tolerância

Tolerância: O que é e como ser tolerante?

Posted on Posted in Comportamento, Psicanálise

Nem sempre suportamos todo tipo de situação, já que algumas delas marcam profundamente o nosso interior. Ainda que tentemos, é como se certos gatilhos nos conduzissem a uma explosão de comportamento, o que muitas vezes destrói com a paz interior de uma pessoa. Nesse texto, você entenderá o que significa tolerância e descobrirá como se tornar alguém mais tolerante!

O que é tolerância?

Em linhas gerais, tolerância é a ação de aceitar algum evento ao qual não podemos impedir ou mudar. Muitas pessoas demonstram uma falta de educação social ao se depararem com o que é diferente em suas vidas. Em suma, tudo o que é avesso à sua realidade merece ser repudiado e contestado, a fim de que a situação mude.

Entretanto, é justamente essa atitude intolerante a causa de diversos conflitos sociais e pessoais na vida de muita gente. A incompreensão de uma situação ou um mal-estar interpretado como alguém errado.

Nesse contexto, uma vez que conflitos sociais e humanos são bastante frequentes, a tolerância é um recurso vital para sobreviver. Nem sempre nos cercaremos daqueles que imaginam de forma equivalente. Assim, precisamos criar condescendência e aceitação em prol de uma boa convivência. Não se trata de rebaixar a si mesmo, mas sim de buscar um entendimento de direitos.

Inclusão da tolerância na sociedade

Como discutido mais acima, o ambiente social em que vivemos pode ser bastante nocivo para nós. Dessa forma, a tolerância proporciona um certo escudo que se torna adequado para manter nossa saúde física e mental. Debates desnecessários podem ser evitados se uma pessoa cria entendimento adequado sobre a ideia do que é respeito.

Assim, ser tolerante significa aceitar as opiniões diferentes das nossas sem a necessidade de intervir. Em geral, esse o indivíduo tolerante possui uma inteligência mental e emocional bem desenvolvidas. O mesmo entende que alguns caminhos valem a pena enquanto outros levam ao desgaste. Sua proposta é receber, analisar e entender.

Cabe ressaltar que ser tolerante significa dar o respeito ao próximo, mas não significa concordar com isso. Por conta da falta de entendimento, muitos entendem que isso se trata de uma espécie de complô. Em suas mentes, “Se ele não concorda com um, certamente apoia o outro”. Um exemplo claro se encontra na divisão política de nosso país.

Calendário

Para conscientizar toda a população mundial, a ONU estabeleceu o dia 16 de novembro como Dia Internacional da Tolerância. A data visa alertar a todos sobre a necessidade de entender tudo aquilo que for diferente de nós. Com isso, propõe que olhemos aos nossos conceitos e os revisemos, a fim de dar abertura numa conversa mais saudável.

Assim, a ONU procura fazer com que os ataques à diversidade cultural não continuem como estão. Infelizmente, muitas culturas acabam marginalizadas por uma massa que não entende as suas diretrizes. Há toda uma construção social que foi deixada de lado e deu lugar a ataques, discriminação e violência maciças.

Tomemos como exemplo a intolerância religiosa, que atinge especialmente culturas africanas, latinas, indígenas, judias e orientais. A ideia é fazer com que o público entenda que todos têm o total direito de exercerem suas crenças religiosas. Contato que não as use para atingir ninguém, estão livres para trabalhá-las.

Concessão X Reconhecimento

Quando se fala em tolerância, muitos confundem ser tolerante com o ato de ceder. Para quem não quer entender o real significado do termo, tudo não passa de concordância e submissão a alguém ou algo. Basicamente, o tolerante se mostra passivo a tudo o que lhe é imposto. Contudo, isso não é verdade, já que um simples entendimento da postura desse revela que:

Leia Também:  Estádio do Espelho: conheça esta teoria de Lacan

Todos têm opiniões

Cada indivíduo possui livre arbítrio suficiente para expressar suas impressões. Nenhuma lei judicial ou social deve impedir que o mesmo se sufoque com suas reflexões e pensamentos. Ainda assim, isso não é desculpa para que um seja grosso com o outro. Acima de tudo, cabe o respeito máximo.

Ninguém tem de abrir mão da sua

Contanto que não ofenda ninguém, sua opinião pode ser dita e deve ser consultada. Em momento algum é cabível que um indivíduo cesse sua liberdade de expressão para dar voz ao outro. Defenda-a e, somente quando necessário, mude-a pelo seu bem e pelo bem dos demais.

Reconhecimento de direitos

É preciso ter em mente que, por mais horripilante que isso seja às vezes, todos possuem o direito universal de se expressar. Ademais, isso se configura como uma liberdade fundamental à vida de cada um. Aqui falamos que ninguém é obrigado a aceitar algo de alguém, mas, sim, entender que este tem valor para opinar.

Como ser mais tolerante

Pode não ser uma tarefa fácil de início, mas é possível, sim, construir tolerância. A ideia é propor a intervenção de caminhos adequados para nutrir um bom contato consigo e com os outros. Tijolo por tijolo, você molda a sua percepção e modo de como receber os estímulos externos. Isso acontece através do:


NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ




Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.


Respeito

Como dito linhas acima, por mais que não concorde, respeite a opinião de alguém. Isso vai evitar que se construa levantes desnecessários e bastante cansativos para ambas as partes. Além de você se dispor a ouvir alguém, protege sua imagem contra más impressões.

Aceitação

Quando pensar em tudo aquilo que não pode intervir ou mudar, aceite, por mais que seja difícil. Isso porque não adianta intervir em um cenário ao qual não temos poder algum. Por exemplo, além de errado, não é possível direcionar o que alguém pensa. A sua composição psíquica é única e pensa de modo alternado da nossa.

Abraço à diversidade

Entenda que tudo à nossa volta é único, personalizado, mas ainda assim natural. Portanto, as diferenças existem para carimbar um rótulo de diversidade que corrobora om a própria natureza. Por mais que não goste de algo, se proponha a conhecer, a fim de que tenha uma segunda opinião sobre isso.

Comentários finais sobre a tolerância

Por causa da forma limitada de pensar que muitos de nós possuímos, não conseguimos lidar com todo tipo de situação que chega até nós. Naturalmente, podemos nos irritar com tudo o que não faz parte das nossas expectativas. Entretanto, isso pode afetar profundamente a forma como sentimos o mundo ao redor. Por isso, precisamos proteger nossa saúde, vontade e querer.

Essa é a proposta da tolerância: nos fazer entender que algo é diferente e está tudo bem assim. Ninguém é obrigado a corresponder nossas expectativas e tem total liberdade a agir e pensar. Contudo, isso não significa concordância ou concessão, nada disso. Apenas que entendemos suas motivações, as respeitamos e podemos conviver.

Para lapidar a sua tolerância em um mundo cada vez mais fechado, se inscreva em nosso curso 100% virtual de Psicanálise Clínica. A psicoterapia proporciona para nossos alunos uma avaliação bem construída de como andamos em relação aos nossos contatos. Com aplicação pessoal ou profissional, quem escolhe o que fazer com o certificado é você. Matricule-se e adicione a Psicanálise como uma interessante formação extra!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezenove − cinco =