quem sou eu

Quem sou eu? As 30 perguntas para se conhecer

Posted on Posted in Comportamento, Psicanálise

Em um mundo de possibilidades quase infinitas, se conhecer parece um desafio grandioso para muitas pessoas. Todavia, refletir sobre quem sou eu garante a abertura de abordagens variadas para encontrar um propósito em comum. Assim sendo, por meio dessas 30 perguntas para si mesmo, veja como encontrar sua identidade.

Quais as suas qualidades?

Uma das primeiras perguntas para responder “quem sou eu” é conhecer as suas qualidades. Além de se ver como se enxerga, vai perceber mais sobre sua autoestima.

Você conhece os seus gostos pessoais?

Filmes, livros, teatro, música… De que maneira escolhe seus passatempos e como os seleciona? Através disso pode entender como algo te emociona, te alegra, entristece ou mesmo provoca a sua raiva.

Qual o seu medo?

Para responder “quem sou eu”, procure pensar no seu maior temor na vida. Assim, a partir do seu medo, você entende de que maneira o mundo externo influencia em seus pensamentos e ações.

O que você já abandonou?

Sejam pessoas, animais, objetos ou situações, pense em tudo aquilo que escolheu ou teve de deixar para trás. Ademais, com mais cuidado, pense nas motivações que usou para justificar esses atos.

O que mais te marcou na vida?

Reflita sobre quais são os marcos que guarda na sua experiência e procure pensar como eles ficaram impressos em você até agora. É interessante notar que nesse ponto pode se direcionar a momentos alegres ou sombrios de sua vida. Ainda assim, seja sensível e cuidadoso na busca.

Há algo em você em que precisa ser melhorado?

Seja honesto consigo e admita com segurança que você é um ser humano perfeitamente imperfeito. Dessa forma, respondendo à pergunta “quem eu sou”, conseguirá perceber o alcance do seu autoconhecimento. Sendo mais crítico sobre si mesmo na medida certa, perceberá por quais mudanças precisa passar.

Para você, o que é felicidade e se sente feliz?

Você possui a ideia da natureza da felicidade e, se sim, é feliz com a vida que possui? Dedique um pouco do seu tempo para avaliar quais escolhas te deixaram feliz durante o seu percurso. Se for o caso, vá atrás do que acredita ser a fonte de sua felicidade.

Já saiu de sua zona de conforto?

Pessoas que se acomodam em determinado padrão possuem mais dificuldades em lidar com o questionamento sobre “quem eu sou”. Quando foi a última vez que se propôs a ir além de onde está? Explore as oportunidades que possui e saia da zona de conforto se isso ajudar a alcançá-las.

A quantas pessoas confiaria a sua vida?

Sente-se à vontade o suficiente para confiar a sua vida a outra pessoa? Por meio desta pergunta para alcançar “quem sou eu” perceberá:

  • O quanto confia em alguém;
  • O valor de uma pessoa para você.

Costuma ligar para o que dizem sobre você?

Comentários alheios costumam causar alguma reação em você? Se sim, pode inconscientemente buscar aprovação ou medo de julgamento alheio. Mesmo se for “não”, refletir sobre isso ajuda a enxergar como você se projeta a partir da visão dos outros.

De que modo lida com as suas falhas e erros?

Uma das formas de se conhecer é perceber a maneira como lida com tudo aquilo que não funciona em suas mãos. Contudo, saiba que isso inclui seus erros e suas falhas internas.

Leia Também:  O que é psicopatia infantil: manual completo

Qual é o seu maior sonho?

Ainda que seja uma resposta única, ela é suficiente para avaliar o quanto que você consegue sonhar. Ademais, responder essa questão pode ser o momento perfeito para traçar planos.

Qual a sua meta profissional quando criança?

Lembre-se dos momentos de sua infância enquanto imaginava ter uma profissão dos sonhos para se responder “quem eu sou”. Por meio disso, verá o quanto mudou, quais eram suas expectativas e quais delas cumpriu.

Possui uma frase que te representa muita coisa?

Seja de uma música, filme, peça ou mesmo alguém que admira, qual frase te define? É um jeito simples de entender suas motivações pessoais e como percebe o mundo externo.

NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ



Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.

Se tivesse a chance de conversar com qualquer pessoa, mesmo falecida, quem seria?

Essa pergunta é importante porque você sozinho vai definir quem é importante para você. Basicamente, um ídolo pessoal, alguém que respeita e admira com profundidade. Lembre-se de que pode ser alguém conhecido ou não, e que é importante diferenciar a inspiração da cópia.

Qual o seu projeto de vida?

Questionar-se a respeito do seu projeto de vida é importante para lidar com “quem sou eu” de maneira madura. Através disso você pode compreender:

  • Suas crenças;
  • Seus valores;
  • Seus propósitos.

Sente-se atraído a alguma causa social?

A sua presença em projetos sociais ajudam a dar uma melhor compreensão sobre a sua sensibilidade. Por exemplo, isso esclarece com mais facilidade o quanto você se importa com as necessidades de outras pessoas.

Se hoje fosse o seu último dia na terra, o que faria?

Mesmo que seja uma pergunta difícil, se mostra válida para pontuar os elementos sobre “quem eu sou” e seu lugar. Aqui saberá quais as suas prioridades e o que é importante a si.

Você voltaria no tempo para mudar algo?

A nossa vida é construída com base nas escolhas que tomamos ao longo delas. Com base nisso, existe algo que desejaria mudar se tivesse a chance? E como isso impactaria no seu futuro?

Quais são os hábitos que mais te deixam feliz?

Não seja modesto e observe os comportamentos dos quais mais se orgulha. Seja algo físico, mental ou emocional, conscientize sobre os bons hábitos que mantém.

Quais são as pessoas mais importantes da sua vida?

Por meio disso conseguirá enxergar pontos específicos da sua personalidade e sociabilidade. Assim, atente-se ao otimismo e entusiasmo dos nomes que citará.

Se pudesse alterar qualquer coisa no mundo o que poderia ser?

Pense em tudo aquilo que te desagrada no mundo e o que faria para mudar. Aqui você trabalhará a sua ambição.

Como reage a mudanças repentinas em seus planos?

De que modo a mudança de planos ou mesmo cancelamento deles mexe com você? Compreender as suas reações diz bastante sobre a sua própria identidade.

Como a rejeição de alguém afeta você?

Você se abala ou se mantém firme quando alguém o rejeita em qualquer nível? Através do conhecimento como se comporta nessa situação, conseguirá entender melhor a sua autoestima. Ademais, conseguirá agregar confiança à própria postura.

De que maneira você se recarrega do mundo?

Após tanto interagir com o mundo externo, como você recarrega as suas forças? Quais os recursos que utiliza para se manter em equilíbrio e saudável com essa troca?

Leia Também:  Somatização: o que é, quais as causas, como se manifesta?

O que é sucesso para você?

Mesmo que isso seja subjetivo, sua própria ideia do que é o sucesso mostrará diretamente os seus valores.

Você se apega muito fácil a algo?

Costuma se apegar a alguma pessoa ou objeto em particular? Se sim, mostra que você possui dificuldades em se libertar de uma ideia sua a respeito de como interage com o mundo.

Seu nome possui alguma história por trás dele?

Mesmo que não haja uma história especial por trás disso, entenda a raiz do seu nome. Na família e em dicionários de nomes, tente alcançar o significado dele. Dessa forma, poderá alinhar isso com o seu propósito de vida.

Quando está só sente liberdade ou solidão?

Por meio disso, encontrará alguns sentimentos que surgem naturalmente nessas condições. A depender de sua resposta, saberá se é alguém carente ou com equilíbrio emocional.

Sente-se responsável pela vida que tem hoje?

Para finalizar as perguntas sobre “quem sou eu”, você se responsabiliza pela vida que possui hoje? É preciso ter em mente o controle que possuímos em relação a tudo aquilo que tocamos. Caso não possua por completo, entenda o que lhe foge e se empenhe a ter independência.

Considerações finais sobre quem sou eu

Embora a lista seja grande, as perguntas acima são os pilares que precisa para responder “quem sou eu”. Claro, não existe uma receita pronta, mas isso é suficiente para motivar a sua busca pessoal.

Ademais, indicamos a não ter medo de não encontrar uma resposta definida ou até encontrá-la. Mesmo que pareça confuso, você está em constante mudança e evolução. Basta apenas se dispor a acompanhar isso e moldar a sua vida para novas possibilidades.

Outra forma de se ajudar a responder “quem sou eu”, é se inscrever em nosso curso 100% online de Psicanálise Clínica. O curso te ajudará a desenvolver seu autoconhecimento para que lide com suas questões de forma madura e segura. Além de desenvolver o seu potencial, saberá quais fontes pode usar para sanar suas necessidades existenciais.

One thought on “Quem sou eu? As 30 perguntas para se conhecer

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro × cinco =