Os psicólogos desenvolveram a Psicologia do trabalho para melhorar o clima da empresa. Então, conheça sobre essa área, conceitos e autores.

Psicologia do Trabalho: o que é, principais conceitos e autores

Posted on Posted in Profissões e Psicanálise

Os psicólogos desenvolveram a Psicologia do trabalho para melhorar o clima da empresa. Afinal, os colaboradores precisam de um ambiente equilibrado para trabalharem. Por isso, hoje entenderemos o que é essa área de estudo e alguns conceitos. Além dos principais autores que tratam sobre o assunto.

O que é Psicologia do trabalho?

Segundo psicólogos, a Psicologia do trabalho é uma área de estudo dedicada ao ambiente de trabalho. Nesse sentido, especialistas usam esse saber para avaliar as relações que se dão nesses locais. Além disso, eles também analisam as manifestações dos funcionários.

Portanto, os psicólogos consideram o trabalho importante, visto que é uma parte necessária das nossas vidas. Entretanto, além da renda financeira, o trabalho tem outro propósito. Isso porque o trabalho dá significado à experiência humana. Ou seja,  para se conhecer e entender o mundo.

Ademais, psicólogos consideram importante a Psicologia no trabalho para avaliar a relação humana com o trabalho. Assim, não só com as ocorrências, mas também como nós lidamos com as circunstâncias do ambiente. Já que os colaboradores e a empresa se influenciam conforme as manifestações no trabalho.

Aplicações

O psicólogo do trabalho estuda, avalia e intervém neste ambiente quando necessário. Dessa forma, este profissional possui um papel importante no contexto organizacional. Nesse sentido, ele estuda:

  1. Ambiente de trabalho
    Pois, estuda, avalia e modifica o ambiente laboral sempre que for preciso. Além disso, o profissional avalia como o colaborador afeta o ambiente de trabalho e é afetado por ele. Desse modo, questões como acidente de trabalho, ergonomia, higiene e saúde são tratadas.
  2. Contexto organizacional
    Enquanto trabalham, os colaboradores lidam com conflitos, rotatividade e liderança. Portanto, o psicólogo atuará nessas questões. O seu objetivo é desenvolver aspectos positivos e diminuir os negativos. Assim, estabelece comandos que melhorarão o ambiente.
  3. Habilidades
    Avaliará as atitudes, conhecimento e habilidades do trabalhador. Nesse sentido, o profissional fará uma avaliação psicológica dos novos candidatos durante as entrevistas. Dessa forma, ele selecionará quem tem o perfil desejado para a empresa naquele momento.
  4. O homem no ambiente laboral
    O trabalhador sempre receberá análises a fim de ser compreendido. Assim, o psicólogo pode compreender o grau de satisfação dos funcionários, por exemplo. E também se os colaboradores estão motivados ou doentes por causa do trabalho.
  5. O trabalho em si
    Sempre estudará os cargos e o perfil dos funcionários. Desse modo, ele pode encontrar os melhores perfis para preencher as vagas da empresa. Por isso, o psicólogo inicia as mudanças na empresa, assim que a contratação começa.

Objetivos

A aplicação da Psicologia do trabalho visa garantir o bem-estar dos funcionários. Dessa maneira, muitos psicólogos afirmam que o lucro, produtividade e resultados são metas secundárias. Tudo porque os colaboradores precisam ter a saúde garantida no ambiente laboral.

Assim, os profissionais focam em encontrar o candidato ideal para preencher o cargo. Dessa forma, o colaborador ficará satisfeito com o ambiente e as condições de trabalho oferecidas. Ademais, os psicólogos conseguem desenvolver treinamentos. Além de estratégias para resolver conflitos internos.

Mesmo que seja um gerenciamento complexo, os psicólogos sabem o que estão fazendo. Eles fazem ajustes e intervenções com frequência para garantir uma ótima atividade entre os funcionários. Logo, os psicólogos do trabalho são vitais para o sucesso da organização.

Leia Também:  Psicanálise na prática: saiba como funciona

História da Psicologia do trabalho

Sendo assim, o trabalho dos psicólogos no trabalho começou com a Revolução Industrial. Desde então, sua contribuição tem influenciado, de forma positiva, o contexto laboral. Tanto que nós percebemos mudanças importantes no perfil, administração e capacitação profissional após esse período.

Então, desde a Revolução, os psicólogos ajudaram a transformar as relações de trabalho. Nesse sentido, os psicólogos do trabalho focavam na seleção e produção dos trabalhadores. Além disso, esses profissionais se dedicaram também ao comportamento. Logo, tal estratégia contava com a comunicação e motivação na empresa.

Após a Segunda Guerra Mundial, a sociedade percebeu muitas mudanças na área trabalhista. Então, os psicólogos deixaram de ser profissionais das indústrias para se tornarem do trabalho. Ao passo que essas mudanças aconteceram, os relacionamentos trabalhistas também se transformaram.

Segurança do trabalho

Portanto, trabalhadores que não têm acesso à Psicologia do trabalho estão mais desprotegidos. Tudo porque eles têm maiores dificuldades para prevenir acidentes. Por isso, eles precisam dessa Psicologia para evitar também doenças ocupacionais e insatisfação no trabalho.

Nesse sentido, o psicólogo do trabalho não só previne acidentes, mas também melhora as condições de trabalho. Por exemplo, ele analisa problemas organizacionais para agir na raiz do problema. Ademais, ele também auxilia colaboradores que estão com doenças ocupacionais, como estresse ou depressão.

Logo, o psicólogo na empresa é fundamental para manter o equilíbrio no trabalho. Desse modo, ele fará a ponte entre as pessoas com o objetivo de estudar as demandas trabalhistas. Assim sendo, o psicólogo prevenirá qualquer obstáculo que interrompa a equipe de trabalho.

Benefícios da Psicologia no trabalho

Gestores que investem na Psicologia do trabalho melhoram as atividades da empresa. Assim sendo, o psicólogo do trabalho ajuda a empresa a ter:

    NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ



    Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.

    1. Colaboradores engajados;
    2. maior produtividade da equipe;
    3. melhora do clima organizacional;
    4. menores demissões e rotatividade;
    5. prevenção de doenças e acidentes;
    6. redução de faltas;
    7. segurança no trabalho;
    8. talentos reconhecidos e valorizados.

    Autores

    Por isso, é importante que mais pessoas conheçam materiais dedicados à Psicologia do trabalho. Dessa forma, entenderemos melhor o comportamento humano dentro das organizações. Assim, conheça alguns autores que se dedicam ao estudo dessa área.

    Selma Paschini, Carolyn Taylor e Claudio Fernandez Araóz são autores consagrados. A partir de conceitos fundamentais, esses escritores explicam como uma empresa e funcionários devem agir para alcançar grandes resultados. Por isso, suas obras têm o objetivo de explicar as mudanças positivas da Psicologia do trabalho nas empresas.

    Por isso, estudantes de RH e psicólogos encontrarão abordagens interessantes para reflexão. Ademais, os gestores entenderão melhor como construir um ambiente de trabalho organizado. Desse modo, tanto gestores, quanto colaboradores podem entender melhor desse assuntos a partir desses autores.

    Considerações finais sobre Psicologia do trabalho

    Nós transformamos nossa maneira de trabalhar por causa da Psicologia do trabalho. Assim , para darmos o nosso melhor na empresa, precisamos identificar o que atrapalha o nosso desempenho. Logo, é importante que gestores e colaboradores trabalhem unidos para melhorar o ambiente.

    Assim, todos os colaboradores receberão a assistência necessária para evitarem problemas. Desse modo, eles darão um retorno positivo em suas atividades cotidianas na empresa. Assim, todos ganham quando transformam as relações de trabalho.

    Além da Psicologia do trabalho, conheça o nosso curso online de Psicanálise. Por isso, ao garantir sua inscrição, você desenvolverá o seu autoconhecimento e potencial interior. Então, entre em contato com a nossa equipe e descubra como transformar a sua vida e carreira.

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *