Resiliência: significado e 5 dicas da Psicologia

Posted on Posted in Comportamento, Psicanálise

Desde o momento em que chegamos ao mundo somos bombardeados pelas mais diversas impressões. Sem a devida proteção construída com o tempo, ficamos a mercê de situações que ganham mais poder que devem. Descubra o significado de resiliência e como erguê-la em cinco passos simples.

O que é resiliência?

Resiliência significa a capacidade de lidar adequadamente com os seus problemas sem se desestruturar por conta deles. Significa criar uma proteção a fim de não se deixar abater pelas desavenças do cotidiano. Em suma, é um escudo psicológico contra qualquer sequela provocada pelos problemas.

Essa proteção advém de cada experiência que cultivamos durante a vida, ou seja, é aprendida, não nascemos com ela. Dessa forma, precisamos implementar tudo o que podemos, a fim de fazer nossa construção social. Com base em cada erro e acerto, precisamos agregar cada peça que nos proteja de danos emocionais e psicológicos.

Essa habilidade vem a demonstrar se um indivíduo consegue agir sob determinada pressão. As frustrações diárias funcionam como pequenas agulhas que perfuram sua habilidade mental de reação. Quanto mais resilientes nos encontramos no momento, mais rápido nos recuperamos emocionalmente. Ao fim, se resume à sua força emocional.

A construção

É possível incluir a resiliência na vida de uma criança assim que a mesma começa a crescer. Como dito acima, essa proteção é adquirida com o passar do tempo através ensinamentos e experiência. Nessa fase, os indivíduos estão mais propensos a implementar o conhecimento. Quanto antes aprenderem a se recuperarem emocionalmente, melhor.

Contudo, esse agregamento acaba por ser inibido involuntariamente pelos pais e avós. Isso porque costumam isentar os pequenos de qualquer dificuldade ou problema maior em seu dia. Como consequência, assim que crescem, demonstram um repertório escasso ao se deparar com dificuldades. Quando os pais intervêm, elas acabam perdendo essa habilidade construtiva de superação.

É preciso que se ensine o quanto antes às crianças as habilidades necessárias para atravessar qualquer empecilho. Isso precisa fazer parte da construção social dela assim que a mesma conhecer o conceito de “problema”. Se assim o fizermos, evitaremos reações como dramas ou postura excessivamente passiva, funcionando como anestesias comportamentais, independente da postura.

Qual a importância dela em nosso cotidiano?

O ser humano, talvez mais que qualquer outro animal, possui uma sensibilidade emotiva muito complexa. A mesma é ativada quando ocorre picos ou quedas desse quadro, demonstrando um estado equivalente de espírito. Com isso, a cada novo estímulo, alteramos a nossa percepção ao mundo externo, intensificando ou diminuindo as experiências que vivemos.

Todavia, esse processo é bastante exaustivo se não tivermos um controle sobre tal. Demonstraremos uma hiper sensibilidade a qualquer evento, nos desestruturando facilmente diante dele. Se assim for, teremos mais dificuldade em nos recuperar de cada desafio. É preciso estabelecer regras psicoemocionais para que não nos destrocemos internamente.

Tudo o que foi conversado acima pode ser trabalhado com a ajuda da resiliência. Por meio dela, encontramos o apoio necessário para não ceder à pressão e vencermos os obstáculos. Ademais, retornamos ao nosso estado habitual, evitando que qualquer tensão tome conta do nosso dia. Podemos ir e voltar com a certeza de não sofrer com prejuízos.

Características de uma pessoa resiliente

Quem exerce a resiliência em sua vida carrega uma “impressão digital emocional” bem demarcada. São esses componentes que o ajudam a passar por cima de qualquer situação adversa. Ainda que possua apenas um, é suficiente para levantar questionamentos a respeito do evento que está acontecendo. Isso pode ser visto em:

Leia Também:  Dualidade: definição para a Psicanálise

Interpretação ativa dos fatos

Ao invés de apenas se lamentar, o indivíduo procura localizar a sua parcela de responsabilidade naquilo. Ele faz um retrospecto dos problemas, encontrando as atitudes que o levaram até ali. Ele entende que parte daquilo foi decorrente de suas próprias atitudes.

Integração

Vendo-se como parte do problema, um indivíduo encontra a saída para o mesmo. Isso porque ele entende as suas raízes e até onde isso afeta sua vida. Dessa forma, entendendo até onde consegue ver, consegue elaborar as ferramentas para sair daquela situação.

Resolução e recuperação

Após ver o problema como um todo, ele elabora as alternativas para findá-lo. Assim como qualquer outro, sentirá os efeitos do desgaste emocional, mas se recolocará em seu lugar com o tempo. Com a adversidade resolvida, retornará lentamente ao seu estado neutro e comum.

Cinco dicas para trabalhá-la

Se você não acredita que possui a habilidade de resiliência, tudo bem. A mesma pode ser desenvolvida com pequenas lições diárias e constantes empregadas em seu dia. Esteja aberto ao mundo externo, já que este será vital nesse novo exercício. Comece com:


NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ




Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.


Confiança

Procure manter um bom relacionamento com a família, amigos e colegas de trabalho significativos. Isso vai permitir que você se sinta mais acolhido e divida suas dificuldades com eles. Dessa forma, sempre terá com quem desabafar.

Trabalhe a perspectiva

Evite enxergar as coisas com uma visão unilateral da realidade. Tente se colocar no lugar do outro de modo a imaginar como ele resolveria isso. isso pode te dar insights interessantes sobre si e o problema.

Ouça feedbacks

As opiniões construtivas dos demais são de suma importância para exercitar um melhoramento pessoal. Trabalhando adequadamente o que pode ser aperfeiçoado, você cria a vivência necessária para ser flexível quanto aos problemas. Assim, esse olhar externo acaba te ajudando a encontrar as peças de seu escudo pessoal.

Plano de ação

Com base no problema que enfrenta, monte uma lista de reação a ele. Utilizando as suas competências como referências, liste atitudes que pode tomar para resolver o problema. Isso vai te ajudar a sair de qualquer crise e caso não consiga sozinho, solicite uma orientação.

Resolva seus próprios problemas

Como dito linhas acima, os pais que não deixam a criança saber de problemas acabam criando um adulto inseguro. É preciso ir na contramão disso e não esperar que ninguém faça o trabalho por você. Com isso, lide adequadamente com cada um,no seu ritmo e no seu tempo.

Comentários finais: resiliência

Com tantos estímulos externos que nos atingem constantemente precisamos de uma proteção natural contra. É isso o que a resiliência faz, impedindo que as adversidades nos afetem de forma profunda. Não é porque somos seres sencientes que devemos nos machucar com o peso das adversidades.

Portanto, trabalhe diariamente para exercitar sua proteção emocional interna. Valha-se dela quando precisar se defender de qualquer estímulo externo e negativo. É a chave de sua recuperação a um bem-estar e recuperação física e interna. Faça isso e evite que qualquer frustração tome conta de sua vida.

Um dos caminhos para alimentar sua resiliência é através de nosso curso de Psicanálise Clínica online. Por meio dele, você entende a forma que os gatilhos externos atuam sobre você e como pode se defender disso. É uma jornada segura a uma ponte de autoconhecimento.

Leia Também:  Paul Ekman: trajetória e conceitos em Psicologia

Nossas aulas são online, o que não compromete sua rotina, já que estuda quando e onde quiser. Durante todo o curso, professores qualificados te ajudarão a trabalhar o rico material das apostilas. É por meio deles que serão elaboradas dinâmicas a fim de lapidar seu potencial. Assim que concluir o curso, receberá em casa um certificado impresso que protege sua qualificação como psicanalista.

Não perca a chance de ser dono do próprio caminho. Faça nosso curso de Psicanálise. Além disso, não deixe de compartilhar este artigo sobre resiliência! É algo de que todos nós precisamos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

seis + 7 =