como ter resiliência ser resiliente

Resiliência em 7 passos: atitudes da pessoa resiliente

Posted on Posted in Comportamento, Psicanálise

A resiliência é uma característica que se você ainda não tem, é melhor começar a trabalhar para desenvolver. Nos dias atuais, principalmente para ter sucesso no mercado de trabalho, ser resiliente é essencial. Dessa forma, será possível enfrentar todas as adversidades com maestria.

Na psicanálise, uma pessoa resiliente é aquela que sabe lidar bem com pressão. Por isso, possui mais facilidade em vencer obstáculos.

Quando você não tem essa característica, é provável que em determinadas situações o sentimento será de que você não é capaz de resolver problemas. No entanto, isso não é verdade.

Todos nós temos capacidade para enfrentar diversas situações e desenvolver boas soluções para problemas. A diferença é que uns são mais resilientes, outros menos.

Assim, você se considera uma pessoa resiliente? Confira as 7 características da resiliência e descubra se você é uma delas!

 

  • Saber o momento de parar

Insistir em algo que não adianta só te faz gastar energia. É preciso saber a hora de dizer não, de voltar atrás ou simplesmente de desistir.

Às vezes, basta um afastamento para descobrirmos que um caminho pode ser melhor que o outro e uma pessoa resiliente sabe disso!

Uma pessoa com resiliência não desiste logo no começo. Ela tenta, analisa oportunidades, planeja, mas se nada der certo ela sabe a hora de parar, ou simplesmente de recomeçar.

Para você saber qual é a hora de parar, é muito importante se conhecer: quais são seus próprios limites, sejam eles físicos, mentais ou materiais? Pratique o autoconhecimento e você saberá até onde pode ir sem se prejudicar.

 

  • Ser autoconfiante

Você é capaz. Acredite! E se você não consegue acreditar nisso, pratique todos os dias até que consiga, porque a autoconfiança é uma das características mais importantes de uma pessoa resiliente.

Já pensou passar com tanta facilidade por momentos de pressão sendo sem confiar em si mesmo? Impossível! A autoconfiança vai te ajudar a se manter focado no resultado final e enfrentar a situação.

Para isso, é importante você se manter também muito positivo sobre a situação, cultivando o otimismo mas sempre com os pés no chão. Uma pessoa resiliente é autoconfiante mas conhece seus próprios limites.

 

  • Lidar bem com momentos de pressão

Todos nós sabemos lidar com algum nível de pressão, especialmente se for numa área que a gente domina.

Por exemplo, uma mulher pode ser uma grande diretora de uma multinacional e saber enfrentar qualquer situação no seu trabalho, mas pode ter muita dificuldade em lidar com problemas que são indiferentes à sua área, como em uma prática de esporte.

Uma pessoa verdadeiramente resiliente em capaz de lidar bem com pressão até mesmo em situações que lhes são desconhecidas. Se o seu carro quebra na estrada, no meio da noite, com tudo escuro por perto, parece algo bem aterrorizante, não é mesmo?

Pois bem, antes de se deixar entrar em pânico, o resiliente vai analisar todas as soluções possíveis e escolher a melhor.

 

  • Ser independente

Nem sempre você terá alguém de confiança do seu lado para pedir uma opinião ou até mesmo desabafar sobre seus problemas. Uma pessoa resiliente, mesmo sozinha, consegue seguir em frente.

Sem mesmo pedir a opinião de ninguém ou sem receber qualquer feedback, elas são capazes de detectar os próprios erros e agir para consertá-los antes que se tornem um problema maior. Elas também não procuram um culpado pelos seus próprios erros, sabem reconhecer os seus.

 

  • Ser adaptável

Você não precisa estar cercado de tudo aquilo que você está acostumado para saber lidar bem em situações de pressão. A vida não é assim, é uma caixinha de surpresas que você nunca sabe o que vai acontecer, então é preciso estar preparado.

É como se a resiliência te permitisse ter múltiplas personalidades, cada uma responsável por uma situação diferente. Quando você está com a sua família você não é a mesma pessoa do trabalho, mas ambas devem estar preparadas para as adversidades.

Para ser adaptável, você também precisa ser uma pessoa proativa. De nada adianta toda essa adaptabilidade se você não está disposto a assumir as responsabilidades antes mesmo delas chegarem até você.

Um grande exemplo que temos de adaptabilidade é do físico Stephen Hawking, cuja doença causou paralisia de seu corpo.

Essa situação não impediu o gênio de contribuir muito para a ciência: ele descobriu um jeito de continuar seu trabalho, apesar da grande adversidade que a doença o impôs.

Leia Também:  Superego em Freud: significado e exemplos

Numa cadeira de rodas, sempre se comunicando por aparelhos e mexendo apenas os olhos, Stephen fez história e inspirou milhões ao redor do mundo. Por exemplo, o autor publicou um artigo duas semanas antes de morrer, mesmo estando muito debilitado.

 

  • Saber planejar

Nem tudo na vida é planejado, as coisas acontecem ou fogem do nosso controle de um jeito que nem imaginamos. Mas quando você realmente sabe planejar, você considera todos os caminhos possíveis, os obstáculos, os entraves…

Quanto mais completo o planejamento, mais preparado estará.

Quem tem resiliência planeja muito bem. Pergunta “como”, “quando”, “porque”, anota, economiza… Assim, quando vemos uma pessoa resiliente lidando com situações diversas, é possível que já tenha aprendido a lidar com elas.

Aprenda também a se planejar para ter cada vez mais resiliência!

 

  • Ser organizado

Quando uma pessoa se vê numa situação de acúmulo de tarefas, em vez de resolvê-las é bem provável que ela trave. Especialmente se não for uma pessoa organizada.

Não saber por onde começar ou não entender quais são as prioridades pode ser muito prejudicial nesse momento em que você precisa ter foco.

Enquanto você não está numa situação de acúmulo de tarefas, busque descobrir como você melhor se organiza. Assim, caso seja com uma agenda, um planner, caderno ou papeis adesivos, adquira esses materiais.

Hoje em dia, existem ferramentas diversas que podem te ajudar nessa complicada tarefa de organizar todos os aspectos de sua vida!

Se você quer começar a ser uma pessoa resiliente, organize-se. Leve a sério essa etapa em todas as categorias da sua vida. Quem tem resiliência consegue se organizar com mais facilidade, mas isso não significa que você não pode aprender também.

E aí, você tem resiliência?

Ter resiliência não é nada fácil, mas podemos desenvolver essa competência. Se você já é, continue cultivando essas características acima em sua vida para se manter assim.

Algumas dicas para desenvolver resiliência são:

  1. Defina metas claras;
  2. Saiba qual é seu propósito de vida;
  3. Pratique a automotivação;
  4. Trabalhe na sua autoestima;
  5. Não tenha medo de arriscar;
  6. Aprenda a melhorar a sua comunicação.

Conclusão

Caso acredite que a falta de resiliência está afetando a sua vida e você não consegue desenvolvê-la, não hesite em procurar ajuda profissional de um psicanalista. No entanto, caso queira saber como ajudar as pessoas a desenvolverem essa característica, faça o nosso curso de Psicanálise EAD. Os conhecimentos podem ser empregados em sua família, no trabalho, no seu casamento e em muitas outras áreas.

Foi útil para você? Curta, Comente e Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *