Você sabe o que é Psicologia do trânsito? Então, para entender mais sobre esse tema, confira o nosso post e saiba mais sobre essa área!

Psicologia do trânsito: o que é, o que faz, como ser

Posted on Posted in Formação em Psicanálise, Profissões e Psicanálise

Você sabe o que é Psicologia do trânsito? Pois, saiba que esta é uma área que estuda o comportamento das pessoas no trânsito. Então, para entender mais sobre esse tema, te convidamos a ler nosso post!

O que é Psicologia do trânsito?

A Psicologia do trânsito é uma área que visa estudar os comportamentos das pessoas e os seus processos psicológicos no trânsito. Aliás, essa é uma área que tem duas vertentes, a primeira de pesquisa e a segunda, a aplicação.

Desse modo, na pesquisa é produzido conhecimentos científicos junto às pessoas que estão inseridas no trânsito. Para isso é feito, por exemplo, observações e registros dos comportamentos das pessoas nas ruas. Além de entrevistar os usuários do trânsito.

Sendo assim, outra ação é aplicar testes psicológicos para poder avaliar a personalidade dos futuros motoristas. Já na aplicação, são realizadas intervenções do psicólogo do trânsito. Assim, estas visam a ajudar a melhorar a qualidade de vida das pessoas.

Ademais, promove uma maior segurança viária. Ou ainda, um transporte que seja mais sustentável e acessível a todos.

Psicólogos do trânsito no Brasil

No Brasil, de modo geral, esses profissionais trabalham na avaliação psicológica de motoristas. Portanto, essa avaliação é uma ação bem comum no processo de aquisição da carteira nacional de habilitação ou de renovação.

Então, o psicólogo do trânsito também atua nas seguintes situações:

  • realizar pesquisas para tentar diagnosticar e sugerir medidas. Assim, estas visam resolver problemas no contexto de trânsito;
  • orientar e informar sobre os problemas do trânsito, para fazer mudanças sociais. Ou seja, por meio de cursos de educação, por exemplo;
  • desenvolver soluções com foco no comportamento. Isto é, como a psicoterapia para pessoas com medo de dirigir. Ainda, a consultoria a empresas de transporte.

Logo, essa variedade de ações demonstra que a Psicologia do trânsito tem muita relevância social. Além disso, a sociedade necessita cada vez mais o suporte desses profissionais. Pois, as dificuldades no trânsito são recorrentes no dia a dia.

O que a Psicologia do trânsito estuda?

Como já sabemos, o principal foco de estudo é o comportamento das pessoas no contexto do trânsito. Assim, são investigados, tanto fatores internos, quanto externos, conscientes e inconscientes. Pois, estes influenciam as atitudes dos motoristas e pedestres. Por isso, as suas vertentes de estudo são:

  • a via;
  • o veículo;
  • o homem.

Contudo, essa última vertente é bastante complexa. Pois, o homem, com as suas ações, tem mais possibilidade de atrapalhar todo o restante do sistema.

Saiba mais sobre a Psicologia do trânsito

Outro ponto que a Psicologia do trânsito estuda bastante é o trabalho voltado à problemática de acidentes. Então, ela analisa o comportamento dos motoristas e como eles influenciam na promoção de acidentes. Nesse sentido, os aspectos de grande relevância nos estudos voltados às atitudes adequados na direção são:

Leia Também:  Teoria Psicanalítica: 20 conceitos centrais

1. Tempo de reação

Esse é o termo para designar o tempo em que transcorre desde quando o motorista vê e realiza alguma ação. Embora as pessoas estejam preparadas para enfrentar essas condições adversas, muitos acidentes ocorrem por conta disso. Afinal de contas não é apenas ver o perigo, é necessário tomar uma decisão e reagir de forma rápida.

Por isso, alguns aspectos influenciam o tempo de reação, como a velocidade em que o motorista dirige. Aliás, quanto mais rápido o carro estiver, mais ele irá percorrer até de fato parar totalmente.

2. Orientação espacial

A orientação espacial é a capacidade da pessoa situar-se no espaço e tempo. Para se orientar, os indivíduos contam com a ajuda de sistemas cognitivos. Então, essas células neurais são responsáveis pelo reconhecimento de distâncias e lugares.

3. Processamento de informação e tomada de decisão

Essa é a capacidade de interpretar sinais específicos do contexto do trânsito. Então, por exemplo, saber que o sinal vermelho do semáforo significa que deve parar. Além disso, avaliar a inteligência voltada à resolução de problemas. Ou seja, como quando o motorista deve fazer uma manobra para evitar um acidente.

    NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ



    Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.

    4. Verificação do equilíbrio entre aspectos da personalidade

    Isso está relacionado aos controles emocionais. Nesse sentido como a impulsividade, a agressividade e a ansiedade podem afetar, de forma direta, a conduta dos motoristas.

    5. Percepção das ações adequadas ou não ao trânsito

    Por fim, esse aspecto está ligado com a identificação dos valores. Isto é, os julgamentos morais que levam os condutores a escolher comportamentos indevidos ou seguros.

    Então, como ser psicólogo do trânsito?

    Para ser um psicólogo de trânsito é necessário ser, em primeiro lugar, formado em Psicologia.  Então, realizar uma pós-graduação na área para se aprofundar neste conhecimento. Dessa maneira, há inúmeras opções de cursos desse segmento, tanto de forma presencial quanto de forma online.

    Assim, de modo geral, as aulas podem durar de 6 a 18 meses. Mas isso irá depender das instituição. Portanto, alguns objetivos desta especialização são:

    • habilitar psicólogos na aplicação, correção e interpretação de Testes Psicológicos;
    • capacitar o aluno nos testes psicométricos adequados utilizados no contexto do Trânsito.

    Saiba mais…

    Ademais, para ser um psicólogo do trânsito, é necessário que o candidato seja credenciado ao Departamento Estadual de Trânsito (DETRAN). Assim, é possível trabalhar em Centros de Formação de Condutores (CFC).

    Além disso, é importante que o candidato tenha um título de Especialista em Psicologia de Trânsito. Logo, a carga horária deve ser, no mínimo, de 500 horas. Segundo aponta a Resolução CFP N.º013/2007 e as novas adaptações da Resolução CFP Nº 03/2016.

    Quanto ganha um psicólogo do trânsito?

    Segundo o site Educa Mais Brasil , um psicólogo do trânsito ganha em média R$ 2.827,24. Entretanto, esse salário pode ser maior, dependendo de outros fatores, como qual estado atual ou tempo de experiência.

    Psicologia do trânsito: uma ferramenta para evitar acidentes

    Quem decide seguir esse caminho, tem uma grande responsabilidade. Afinal, estará lidando com os futuros motoristas. Aliado a isso, vivemos em um país em que, infelizmente, o número de acidentes com vítimas fatais é muito alto.

    Pois, segundo dados estatísticos, em 2020, 80 pessoas morreram por dia por conta de acidentes de trânsito. Por conta disso, fica muito evidente a necessidade de um bom profissional dessa área. Assim, para que com seus conhecimentos técnico-científicos reverta isso.

    Leia Também:  Psicanalistas e Psicólogos de Ribeirão Preto (SP)

    Sendo assim, os psicólogos de trânsito atuam observando e registrando os comportamentos mais recorrentes dos usuários do trânsito. Além de orientar os novos motoristas sobre a prudência na hora de dirigir.

    Considerações finais sobre Psicologia do trânsito

    Por fim, esperamos que o nosso post tenha esclarecido sobre a proposta da Psicologia do trânsito. Pois, essa área visa uma aprendizagem humanizada. Pois, provoca uma transformação no comportamento das pessoas no contexto do trânsito.

    Então, se você tem interesse em aprender mais sobre a Psicologia do trânsito, temos um convite para você. Conheça o nosso curso 100% online de Psicanálise Clínica. Dessa forma, você conhecerá a mente e o comportamento humano. Por isso, inscreva-se já!

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *