Psicologia da Educação e da Aprendizagem

Posted on Posted in Profissões e Psicanálise, Uncategorized

A Psicologia da Educação e da Aprendizagem é o ramo da Psicologia responsável por estudar a aprendizagem e o desenvolvimento humano no campo da educação.

Esses estudos são traduzidos em novas abordagens para estratégias educacionais eficazes contendo os programas de intervenção mais recentes.

Primeiramente, dessa definição podemos extrair o segundo foco de atenção da Psicologia da Educação: a formação de professores. Em outras palavras, a pesquisa psicoeducacional está vinculada à inovação, pois permite a aplicação de novos modelos e técnicas de ensino em sala de aula.

Psicologia da Educação e Aprendizagem: Expansão da Psicologia Educacional

Antes de mais nada, a Psicologia da Educação não se limita apenas ao ambiente escolar. Os seus princípios teóricos e práticos também se aplicam a outros contextos, como o militar, a saúde pública ou a família.

Na verdade, os humanos não param de aprender e se desenvolver como indivíduos quando terminam os estudos acadêmicos.

Teoria da Psicologia Educacional

Como o próprio nome sugere, a psicologia educacional é uma ciência interdisciplinar identificada com dois campos de estudo diferentes, mas interdependentes. Por um lado, as ciências psicológicas e, por outro, as ciências da educação.

O núcleo entre essas duas ciências é aquele que fornece à psicologia educacional sua própria estrutura científica constitutiva, que é moldada através do estudo da aprendizagem.

Dessa forma, a psicologia educacional lida com os processos de aprendizagem de tópicos educacionais e a natureza das intervenções destinadas a melhorar essa aprendizagem.

A psicologia educacional lida com questões como:

  • o processo de aprendizagem e os fenômenos que o constituem, como: memória, esquecimento, transferência, estratégias e dificuldades de aprendizagem;
  • os determinantes da aprendizagem, com base no estudo das características do sujeito que conhece: disposições cognitivas, afetivas e de personalidade que podem influenciar os resultados da aprendizagem;
  • o ensino e o desenvolvimento do pensamento, implicações educacionais;
  • alunos com necessidades especiais;
  • a interação educacional entre professor-aluno, aluno-aluno, professor-aluno-contexto educacional, bem como a educação no ambiente familiar, a estrutura e o processo da sala de aula como um grupo, a disciplina e controle na classe;
  • os processos instrucionais: processos psicológicos de instrução, instrução e desenvolvimento, objetivo da instrução, ensino individualizado, evolução psicoeducacional e processo escolar.

Desenvolvimento humano e educação: dois ramos entrelaçados

Imaginemos o caso de um menino de 4 anos que apresenta dificuldades no desenvolvimento de suas habilidades de comunicação, sem evidências médicas de que sofre de algum tipo de deficiência auditiva.

A princípio, antes de desenvolver um programa de intervenção, deve-se analisar como a linguagem evolui ao longo da infância, mas também em que fase desse processo a criança se encontra e se os problemas de fala são sintomas de algum outro tipo de distúrbio.

Este caso fictício ajuda-nos a compreender a estreita relação que existe entre a Psicologia da educação e a Psicologia do Desenvolvimento e Evolucionária, que se centra no estudo e investigação das mudanças psicológicas ao longo do ciclo de vida de um ser humano.

Psicologia da educação e da aprendizagem

A Psicologia do aprendizado, como a Psicologia da Educação, também considera as variáveis externas que intervêm neste processo de maturação cognitiva: idade, herança genética, fatores socioculturais, etc.

Outra característica que compartilham é o reconhecimento de fatores internos que, sem dúvida, promovem o desenvolvimento integral do ser humano: emoções, atitudes e valores sociais.

O estudo da influência desses fatores na aprendizagem gerou várias teorias explicativas ao longo da história, até chegar ao modelo construtivista: o paradigma onde estão assentadas as bases da escola atual.

Leia Também:  Efeito Barnum: significado e exemplos em Psicologia

Psicologia educativa

A psicologia educativa supõe uma mudança radical na concepção tradicional dos papéis de professor e aluno, pois defende o papel ativo deste último no processo de aprendizagem.

NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ



Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.

Além disso, permite ao professor mostrar os materiais de construção e as orientações necessárias para que a criança progrida em seu próprio desenvolvimento integral.

Benefícios da psicologia educativa

Em termos gerais, o benefício da psicologia educativa é que o professor apresenta ao aluno as informações necessárias e estruturadas para resolver um problema ou tarefa que o ajudará a desenvolver uma série de aprendizado.

Essa tarefa deve ser um desafio motivador para a criança, mas deve ser ajustada ao conhecimento prévio do aluno. Enquanto a criança o resolve, o professor deve se limitar a oferecer o suporte necessário para atingir o objetivo.

Formação em psicologia educacional: competências profissionais

A principal função do psicólogo educacional é melhorar o sistema de ensino atuando em três níveis: no desenvolvimento das capacidades de um indivíduo, de grupos ou de instituições. Isso implica a aquisição de habilidades em:

  • avaliação psicoeducacional e técnicas de intervenção;
  • elaboração de programas de adaptação curricular e projetos educacionais;
  • habilidades para aconselhamento e orientação vocacional e profissional.

Nessa linha, para exercer a profissão de psicólogo educacional é imprescindível ter o título de Licenciatura em Psicologia. A especialização ocorre ao longo da carreira conforme as disciplinas eletivas são escolhidas.

Funções do psicólogo Educacional na Psicologia da Educação e da Aprendizagem

Entre as tarefas do psicólogo educacional estão as seguintes funções:

  • preventiva: o psicólogo intervém no ambiente educacional, propondo modificações e melhorias para prevenir e evitar situações que possam alterar ou dificultar a aprendizagem dos alunos;
  • orientação: promove a organização, planejamento, desenvolvimento e avaliação dos processos de orientação e aconselhamento profissional e vocacional dos alunos, facilitando a tomada de decisões;
  • intervenção: participa do atendimento de todas as etapas educacionais (infantil, primária, secundária e pós-obrigatória) para detectar e prevenir dificuldades de aprendizagem e transtornos do desenvolvimento.

Psicologia Educacional – A importância do Psicólogo

A psicologia do ensino requer a intervenção de diversos profissionais, sobretudo, que irão atuar com o objetivo de melhorar e facilitar os processos educativos dos alunos.

Consequentemente, as ações e intervenções do psicólogo educacional devem ser coordenadas com outros especialistas como psicopedagogos, professores, fonoaudiólogos, fisioterapeutas, etc., a fim de alcançar os resultados desejados.

Por fim, vale destacar a importância da psicologia escolar da educação nos alunos.

O profissional dedicará suas habilidades para prevenir e facilitar os processos psicológicos e emocionais de cada aluno. E para estabelecer aprendizagens ajustadas às necessidades de cada um, além de promover o bem-estar e suas potencialidades.

Considerações finais sobre a psicologia da educação e da aprendizagem

As Ciências da Educação se entrelaçam para a formação e aprimoramento de um sistema de educacional de forma eficiente em todo o mundo.

Em suma, entre as várias ciências está a psicologia da educação e da aprendizagem, que vem auxiliar no estudo da pedagogia e no seu efeito sobre os alunos como seres humanos. Assim, tem por objetivo fazer com que alcancem experiências de ensino-aprendizagem duradouras.

Se você gostou desse artigo que escrevemos, relacionado à  Psicologia da educação e da aprendizagem convidamos você a se inscrever em nosso curso online de psicanálise. É uma oportunidade indispensável, na qual você poderá aprofundar os seus conhecimentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

sete − 4 =