Tristeza profunda: conceito e tratamentos

Posted on Posted in Psicanálise, tratamento

Mesmo com a nossa complexidade como seres vivos, os seres humanos também são condicionados pelas emoções mais básicas. A depender do momento, podemos manifestar um quadro de alegria, euforia, raiva e principalmente a tristeza. Levando ela a outro patamar, entenda o que significa a tristeza profunda e como trabalhá-la com um tratamento.

Conceito

A tristeza profunda se resume a um estado de puro descontentamento com a vida. Todas as coisas perdem a cor, a textura e o magnetismo que possuíam antes, desencorajando o nosso envolvimento com elas. Em suma, é como se uma nuvem ficasse à frente de nossos olhos e bloqueasse qualquer estímulo à vida. Ainda que tudo esteja lá como antes, nós não nos sentimos hábeis para viver.

Em geral, é provocada por alguma espécie de desilusão dos mais variados graus. A depender do estímulo, pode durar alguns minutos, horas, dias e até meses. Além do quadro em si machucar, a sua permanência continua a inflamar as feridas. É como se cavássemos um buraco para fugir de qualquer luz que nos ajudasse a entender as mudanças.

A tristeza profunda pode vir de diversos caminhos, mas todos bastante desagradáveis. Uma desilusão amorosa, por exemplo, é suficiente para alquebrar o humor de alguém. Além dele, a perda de alguém próximo ou até emprego pode ancorar uma pessoa no quadro acima. De todo modo, é como se as portas da felicidade se fechassem e tudo o que restasse fosse um desânimo colossal.

Características

A tristeza profunda não passa despercebida e deixa marcas bastante evidentes no indivíduo. Com isso, fica possível identificar sinais claros de que alguém está passando por um tormento. Ainda que não seja uma regra sólida, devemos nos ater a alguns dos sinais abaixo como forma de alerta:

Má disposição

É como se alguém tivesse colocado um tubo em seu corpo e drenado toda sua energia ao nada. Facilmente encontramos indivíduos tristes que esperam o fim do dia para apenas dormir e fugir de sua dor consciente. Dessa forma, qualquer convite feito a uma mudança é preguiçosamente rejeitado. Não porque a pessoa não queira, mas, sim, porque não consegue atendê-lo.

Falta de alegria

Empurrada à beira de um abismo, a alegria pouco tem espaço na vida de um indivíduo triste. Em raros momentos consegue se distrair e emitir uma risada, mas como qualquer efeito placebo, isso passa. Basicamente, é quase impossível conciliar essas grandes medidas ao mesmo tempo. Por ser mais “fácil”, a tristeza toma o posto de líder e assume o comando.

Ânimo

Como dito linhas acima, tudo à sua volta acaba perdendo a cor. Ele se sente desestimulado a viver como antes, entrando em um estado emocional vegetativo. Não possui ânimo para fazer as coisas mais simples do dia, como tomar um banho, por exemplo. Sem a ajuda adequada, pode se fechar cada vez mais às propostas boas do mundo.

Consequências

Como é de se esperar, a tristeza profunda deixa marcas violentas em nosso corpo e mente. É uma erva daninha emocional que cresceu mais do que deveria e agora nos controla. Graças a isso, viramos marionetes regidos por uma imensa vontade de não viver. Não o bastante, também acaba por criar:

Pessimismo

Antes mesmo que algo se concretize, um indivíduo triste já imagina a sua derrota. Sem a essência da alegria que permite sonhar, qualquer desafio proposto a ele vem com um gosto antecipado de perda. Como consequência secundária, seu trabalho gera resultados insatisfatórios, o que pode afetar sua permanência.

Sensibilidade à dor

Com a baixa produção de serotonina e noradrenalina, responsáveis pela felicidade e equilíbrio emocional, sentimos mais dores. Em suma, qualquer golpe físico ou emocional é potencializado pela falta de reguladores hormonais. A tristeza gera mais tristeza e consequente dor no indivíduo. É por isso que alguns apresentam um comportamento mais fatalista, por assim dizer.

Apetite

A tristeza profunda bloqueia qualquer vontade de ingerir alimentos de forma saudável. Ainda que precise, um indivíduo não sente o mesmo prazer que antes. Isso acaba por induzi-lo a falta de apetite ou ao excesso como forma de compensar suas frustrações. Graças a isso, acaba por desenvolver oscilações quanto ao peso que tem.

Tristeza profunda X Depressão

Erroneamente, confundimos a tristeza profunda com a depressão, simplificando cada uma devido às suas semelhanças. Entretanto, a depressão se caracteriza como uma doença psicológica de âmbito neuroquímico. O indivíduo não necessita de qualquer motivo para lhe causar a tristeza.

Já a tristeza profunda é desencadeada diretamente por um acontecimento. É necessário algum estímulo externo para que o estado emocional venha a eclodir e se agrave. Diferente do quadro acima, esse possui uma saída mais fácil.


Leia Também:  Princípio do Prazer e da Realidade para Freud

Curso de Formação em Psicanálise Clínica EAD


Portanto, enquanto a depressão é vista como mais complexa e profunda, a tristeza é um estado passageiro. Sendo assim, vale a observação de que todo depressivo é triste em algum momento, mas nem todo tristonho é depressivo. As nuances confundem, o que exige maior observação com cada problema.

Tratamento

Talvez muitos considerem exagero, mas a ajuda profissional nesse caso é muito bem-vinda. Não que você não consiga sozinho, mas um guia pode te ajudar a não desistir. Sendo assim, contate um terapeuta para avaliar as causas dessa tristeza pertinente. Isso abre caminho para enxergar sua vida sob outra perspectiva.

Por meio de um terapeuta, você passa a remanejar sua atenção a uma melhora. Os exercícios propostos trabalham cada aspecto seu de forma individual e em conjunto posteriormente. Você não se torna fraco por precisar da ajuda de alguém. Sua fraqueza surge quando abdica de si e desiste de viver.

A tristeza profunda se torna a acompanhante de várias pessoas que não conseguem lidar com determinados momentos. É a forma que possuem de expressar a sua dor sem efetivamente falar dela. É como se, em respeito à situação, todos abdicassem de si e se entregassem aos braços de uma tortura própria.

Mesmo assim, precisamos voltar por cima e só porque sentimos a tristeza não quer dizer que devemos vivê-la permanentemente. Claro, viver dói, porém dói mais ainda ser refém de uma passagem lúgubre de nossa vidas. Mostre que tem o timão de sua vida e procure a vontade de estar bem, feliz e vivo.



O papel da Psicanálise

Um dos caminhos que pode utilizar para entender a si mesmo é através do nosso curso de Psicanálise EAD. A forma como nossos temores se projetam no mundo e como este nos estimula pode ser facilmente entendida. A dinâmica das aulas é o que permite os alunos conectarem as bases fundamentais com teorias inovadoras.

O curso de Psicanálise é certificado como um dos melhores no país. As aulas online possuem professores que otimizam o tempo de aprendizado dos alunos. Você estuda quando e onde puder, sem se preocupar com horários ou atividades acumuladas. O valor das mensalidades pouco impactam na sua renda, permitindo maior segurança quanto ao pagamento.

Não perca mais tempo e inicie já o seu caminho como um psicanalista de sucesso. Entre em contato conosco e garanta já a sua matrícula. Educação de qualidade a um preço baixo só encontrará aqui. Além disso, com o conteúdo aprendido você poderá ajudar a quem estiver sofrendo com tristeza profunda, mesmo que essa pessoa seja você.

Foi útil para você? Curta, Comente e Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

doze + dez =