teste vocacional psicanálise escolha da profissão

Teste vocacional: 7 dicas para escolher profissão

Posted on Posted in Comportamento, Psicanálise

Por um acaso você já fez um teste vocacional? Sim? Então você não está sozinho. A grande maioria das pessoas já fez pelo menos um teste vocacional na vida, por já ter se sentido perdido, e sem saber para que caminho seguir profissionalmente.

Hoje em dia, a pressão para escolher uma carreira começa cada vez mais cedo. Adolescentes de 15 anos já pensam no que querem fazer para o resto da vida, muitas vezes sem nem saber ainda das suas habilidades, dos seus gostos ou desejos. Isso gera uma insegurança e uma confusão bem grandes… Por isso os testes vocacionais são tão comuns.

Mesmo para adultos que já estão no meio de uma carreira e se veem de repente fazendo algo que não gostam, eles podem ajudar a direcionar novos caminhos e mudanças.

Mas será que eles ajudam mesmo?

Vale a pena fazer um teste vocacional? E como interpretar os resultados desses testes e decidir qual é o próximo passo? Vamos responder essas e outras perguntas, e ainda trazer 7 dicas para te ajudar a decidir sua carreira!

Para que servem os testes vocacionais?

A princípio, um teste vocacional pode parecer uma coisa boba, em resultado gerado aleatoriamente como um teste do BuzzFeed.

Claro que existem testes vocacionais ruins por ai, mas existem os testes vocacionais que realmente fazem uma análise do seu perfil com base em algumas características demonstradas nas suas respostas.

E eles funcionam! Os bons testes vocacionais são feitos com base em teorias da psicologia e psicanálise, por profissionais competentes, e realmente ajudam pessoas indecisas a decidir um caminho.

Existem testes direcionados para diversas questões, sendo os mais comuns:

· Testes vocacionais que te direcionam para a carreira adequada para o seu perfil;

· Testes vocacionais que te ajudam a descobrir o seu estilo de trabalho, o que facilita na hora de escolher o cargo ou a empresa ideal para trabalhar;

· Testes vocacionais que te ajudam a descobrir suas potencialidades no trabalho, o que pode te ajudar inclusive no trabalho que você já tem.

Como interpretar um teste vocacional?

Mas é importante lembrar que nenhum teste vocacional é uma fórmula mágica, ou contem todas as respostas para as suas perguntas profissionais. E sim, eles podem errar.

Portanto, é fundamental, além de realizar testes vocacionais confiáveis, saber interpretar os resultados e traduzi-los para a sua realidade. Mesmo que eles não oferecem nenhuma fórmula mágica, eles definitivamente podem te ajudar a escolher o caminho certo.

Logo, vale a pena sim, principalmente se você está em dúvida sobre o próximo passo a ser tomado na sua carreira profissional, fazer um teste vocacional.

Além do teste, procure conversar com profissionais da área, visitar faculdades e ler a respeito. Essa pesquisa complementa o teste vocacional. Você terá mais segurança para escolher a carreira que você deve seguir.

7 dicas para te ajudar a decidir o seu futuro profissional

Uma vez feito o teste vocacional, você precisa saber o que fazer com as informações que ele te dá, e é o que vamos te mostrar a seguir, com 7 dicas práticas que vão te ajudar a decidir o seu futuro profissional!

1. Faça uma auto-avaliação

A primeira dica que temos para te dar é, antes de tudo, antes de fazer um teste vocacional ou mesmo de pensar em mudar de carreira: se conheça.

Você precisa ter pelo menos uma noção dos seus valores, ideais, interesses, características, habilidades, fraquezas… Pouca gente te conhece como você mesmo, mas outras pessoas a sua volta podem te ajudar a com a construção desse perfil.



O importante é: tire um tempo para refletir e traçar um perfil preliminar sobre você mesmo.

2. Faça uma lista de empregos que você gostaria de ter

Ter uma lista sua, baseada principalmente nos seus interesses e metas pessoais, pode te ajudar a decidir quando você tem o resultado do teste vocacional em mãos.

Assim, você pode cruzar os resultados do teste com as suas aspirações, tendo uma chance maior de chegar àquilo que é mais certo para você no final.

3. Saiba o que você não quer para a sua vida

Ter uma lista das coisas que você não quer também ajuda muito! Se você não quer de jeito nenhum trabalhar aos domingos, por exemplo, você pode excluir de cara carreiras que te obrigariam a isso.

Às vezes, quando não sabemos exatamente o que queremos, devemos começar pelo que não queremos. É um bom direcionamento!

4. Converse com outras pessoas

Se você está na dúvida sobre alguma carreira ou profissão, converse com alguém que trabalha com isso. O ideal é conversar com mais de uma pessoa, para formar um perfil mais abrangente do assunto.

Leia Também:  9 grandes pensadores que você precisa conhecer

Pergunte o que eles gostam e o que não gostam na carreira, como conseguem conciliar com a vida pessoal, sobre suas realizações, aspirações, receios… Assim você consegue ter uma noção melhor do trabalho, o que irá te ajudar a decidir se ele é certo para você.

5. Tenha clareza nos seus objetivos

Mesmo que eles sejam em curto prazo, porque todos nós sabemos que isso pode mudar. Mas saiba onde você quer chegar com a sua escolha. Mesmo que o seu objetivo seja, a princípio, ter a primeira experiência no mercado de trabalho.

Ter isso definido em mente logo no princípio já direciona suas decisões e ajuda no processo de escolha.

6. Não tenha medo de se arriscar

Se os resultados da sua auto-avaliação, e dos testes vocacionais que você fez, te levam a um caminho ainda não explorado, ou mesmo desconhecido, não se limite! Nunca é tarde para explorar uma nova carreira.

O importante é buscar o melhor para você, e se jogar na linha de fogo faz parte do processo As melhores conquistas vêm exatamente dos momentos em que nos desafiamos e saímos da nossa zona de conforto. O resultado pode ser surpreendente.

7. Bote a mão na massa

Não tem jeito, a única maneira infalível de saber se um trabalho é ideal para você é ir lá e fazer. Só assim você terá certeza se encontrou ou não o emprego certo.

Chegou então a hora de tentar! Escolha feita, se jogue, se dedique e dê o melhor de si. E não se preocupe se não acertar logo de cara. Recomece. A vida é feita disso!

E você, já fez algum teste vocacional? Conte para gente como que foi nos comentários abaixo!

Foi útil para você? Curta, Comente e Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

nove − 3 =