Teocentrismo: conceito e exemplos

Posted on Posted in Psicanálise, Psicanálise e Cultura

Existe uma coisa da qual nós precisamos ter consciência: a maneira como nós direcionamos a nossa vida revela quais são as nossas ideias e os nossos valores. Essa realidade também se estende ao âmbito público. Por exemplo, nós não podemos afirmar que não existe governo que não tenha a sua ideologia. Nós gostaríamos de tratar sobre esse assunto, neste artigo, abordando o que é o teocentrismo.

Para entendermos esse conceito, faz-se interessante nós analisamos primeiramente a etimologia dessa palavra. Ela é bem simples. O termo vem do grego: “theos” significa “Deus” e “kentron” significa “centro”. Assim sendo, o teocentrismo consiste em uma ideologia que considera Deus o centro do universo. É bem verdade que nós conhecemos de perto esse modo de pensar. Afinal, quem nunca ouviu falar que foi Deus que criou o mundo?

Assim sendo, o criacionismo é uma teoria faz parte do conjunto de ideias teocentristas. Para quem não lembra, as pessoas cristãs acreditam que Deus criou o mundo a partir de sua palavra. Assim, o céu e a terra, os grandes astros, as árvores, os animais e o ser humano foram todos trazidos à existência graças à vontade divina.

Essa teoria é bem conhecida pela sociedade ocidental. Afinal, nós sabemos que a igreja cristã sempre teve uma participação muito ativa na vida das pessoas. Pode-se afirmar, no entanto, que essa influência religiosa já foi muito mais intensa. Não podemos nos esquecer do período da Idade Média.

A Idade Média e o teocentrismo

Você poderia perguntar a razão para estarmos dando uma aula de história neste artigo. É importante sempre termos em mente a importância de termos consciência dos acontecimentos passados para podermos compreender o presente e tomarmos decisões melhores no futuro. Sabendo disso, não deixe de relembrar conosco as características da Idade Média.

Esse foi um período compreendido entre a queda do Império Romano do Ocidente, que ocorreu no ano 476 d.C, e o ano em que os turcos-otomanos conquistaram a cidade de Constantinopla (1453). Provavelmente já faz um bom tempo que você não ouve falar dessas datas. Assim sendo, nós queremos chamar a sua atenção para a quantidade de anos compreendidos nesse período. Foi muito tempo!

Sociedade na Idade Média e Teocentrismo

Na Idade Média, a sociedade ficou dividida em três grupos: o clero, a nobreza e os servos. Não vamos esquecer da importância da igreja nesse período. É preciso lembrar que ela teve muito poder e prestígio. Em primeiro lugar, o clero foi dono de muitas terras e, portanto, detinha poder econômico. Além disso, ele também tinha poder político.

Não vamos esquecer que os monarcas daquela época tinham uma relação estreita com a igreja. O clero tinha inclusive participação na construção das leis daquele tempo. Além disso, pode-se afirmar também que os reis usavam a religião para justificar muitas de suas ações.

A igreja também exercia o seu poder na sociedade medieval. É importante destacar que as pessoas norteavam as suas vidas a partir dos princípios bíblicos. Pode-se afirmar que a maior preocupação delas era buscar a sua salvação espiritual, já que o homem se enxergava como pecador e carente da misericórdia divina. Dessa forma, não há dúvidas que a ideologia vigente era teocentrista.

Outro aspecto importante de ser mencionado é que, naquele tempo, as pessoas não tinham a opção de escolher um estilo de vida diferente daquele que era pregado pela Igreja. Quem questionasse os valores do clero eram punidos. Não vamos esquecer que muitas pessoas eram condenadas à morte. Nesse contexto, as ideias empiristas também eram fortemente reprimidas.

É importante destacar que a doutrina filosófica que valoriza a razão não é o teocentrismo, mas sim o antropocentrismo. Essa forma de pensamento surgiu na Europa no fim da Idade Média. De acordo com ela, o homem é a figura central do universo. Por essa razão, os fenômenos passaram a ser explicados então não pela Bíblia, mas pela ciência.

O teocentrismo e os dias atuais

Apesar de o teocentrismo ter tido sua maior expressividade na Idade Média, nós não podemos afirmar que hoje não existam pessoas que sejam orientadas por essa ideologia. Na verdade, as pessoas religiosas que acreditam na existência de um deus normalmente são adeptas dessa doutrina.

Não iremos estabelecer aqui qualquer julgamento relacionado à validade de se pensar dessa forma. Sempre defendemos a necessidade de se respeitar o modo como as pessoas decidem viver. Assim, nosso desejo é expor as características do teocentrismo e mostrar que essa vertente filosófica já teve muita influência na sociedade ocidental.

Leia Também:  Tripofobia: 7 sinais e tratamentos na Psicanálise

Considerações finais

Esperamos ter mostrado, neste artigo, que muitas pessoas são adeptas do teocentrismo. Nós sabemos que a religião ainda tem muita relevância na nossa sociedade. No entanto, como você pôde ver, essa doutrina teve muito mais força no passado. Na Idade média, o desenvolvimento científico era reprimido e a Igreja ditava a forma como as pessoas deveriam viver.

É importante estar consciente de que a religião é um assunto de interesse para a psicanálise. Não foi a nossa intenção com esse artigo apresentar o que os teóricos da área pensam sobre o teocentrismo, mas nós recomendamos que você se inteire também sobre isso. Uma das grandes formas de você conhecer melhor essa área do conhecimento é realizando o nosso curso de Psicanálise Clínica.

Benefícios de cursar Psicanálise

Nós te garantimos que, ao assistir às nossas aulas, você irá conhecer os principais conceitos da área. Isso te deixará preparado para realizar relações entre a psicanálise e a religião, por exemplo. Outra grande vantagem de realizar o curso é o fato de que você será preparado para trabalhar em clínicas e em empresas.

Você já pensou em ajudar as pessoas a entender a sua mente e os seus comportamentos? Essa é a oportunidade de aprender a fazer isso.

Não podemos esquecer de mencionar que o nosso curso é 100% online! Isso significa que você poderá assistir às nossas aulas no momento que você julgar melhor. Essa flexibilidade é uma grande vantagem para aqueles alunos que não tem muito tempo disponível para dedicar aos estudos. Não há mais desculpas para não investir na sua vida profissional.

Não pense que o dinheiro será problema! Isso porque nós temos o melhor valor do mercado. Caso você encontre outro curso mais barato e mais completo que o nosso, nós igualaremos o nosso preço ao do concorrente. Assim, não há mais obstáculos para que você alcance a sua formação como psicanalista. Para saber mais sobre o curso, entre em contato conosco.

Se você gostou de conhecer mais sobre o teocentrismo, nós convidamos você a compartilhar esse artigo com outras pessoas! Além disso, também leia os outros artigos que foram publicados nesse blog! Há muito conteúdo relacionado à psicanálise esperando por você!

Foi útil para você? Curta, Comente e Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *