tipos de humores

Teoria dos Humores de Hipócrates: história, tipos e funções

Posted on Posted in Filosofia e Psicanálise

A teoria dos Humores de Hipócrates se refere a explicação do racional teoria dos humores com a saúde, entre os séculos IV a.C. e o século XVII. Basicamente esta teoria, também chamada de teoria dos quatro temperamentos, explica que as pessoas são divididas em quatro temperamentos: Colérico, Melancólico, Fleumático, Sanguíneo.

A teoria dos temperamentos se originou das informações contidas em tratados do Corpus Hippocraticum, de Hipócrates, com algumas contribuições de Galeno. Estes ensinamentos foram marcantes para a história tanto da medicina quanto da psicologia, inclusive, Hipócrates é considerado até hoje como o Pai da Medicina.

Em suma, a Teoria de Humores mostra que o estado de saúde depende dos equilíbrios de humores corpóreos, sob os quais influenciam os temperamentos do homem. Estas teorias perduraram por séculos, presente até na Idade Média e início da Idade Moderna.

Alguns médicos as mantiveram acesas até o século XVIII, muito embora, até hoje, alguns dos ensinamentos ainda são empregados, sobremaneira, pelo estudo do comportamento humano.

Quem foi Hipócrates?

Hipócrates (460 a.C.-377 a.C.), médico da antiguidade, trouxe a medicina ocidental que passou a ser exercida por sacerdotes. Ele elevou a medicina para um nível mais alto, pois, até então, existiam templos em que os doentes obtinham tratamentos não científicos, como ritos mágicos. Então, foi em Cós, a cidade em que nasceu, que Hipócrates trouxe uma mentalidade científica à Grécia Antiga.

Estava entre os filósofos que buscavam entender a mentalidade científica, como Anaxímenes, Jónia e Tales. Procuravam a compreensão do mundo por uma relação de causa e efeito, onde se buscava entender o equilíbrio entre a mente e o corpo, sobretudo ao aspecto da terapia filosófica.

Hipócrates se tornou famoso por deixar um verdadeiro legado com suas obras, designadas como Corpus Hippocraticum, composto por mais de cinquenta tratados, dentre eles:

  • epidemias
  • coletânea com casos clínicos sobre a natureza humana;
  • célere juramento;
  • teoria dos humores.

O que é a Teoria humores de Hipócrates ou Teoria dos 4 temperamentos?

Teoria dos Humores, ou também chamada de Teoria dos 4 temperamentos, atribuindo a saúde do homem e seus temperamentos à natureza corpórea, sangue, fleuma, bile amarela e negra. Conforme trecho de sua obra “Sobre a natureza do homem”:

Teoria dos Humores Citação

Nesse sentido, para Hipócrates o homem está saudável quando os humores estão temperados em qualidade e quantidade corretas. Claro que hoje sabemos que esses temperamentos não existem, como descrito, em nosso organismo. Entretanto, importante entendermos o simbolismo através da Teoria dos Humores de Hipócrates.

Com esta teoria aprendemos sobre nossas capacidades intrínsecas e lidar melhor com as situações da vida. Abaixo descrevemos cada um dos 4 temperamentos, ou humores, da teoria de Hipócrates. Que, posteriormente, foram chamados por Galeno de:

  • Colérico;
  • Melancólico;
  • Fleumático;
  • Sanguíneos.

Os quatro humores

1. Colérico

Vamos começar pelo humor colérico, representado pelo fogo. Quem possui este temperamento tendem a expandir energia, com habilidades para superar as adversidades e se sentem estimuladas em meio a desafios. Porém, assim como o fogo, são pessoas explosivas e sem humildade, achando-se superior aos demais.

Se não controlarem seus impulsos, os coléricos podem explodir, como o fogo, se tornando uma pessoa manipuladora, irritadas e impacientes. Entretanto, com autocontrole, suas características podem lhes ser benéficas, pois faz dela uma pessoa confiante e decidida, que podem a levar a uma vida de sucesso.

Nesse ínterim se explica o simbolismo com o fogo, se descontrolado causará destruição sem precedentes. Já, controlado, ele pode nos aquecer e trazer diversos benefícios a nossa vida. Pesquisas mostram alguns exemplos de pessoas famosas que são coléricas: Bernardinho, Steve Jobs, Platão e Liev Tolstó.

2. Melancólico

Representado pela terra, vem o temperamento melancólico. Assim como a terra, para a teoria dos humores, a pessoa tem características de resistência, ou seja, são pessoas profundas e consistentes. São analíticos e sempre buscam soluções concretas para os obstáculos, sempre com ordem e de forma estruturada.

Entretanto, são pessoas de difícil relacionamento, por serem frias e secas, assim como a terra. Tendem a serem metódicos, tímidos, apegado às coisas e não admite desorganização, podendo, por vezes, torná-lo pessimista e antissocial.

    NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ



    Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.

    Porém, eles podem se desenvolver para melhorar sua qualidade de vida, buscando um maior envolvimento com os outros. Afinal, assim como a terra, ela não pode ficar abandonada, mas, se cuidada, pode gerar ótimos frutos. Exemplos de melancólicos são Bill Gates, Albert Einsten e Thomas Hobbes.

    Leia Também:  Escola de Frankfurt: resumo dos pensadores e ideias

    3. Fleumático

    O fleumático tem simbolismo com a água e, assim como ela, procura por repouso, sempre se adaptando às situações exteriores. São pessoas mais tranquilas, organizadas, diplomáticas e pacientes, o que faz dela uma pessoa sempre rodeadas de amigos.

    Porém, por serem de fácil adaptação a qualquer ambiente, precisam ter atenção para não acabarem como pessoas passivas na vida, sem iniciativa. Afinal, se a água ficar parada, ela pode trazer doenças, mas, se em movimento, gera energia.

    Então, se o fleumático desenvolver suas características sob um viés positivo, tornar-se-á eficiente, criterioso e confiável. Continuando com exemplos de famosos, destacamos como pessoas fleumáticas Madre Teresa de Calcutá, Martin Luther King, Aristóteles e Santo Tomás de Aquino.

    4. Sanguíneo

    Representados pelo ar, os sanguíneos são pessoas envolvente e de energia, assim, tendem a ser extrovertidas e sempre são o centro das atenções por onde passam. Ou seja, são pessoas muito comunicativas e de convivência fácil, que sempre gostam de estar com muitas pessoas.

    Acerca do simbolismo com o ar, assim como ele, as pessoas sanguíneas invadem o ambiente, e isso sem pedir licença. Assim, este comportamento espontânea precisa de controle, par anão se tornar inconveniente e causar problemas. O ar limpo é restaurador, porém, o ar poluído pode até matar.

    Nesse sentido, para a teoria dos humores, o sanguíneo pode se tornar uma pessoa insegura, que não consegue tomar suas próprias decisões sem ajuda do outro. Ainda, pode ter comportamentos exagerados, até mesmo barulhentos, o que pode lhe tornar uma pessoa desagradável. Ao passo que, com autocontrole, será otimista, simpático e amigável. Dentre famosos, são exemplos de sanguíneos Gisele Bündchen, Usain Bolt, Mozart e Jean-Jacques Rousseau.

    Teoria dos Humores Resumo

    Contudo, vale destacar que os temperamentos, da teoria dos humores, não são classificados como bons ou ruins. Mas sim como nossas características pessoais podem estar em equilíbrio e nos trazerem benefícios.

    E então, nos conte nos comentários logo abaixo qual é o seu temperamento. Compartilhe suas experiências conosco e tire todas as suas dúvidas. Ainda, se quer saber mais sobre como é o comportamento humano, pelo estudo da mente, convidamos você a conhecer o nosso Curso de Formação em Psicanálise Clínica. Dentre os ensinamentos, você aprenderá técnicas para: a) Aprimorar o Autoconhecimento: A experiência da psicanálise, é capaz de proporcionar ao aluno e ao paciente/cliente visões sobre si mesmo que seria praticamente impossível obter sozinho; b) Melhora o relacionamento interpessoal: Entender como funciona a mente poderá proporcionar um melhor relacionamento com os membros da família e do trabalho. O curso é uma ferramenta que ajuda o estudante a entender os pensamentos, sentimentos, emoções, dores, desejos e motivações de outras pessoas. 

    Por fim, se você gostou deste artigo, não se esqueça de curtir e compartilhar em suas redes sociais. Assim, nos incentivará a sempre produzir conteúdos de qualidade para nossos leitores.

    One thought on “Teoria dos Humores de Hipócrates: história, tipos e funções

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.