características do casamento abusivo

Relação abusiva no casamento: 9 sinais e 12 dicas

Posted on Posted in Comportamento

Não há nada que destrua um relacionamento e a autoestima mais do que uma relação abusiva no casamento por parte do nosso parceiro. E não vamos falar de maus-tratos físicos, mas daquele que não se vê e pela mesma razão é mais difícil de identificar.

O abuso verbal não é a única forma que existe, aqui estão alguns padrões que se repetem em todos os relacionamentos abusivos. E isso não se limita a um sexo. Da mesma forma que ocorre no abuso físico, a relação abusiva no casamento pode ser tanto da mulher para o homem quanto do homem para a mulher.

9 sinais de abuso emocional

Se você não tem certeza do que constitui esse comportamento perturbador, aqui estão 9 sinais de abuso emocional:

  • humilhação e vergonha na frente de outras pessoas são bastante regulares;
  • procuram controlar tudo, até a forma de agir do parceiro a ponto de te tratar como criança;
  • eles nunca dão importância aos comentários e necessidades de seu parceiro;
  • usam correção e punição com o parceiro pelas atitudes que consideram erradas;
  • usam e piadas de mau gosto para fazerem-se mal aos outros e ao parceiro;
  • nunca abrem mão do controle, tanto das ações de seu parceiro, como de decisões importantes, da economia, dos filhos, etc;
  • o agressor minimiza todas as conquistas e desejos do parceiro;
  • eles acusam e culpam o outro por coisas que não são culpados por saber disso;
  • eles não perdem a chance de mostrar sua desaprovação tanto com a aparência quanto com as expressões corporais.

O que significa violência contra parceiro íntimo?

A violência no namoro se refere à quando a pessoa com quem você está machuca você repetidamente ou tenta te controlar. Por isso, é sempre muito importante estar atento a todos os detalhes.

Pode acontecer com pessoa de qualquer idade, sexo, orientação sexual, há quanto tempo estão juntos ou a seriedade do relacionamento. Você nunca é culpado de abuso.

Relacionamentos abusivos podem incluir:

Abuso físico

Bater, estrangular, empurrar, quebrar ou atirar coisas com raiva, usar muita força para agarrá-lo ou bloquear a porta quando você tentar sair. Isso é abuso, mesmo que não deixe marcas ou hematomas.

Abuso verbal

Gritar ou te chamar de “estúpido”, “feio”, “louco” ou algum outro insulto.

Abuso emocional

Quando te dizem que ninguém mais gostaria de estar com você, faz você se sentir culpado por algo quando você não fez nada de errado. Além disso, faz você sentir que não merece ser amado, que é sua culpa se eles maltratam você, culpando-o pela própria raiva e abuso.

Você acaba sendo manipulado (a) por meio de jogos mentais ou tentando fazer você acreditar em coisas sobre você que não são verdadeiras.

Abuso digital

Entrar em suas contas sem sua permissão, controlar o que você faz nas redes sociais ou te perseguir em seus perfis.

Isolamento e ciúme

Tentar controlar aonde você vai e com quem você se vê é ciúme extremo.

Leia Também:  Relacionamento Familiar na Psicanálise

Intimidação e ameaças

Ameaça de romper com você, ameaça de violência (contra você ou contra eles próprios) ou ameaça de compartilhar seus segredos como forma de controle.

Peer pressure

Pressão que você a usar drogas, beber álcool, ou outras coisas que você não quer.

Violência sexual

Força você a fazer sexo ou comete atos sexuais quando você não quer. Além disso, não permite que você use anticoncepcionais ou preservativos quando quiser. Esses comportamentos são as maneiras pelas quais seu namorado ou namorada pode controlar você ou ter todo o poder no relacionamento.

Todos os tipos de abuso podem fazer você se sentir estressado, com raiva ou deprimido. A violência no namoro pode afetar seu progresso na escola ou te levar a usar drogas ou álcool para lidar com o abuso.

    NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ



    Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.

    Como posso saber se estou em um relacionamento abusivo?

    Às vezes é difícil determinar se você está em um relacionamento doentio ou abusivo. Mas se você acha que eles estão te tratando mal, então provavelmente estão. Confie nos seus instintos. Os relacionamentos saudáveis fazem você se sentir bem consigo mesmo, não mal.

    Você provavelmente está em um relacionamento abusivo se a pessoa que está namorando:

    • realiza chamadas, manda mensagens de texto ou o tempo todo perguntando onde você está, o que está fazendo ou com quem está;
    • verifica seu telefone, e-mail ou mensagens de mídia social sem sua permissão;
    • diz a você quem você pode ser amigo e quem você não pode;
    • ameaça contar seus segredos, como sua orientação sexual ou identidade de gênero;
    • persegue você ou controla o que você faz nas redes sociais;
    • pressiona você a trocar mensagens sexuais;
    • diz coisas feias ou constrangedoras sobre você na frente de outras pessoas;
    • age com ciúme ou tenta evitar passar tempo com outras pessoas;
    • eles têm um temperamento ruim e você tem medo de deixá-los com raiva;
    • acusa você de ser infiel ou de fazer coisas erradas o tempo todo;
    • ameaça matar, cometer suicídio ou machucar você se você terminar com eles;
    • te machuca fisicamente.

    Se você acha que está em um relacionamento abusivo, converse com seus pais ou outros adultos de confiança. Eles podem ajudá-lo a superar as dificuldades e terminar o relacionamento com segurança.

    O que devo fazer se estiver em um relacionamento abusivo?

    Se você se encontra em um relacionamento abusivo, precisa sair dele. Romper com uma pessoa abusiva pode ser muito difícil, especialmente se você a ama.

    É normal sentir falta deles. Mas é preciso lembrar o porquê rompeu seu relacionamento com ele, fazendo o que é melhor para você.

    Quando você decidir terminar o relacionamento, não deixe que eles o convençam do contrário. Se eles ameaçarem machucar você, eles próprios ou outras pessoas, você deve falar com um adulto imediatamente. Sua segurança é o mais importante.

    Não tenha medo

    Não tenha medo de pedir ajuda aos seus pais ou amigos. Se romper cara a cara com outra pessoa é assustador ou inseguro, você pode fazer por telefone, mensagem de texto ou e-mail.

    Se você se encontra em um relacionamento abusivo, saiba que não está sozinho e que merece algo muito melhor. Você não é culpado do abuso.

    Leia Também:  Impotência Sexual Masculina: Significado para a Psicanálise

    Não é normal quando uma pessoa o magoa, faz você se sentir mal ou pressiona você a fazer coisas que você não quer. Todos ficamos zangados de vez em quando, mas falar sobre isso é sempre a melhor maneira de lidar com os problemas. Seu parceiro (a) nunca  deve machucar ou rebaixar você.

    Considerações finais sobre relação abusiva no casamento

    A violência e o abuso em um namoro nunca são culpa sua, você merece se sentir seguro com a pessoa que está namorando.

    Por isso, saiba mais sobre os sinais de um relacionamento abusivo e como você pode ajudar alguém se inscrevendo em nosso curso de psicanálise clínica.

    O curso oferece todo o preparo necessário para compreender os aspectos mais importantes de uma relação abusiva no casamento e como você pode auxiliar alguém que está enfrentando este problema.

    2 thoughts on “Relação abusiva no casamento: 9 sinais e 12 dicas

    1. Eu não sei de quando é o texto nem se vão ler meu comentário, mas fica aqui meu relato.

      Sou casado há alguns anos mas estamoa juntos há 13 anos. Eu batalhei duro na vida pra conseguir atingir meus sonhos e, assim que consegui uma estabilidade, comecei a perceber que estava em um relacionamento abusivo. Percebi outra coisa desde então: é muito raro (se não inexistentes) esse assunto na internet quando o abuso vem da mulher. Minha esposa me destruiu por inteiro ao longos dos anos. Eu era atleta profissional, feliz e muito motivado. Hj sou uma pessoa cinza, sem amigos, sem esporte, sem amor próprio. As humilhações foram inúmeras: levei tapa na cara, ouvi “morre seu desgraçado”, “vc é um infeliz assim como a sua mãe, dentre inúmeras outras… Devido eu ter mais de 20 anos de tatame, eu aprendi a ter um controle emocional mto forte e, graças a isso, nunca a encostei um dedo.

      Hj eu entendo que muito desse abuso acontece pq eu permito e pq acabo, de certa forma, acreditando no q ela diz. Estou em uma luta absurda pra sair disso, mas as vezes penso que qualquer pessoa na minha situação q não tivesse um estado emocional controlado como tenho, já teria cometido suicídio. Nunca pensei de fato em suicídio, mas confesso que as vezes me dá vontade de desaparecer. Enfim, é triste…

      1. Vc não está sozinho, conheço várias mulheres q abusam do marido, controlando até o dinheiro dele. Força na sua luta, livre-se desse fardo já.

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *