a agir dessa forma.

    Considerações finais sobre psicologia canina

    A psicologia canina é a melhor ferramenta para as pessoas compreenderem e se conectarem aos cães. Não só melhorar o relacionamento entre espécies, mas também entender as necessidades dos caninos.

    O psicólogo para cachorro está disposto a ajudar tutores a melhorarem suas relações com os seus cães. Porém, é preciso que as pessoas entendam a si mesmas antes de se doarem para os seus animais e outras pessoas.

    Após você aprender mais sobre psicologia canina, que tal conhecer o nosso curso online de Psicanálise? O curso é uma excelente ferramenta para desenvolvimento pessoal, aprimorando o seu autoconhecimento e potencial interior. Entre em contato conosco e garanta uma oferta especial para transformar a sua vida.

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *