TCC de Psicologia

TCC de Psicologia: quais áreas e temas

Posted on Posted in Formação em Psicanálise, Psicanálise

Para finalizar a última etapa de sua jornada acadêmica, a construção do seu TCC é vital para garantir sua aprovação. A partir dele o seu caminho profissional se lapidará, de modo que precisa ser muito bem estruturado. Hoje traremos algumas sugestões de temas e áreas a seguir após o seu TCC de Psicologia.

Quais áreas pode seguir?

Muito antes de chegar na entrega do TCC de Psicologia, muitos alunos ainda não sabem qual área seguir. Embora estar preparado antes seja recomendado, nada impede que possa se encontrar no decorrer do caminho. Nisso, as áreas de atuação pelas quais pode escolher são Psicopedagogia, psicomotricidade, neuropsicologia e as psicologias:

  • Escolar/Educacional;
  • Organizacional e do Trabalho;
  • Social;
  • Clínica;
  • Jurídica;
  • Hospitalar;
  • Esporte;
  • de Trânsito.

A importância da área escolhida

Por meio da escolha da área de atuação você alcança um referencial teórico importante ao seu trabalho. Além da metodologia a ser utilizada na interpretação da mente e do comportamento humano em qualquer situação. O comportamento inclui todos os movimentos que definem a nossa essência, como pensamentos, memórias, emoções, ações, entre outras coisas.

E isso não se direciona apenas aos seres humanos, como também a todas as espécies. O estudo dos comportamentos acaba levando até a nossa origem biológica, o cérebro, e também psíquica, a mente. O profissional precisa entender, a depender do caminho escolhido, como lesões podem mudar o comportamento de uma pessoa, por exemplo.

Nisso, na formulação do seu TCC de Psicologia é preciso ter um direcionamento claro de qual lugar quer chegar. Você como psicólogo necessita da guia de uma área de atuação para fazer a prestação satisfatória de serviços. Sem contar a abordagem a ser escolhida para conquistar a base de teoria do seu trabalho.

E sobre as abordagens psicológicas?

Talvez logo após a realização do seu TCC de Psicologia vai se deparar mais diretamente com as abordagens psicológicas. São os meios terapêuticos pelos quais tratará seus pacientes e enquanto algumas se completam, outras são diferentes entre si. Por exemplo, Terapia Cognitivo Comportamental, Psicanálise, Psicologia Cognitiva, Terapia centrada na pessoa, etc.

De forma individual, cada abordagem utilizada em consultório é completa por si só. Nisso, você tem diversas perspectivas para conseguir entender e analisar a mente e o comportamento de alguém. Usando palavras mais simples, a “Psicologia principal” acaba se dividindo em Psicologias menores, mas com identidades próprias e eficazes.

Alguns especialistas, no entanto, ainda discutem sobre como existe uma certa falta de comunicação entre esses meios. No Brasil, por exemplo, temos o livros Psicologias, de Ana Bock, para conversar sobre isso.

A ponte entre as áreas

Na busca pelas áreas de abordagem após terminar o seu TCC de Psicologia conseguirá perceber uma conexão entre elas. Sim, falamos que muitas são incompatíveis e que não são bem aproveitadas em conjunto. Contudo, na história da Psicologia, as abordagens mais recentes se mostram como respostas as mais antigas.

Por exemplo, a Psicofísica surge para conectar a mente com o mundo físico através de meios científicos para tal. Em seguida, temos a Psicologia atuando como ciência, embora ainda não fosse capaz de lidar com problemas clínicos. Com isso, esse espaço aberto acabou sendo preenchido com a aplicação da Psicanálise atuando justamente na área clínica.

E assim uma abordagem supria o que a outra deixava em aberto ou não era capaz de trabalhar. Algumas delas existem até hoje, embora muitas sejam bem mais relevantes atualmente do que outras.

Leia Também:  Como fazer um TCC: tema, escrita e revisão

Declaração

Muitos defendem que a escolha da abordagem seja abertamente declarada logo após o TCC de Psicologia. Nisso, os psicólogos formados, ao tornar mais clara a escolha, ajudariam aos pacientes e colegas nessa identificação. Por exemplo, se fez especialização em Psicanálise, isso constaria publicamente como o caminho escolhido para trabalhar.

Claro, isso é pauta para discussão e há aqueles que discordam dessa demanda ou mesmo não a acham necessária.

Temas

Quanto aos temas de TCC de Psicologia, a escolha tem de ir de acordo com os seus interesses e necessidades pessoais. É uma etapa valiosa de sua transição de aprendiz para profissional e como construirá seu legado no mundo. Nisso, trazemos alguns exemplos que podem ajudar na sua escolha ou abrir portas para outros temas:

  • Evolução do conceito de “projeção” na história da Psicologia;
  • Tendências brasileiras no acompanhamento psicológico de idosos;
  • Identidade de gênero de adolescentes;
  • Psicologia aplicada à linguagem publicitária em redes sociais;
  • Tratamento psicológico no combate à obesidade;
  • Dificuldades de aprendizagem de estudantes do EJA;
  • Música e artes plásticas como instrumentos de terapia;
  • Jogos lúdicos como mecanismo para compreender traumas;
  • Psicologia em emergências de hospitais;
  • Bullying dentro e fora do contexto escolar;
  • Atendimento a jovens em situação de vulnerabilidade social;
  • Atenção psicológica a gestantes e parturientes;
  • Repercussão do animal de estimação no desenvolvimento infantil;
  • Estresse pós-traumático em policiais e militares.

Dicas sobra a estrutura do tcc de Psicologia

Após escolher o tema, hora de observar a estrutura do tcc de Psicologia para que não necessite de muitas revisões. Principalmente a graduação for a primeira de sua vida e a insegurança, algo comum, chegue até a sua porta. Seguindo as etapas abaixo, não há como errar na estrutura do seu trabalho:

Apresentação do tema

Logo nos primeiros parágrafos o tema deve ser introduzido, bem como o contexto da proposta. Aqui a objetividade é importante, mas o desenvolvimento virá mais para frente.

Delimitação do tema

Trata-se de mostrar a problemática envolvendo esse trabalho, evitando questões que não abordadas na pesquisa.

Apresente as hipóteses

Assim que mostrar a problemática, hora de indicar as respostas cabíveis ou hipóteses de solução ao problema. Quando chegar ao fim do trabalho, essas hipóteses poderão ser negadas ou não, algo a falar nas considerações finais.

Objetivos e metodologia

Após isso é necessário mostrar o propósito, o objetivo geral do trabalho, bem como alguns específicos e paralelos. Sem contar os métodos usados para que essas metas sejam alcançadas.

Esclareça a relevância da pesquisa

Mostre o quanto o seu trabalho é importante à comunidade científica e pessoas em geral. Indique as justificas que cercam a sua pesquisa e como ela contribui a determinado grupo.

Apresente a estrutura do trabalho

Quanto aos últimos parágrafos na introdução apresente a estrutura do trabalho em questão. Também pode resumir cada capítulo que abrirá em seguida, sendo essa parte realizada ao fim da pesquisa.

Considerações finais sobre TCC de psicologia

O TCC de Psicologia sela a trajetória percorrida com esforço e dedicação ao longo de vários anos. Em um único documento está condensado tudo aquilo que aprendeu e o quanto está à vontade para empregar ao meio externo.

Claro, cuide bem do desenvolvimento desse trabalho, o incrementando como puder para enriquecê-lo e aumentar a relevância dele. A escolha do tema e da área a ser seguida vai redefinir completamente a sua jornada.

Leia Também:  Perda familiar: como atua a Psicanálise

E uma ponte pela qual você pode caminhar em direção ao sucesso nesse projeto é com o nosso curso 100% online de Psicanálise Clínica. Não apenas alimenta o seu autoconhecimento, como também colabora ao desbloqueio do seu potencial completo. Para a construção de projetos decisivos, como o TCC de Psicologia, a Psicanálise serve de incrível aliada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 + 12 =