tratamentos da síndrome metabólica

Síndrome Metabólica: como a psicologia pode ajudar

Posted on Posted in Conceitos e Significados

Em uma classificação geral, a palavra “síndrome” nunca nos remete algo bom. Por isso, neste caso, a síndrome metabólica configura um conjunto de condições que podem aumentar as chances de se desenvolver doenças cardíacas, diabetes e acidentes vasculares cerebrais.

Essa é uma condição muito comum na população brasileira e não tem cura. Porém, ela pode ser tratada e controlada através da melhora da qualidade de vida. Além disso, ela pode perdurar por anos ou ser para a vida toda, e requer um diagnóstico preciso além de exames constantes.

Por isso, cada vez mais se faz importante fazer uma pausa e reavaliar nossa rotina e a forma como levamos a vida. Alguns hábitos podem custar a nossa vida. Por isso, monitorar a saúde é uma das coisas mais essenciais para manter nossa qualidade de vida.

O que é síndrome metabólica

A síndrome metabólica é um grupo de fatores de risco que surgem em uma pessoa. Ou seja, ela aumenta o risco de doenças crônicas como derrames, diabetes e doenças cardíacas.

Essa síndrome é caracterizada por uma deficiência na ação da insulina. Isso quer dizer que o pâncreas recebe o comando do cérebro para aumentar a produção da insulina, o que faz com que o nível dela aumente.

É uma condição que causa uma alteração no funcionamento do organismo. Além disso, ela é uma doença moderna, associada à obesidade. E é por isso que observar com atenção nossos hábitos alimentares é muito importante.

Causas

Não apenas o tabagismo ou o excesso de peso são as causas dessa condição. O fator genético também deve ser considerado, tendo em vista que algumas pessoas podem ter uma predisposição maior para desenvolver a síndrome, mesmo que sejam saudáveis.

Além disso, a ausência de atividade física pode contribuir de maneira significativa para que seja desenvolvida essa condição. Por isso, uma alimentação não adequada também é um fator que permite o surgimento da doença.

Portanto, é muito importante a gente estar atentos à nossa rotina. Pausas para descanso, alimentação saudável e exercícios são a melhor forma de combater doenças modernas.

Sinais de síndrome metabólica

As principais características da síndrome metabólica incluem hipertensão arterial, alto nível de açúcar no sangue, colesterol em níveis anormais e excesso de gordura ao redor da cintura. Apesar disso, não existem sinais claros e específicos que deem o alerta sobre a crise.

Por isso, deve ser feita uma visita regular ao médico, e não apenas quando há a desconfiança de que algo não vai bem. Entre os sinais mais visíveis está a gordura que se forma na cintura, sendo que outros sinais não despertam sintomas claros.

Portanto, grande maioria das pessoas que têm essa síndrome não sabem que tem a doença. Em geral, elas levam uma vida ativa e normal, porém, se encontram no grupo de risco para o surgimento de doenças mais graves.

Sintomas da síndrome metabólica

Mesmo que haja sinais que indiquem a ocorrência da síndrome, ela não possui sintomas específicos. Dessa forma, algumas características podem ser observadas, como:

  • obesidade ou excesso de peso;
  • barriga grande;
  • diabetes;
  • pressão alta;
  • problemas com a produção de insulina;
  • excesso de gordura no sangue;
  • níveis de colesterol fora do normal.
Leia Também:  Contravenção: significado em direito e psicologia

O diagnóstico

Por não apresentar sintomas específicos, o diagnóstico da síndrome deve ser feito por um médico especializado. Assim, o especialista vai medir o tamanho da circunferência do abdômen, a pressão, e os níveis de açúcar e gordura presentes no sangue.

Em geral, o principal diagnóstico é medir a circunferência do abdômen. Mesmo pessoas que aparentam ser magras, podem ter uma alta concentração de gordura. Já nos homens, é diagnosticada quando a circunferência abdominal atinge 102 cm, e nas mulheres 88 cm.

    NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ



    Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.

    Exames básicos

    Os exames solicitados para identificar essa condição, podem ser:

    • Medição da circunferência do abdômen.
    • Medição da pressão.
    • Exames de glicose.
    • Exames para medir a hemoglobina.
    • Colesterol.
    • Triglicérides.

    Perigos da síndrome

    Esta é uma condição que aumenta muito as chances de uma pessoa desenvolver um ataque cardíaco ou um acidente vascular cerebral, por exemplo. Ou seja, é uma doença que atinge mais a população adulta e de meia-idade.

    A síndrome metabólica pode desencadear uma série de doenças além das que afetam cérebro, pâncreas, fígado e coração. Além disso podem surgir também: doenças renais, ovário policístico, gota, apneia obstrutiva do sono e trombos.

    Tratamentos da síndrome metabólica

    Assim, alguns fatores que podem auxiliar a lidar com a síndrome metabólica são:

    • Perda de peso.
    • Medicamentos.
    • Exercícios físicos
    • Dieta monitorada por um nutricionista.
    • Abandono de vícios como bebida e cigarro.
    • Monitorar a glicose.
    • Sensibilizadores de insulina (ajudam a baixar a glicose no sangue).
    • Mudança de comportamento.
    • Controle e regularização do sono.
    • Cirurgia bariátrica (em casos graves de obesidade).

    Ou seja, um estilo de vida saudável e sem exageros com monitoramento ajuda a controlar essa doença. Afinal, ela não possui um tratamento específico, tendo em vista os vários sinais que apresenta e o histórico do paciente.

    Assim, um profissional da endocrinologia pode ser o mais indicado para direcionar um tratamento para essa síndrome. Afinal, ele é especializado em hormônios e metabolismos e, por este motivo, vai poder indicar o melhor tratamento e fazer um acompanhamento de acordo com o paciente.

    Síndrome metabólica e a psicologia

    Para lidar com a síndrome metabólica, pode ser necessária uma ajuda especializada e mais específica. Nesse sentido, o auxílio de um profissional de psicologia pode ser uma boa ideia, pois ele vai trabalhar pontos que ficam escondidos dentro da pessoa.

    Também os nossos pensamentos precisam estar alinhados para que a gente consiga fazer mudanças na nossa vida. Ainda mais mudanças relacionadas à nossa saúde. Não é fácil se desfazer de hábitos, em especial em relação a alimentos. E é nisso que a psicologia pode ajudar.

    A psicologia vai influenciar na mudança comportamental necessária para lidar com essa condição.

    Considerações finais

    Quanto mais o mundo evolui, novas doenças surgem. A síndrome metabólica, doença dos tempos modernos, é um alerta do quanto a gente precisa ter um momento para cuidar de nós.

    É cada vez mais importante e necessário que a gente priorize nossa saúde. Se nosso corpo não puder lidar com nossa rotina, é uma questão de tempo até que ele entre em colapso e abra as portas para doenças graves.

    Além de cuidar da saúde física, é importante que a gente cuide da saúde mental. Por isso, não deixe de sempre procurar ajuda quando algo não estiver indo bem. E isso vale tanto para o seu corpo como para a sua mente.

    Leia Também:  Metamorfose Ambulante: análise da música de Raul Seixas

    Saiba mais

    Agora que você já conhece mais sobre o que é a síndrome metabólica, acesse nosso site e conheça nosso curso online de Psicanálise Clínica e com certificado. Saiba como a psicanálise pode ajudar a tratar esse problema e aprenda como ajudar a si mesmo e até outras pessoas!

    Melhore a qualidade da sua vida pela psicanálise e veja como as coisas ao seu redor poderão fluir e mudar!

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *