Muitos brasileiros gostaram da série Sessão de Terapia. Mas será que a realidade dos terapeutas da série é a mesma da vida real? Confira!

Série Sessão de Terapia reflete a realidade dos terapeutas?

Posted on Posted in Profissões e Psicanálise, Psicanálise e Cultura

Muitos brasileiros gostaram da série Sessão de Terapia. Não só pelo elenco, mas por compreender as angústias cotidianas. Mas será que a realidade dos terapeutas da série é a mesma da vida real? É o que nós descobriremos agora. Por isso, leia este artigo!

Sobre a série Sessão de Terapia

Na série Sessão de Terapia, acompanhamos um terapeuta que atende um paciente por dia. Mas, esse terapeuta também recebe análises de outro profissional uma vez por semana. Dessa forma, percebemos como diferentes personagens compartilham angústias comuns.

Dessa forma, nas três primeiras temporadas, é um psicanalista quem comanda as sessões. Assim, Theo Ceccato analisa os seus pacientes de segunda à quinta. Já na sexta-feira, a psicóloga Aguiar atende a Theo. Então, é por meio dessas análises que ela trata dos dilemas dele.

Porém, a partir da quarta temporada, é o personagem Caio Barone quem assume as sessões. Assim como Theo, Caio atende pacientes enquanto lida com seus demônios pessoais. Por isso, à medida que os episódios avançam, criamos empatia, pois compreendemos as dores desses personagens.

Esta série brasileira de drama iniciou em 2012 e é dirigida por Selton Mello. O elenco conta com nomes de peso como Camila Pitanga, Sérgio Guizé, Letícia Sabatella, Maria Fernanda Cândido, entre outros. Para assistir todas as temporadas, acesse o canal de streaming Globo Play.

Terapia, heroísmo e iniciativa

Nesse sentido, aprendemos  bastante sobre a área da psicologia na série Sessão de Terapia. Mesmo que algumas pessoas ignorem, temos vazios interiores que dificultam a nossa liberdade. Portanto, se não identificamos esses vazios, é possível que não sejamos felizes.

Logo, é importante que tenhamos a iniciativa de fazer terapia. Assim, cuidamos da saúde mental. Dessa forma, aumentamos a consciência em relação aos nossos próprios deveres. Além disso, nós entendemos que nem sempre poderemos ajudar os outros.

Afinal, cada pessoa precisa reconhecer as próprias necessidades. Portanto, só assim sabemos lidar com nós mesmos. Embora ter ajuda faça diferença, é de responsabilidade de cada um cuidar de si. Ou seja, sem deixar tal responsabilidade para os outros. Ademais, sem isso, não ajudaremos a nós mesmos. Além de  nunca conseguirmos ajudar o próximo.

O valor do silêncio

Muitas pessoas afirmam que o silêncio de Sessão de Terapia é confortável. Além de ser necessário. Isso porque conseguem acompanhar e interpretar melhor as cenas e diálogos. Ainda, pacientes que fazem terapia precisam de calmaria para refletirem suas questões.

Nesse sentido, percebe-se que Sessão de Terapia tem um diferencial. Isso porque a maioria das séries e filmes abusam dos sons para chamar atenção. Logo, muitas pessoas acabam se distraindo por causa dos efeitos sonoros exagerados. Todavia, as pessoas que assistem a série Sessão de Terapia,  percebem os temas abordados com equilíbrio e sensibilidade.

Desse modo, quanto mais você assistir à série, mais valorizará o silêncio no seu cotidiano. Assim, desenvolverá maior piedade para raciocinar e interpretar situações complexas. Por isso, quem sabe você não encontra no silêncio o momento para resolver um problema?

Espelhos da vida

Dessa maneira, você, sem dúvida, aprenderá bastante com a nossa análise da Série Sessão de Terapia. Ao passo que a série avança, conhecemos a realidade dos consultórios. Assim sendo, superamos medos e preconceitos a respeito de fazer terapia. Ainda, seja com psicólogos ou psicanalistas.

Leia Também:  Motivado no Trabalho: 15 incríveis dicas

Por isso, percebemos na série como:

  1. as análises dos terapeutas são organizadas e bem construídas para incentivar a reflexão;
  2. as falas de um paciente importam na análise, assim como os seus gestos;
  3. a terapia faz diferença na vida dos pacientes, ajudando as pessoas a evoluírem;
  4. cada paciente tem um ritmo e necessidades próprias. Logo, eles crescerão conforme lidam com os problemas sem pressão;
  5. os personagens têm necessidades que muitas pessoas passam, mas não resolvem;
  6. os terapeutas também precisam de terapia, pois também possuem questões pessoais;
  7. terapia é o momento de reconhecer angústias, mas também como aprender a lidar com elas.

Sugestões para o dia a dia nas

Muitas pessoas temem fazer terapia porque, a princípio, não sabem sobre o que conversar. Contudo, falar é essencial para tratar dos sofrimentos. Nesse sentido, compreenda que só o terapeuta orientará o encontro. Porém, só o paciente permitirá que a terapia aconteça.

Assim, talvez os personagens da série Sessão de Terapia possam dar uma sugestão dos temas abordados. Isso porque percebemos que o terapeuta analisa tudo o que achar relevante para o tratamento. Por isso, ao fazer terapia você pode conversar sobre:

    NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ



    Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.

    1. As decepções que ainda não conseguiu superar;
    2. culpas criadas por você mesmo, justificadas ou não;
    3. expectativas que você cria para si e para os outros;
    4. o que gostaria de ter dito antes, mas não conseguiu;
    5. promessas que você faz e não consegue cumprir;
    6. relacionamentos que você não consegue ser feliz.

    O importante é ser você

    Ainda, também percebemos a relutância de alguns personagens na série Sessão de terapia. Tudo porque muitos pacientes se sentem obrigados a falarem tudo o que guardam para um estranho. Mas, eles não fazem terapia para ficarem presos, mas, sim, para se libertarem.

    Muitas pessoas não fazem terapia porque temem ser julgadas por seus problemas. Entretanto, o terapeuta ajudará o paciente a compreender melhor o que vivenciou na sua história. Dessa forma, cada pessoa reagirá melhor as essas experiências e superarão o desconforto que elas causam.

    Portanto, é normal que um paciente sinta desconforto e crie um personagem durante a sessão. Ao passo que os encontros avançam, o paciente estará mais confortável com o terapeuta e o tratamento. Mesmo que o terapeuta faça poucas intervenções, o direcionamento dele será certeiro.

    Por que assistir Sessão de Terapia?

    Por causa dos roteiristas, a série Sessão de Terapia tem refletido bastante o nosso cotidiano. Os personagens apresentados sempre abordam questões vividas por muitas pessoas. É provável que muitas pessoas vejam na série o incentivo que precisam para cuidarem mais de si mesmas.

    Além disso, nós temos a oportunidade de humanizar os profissionais que são terapeutas. Afinal, eles também procuram por respostas para resolverem questões profissionais e pessoais. Logo, é possível afirmar que pacientes da terapia têm mais oportunidades de crescimento pessoal.

    Selton Mello, protagonista e diretor da quarta temporada, defende a terapia. O ator e diretor ajudou o público a considerar os benefícios de conversar com terapeutas. Dessa forma, refletirmos melhor a respeito dos pensamentos e discussões interessantes ao nosso crescimento.

    Considerações finais sobre Sessão de Terapia

    Os telespectadores têm a oportunidade de se conhecerem melhor assistindo Sessão de Terapia. Mesmo que você não tenha assistido, sem dúvida desejará saber mais quem é você. Por isso, nós recomendamos que você considere a terapia, a fim de se conhecer mais.

    Leia Também:  Trilogia das Cores: 10 dicas para entender Kieslowski

    Ainda, compreendemos melhor a vida pessoal dos terapeutas. Afinal, eles também precisam de apoio, já que sofrem com suas próprias angústias. Logo, terapeutas podem e devem receber atendimento de outros terapeutas para se cuidarem sempre que precisarem.

    Enquanto você acompanha Sessão de Terapia, que tal se inscrever no nosso curso online de Psicanálise? Dessa forma, desenvolverá o seu autoconhecimento. Além de destravar o seu potencial interior. Assim, você será capaz de transformar a si e ao mundo ao redor.

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *