Turismo de experiência: o que é?

Posted on Posted in Psicanálise, Psicanálise e Cultura

Sempre que pensamos em viajar para outro lugar, focamos quase sempre no ponto turístico que chama a atenção da cidade. Nos concentramos na beleza externa do lugar. No entanto, quando paramos de verdade para conhecer sua cultura? Nesse contexto, entenda como funciona o turismo de experiencia e como aplicá-lo em suas próximas viagens.

O que é turismo de experiência?

Quase sempre quando viajamos temos de antemão todas as rotas que pretendemos seguir. Assim, focamos exclusivamente nos pontos mais famosos da cidade, especialmente capitais, para valorizar as fotos. Quando retornamos para casa, temos as fotografias e lembranças de uma pequena fatia do lugar. Em suma, não conhecemos tão bem a cidade.

O turismo de experiência trabalha na contramão disso. Ao invés de apenas arranhar a superfície de um lugar, esse tipo de jornada visa imergir o visitante na cultura daquele local. Nesse contexto, a viagem deixa apenas de ser apenas para o “Eu”, buscando o enriquecimento da sua visão quanto às pessoas e quanto ao mundo.

Assim, para fazer esse tipo de viagem, é necessário um desprendimento do que somos e temos agora. Isso porque devemos estar desapegados, livres para receber experiências novas. No entanto, por vezes, é um processo desconfortável, visto que seremos expostos a situações que fogem da nossa zona de conforto.

Benefícios

Uma viagem por si só é bastante proveitosa, pois nos inibe de continuar na rotina. Nesse caminho, o turismo de experiência consegue captar um novo mundo e nos dar algo novo. Nesse contexto, veja alguns benefícios desse tipo de viagem:

Imersão

O turismo de experiência possibilita ao viajante fazer parte da cultura local. Assim sendo, ele poderá viver como os residentes e entender o modo de vida que levam. Por vezes, tal experiência pode ir por um caminho diferente do qual praticaríamos em casa, mas a imprevisibilidade faz bem ao desejo de aprender.

Abstração

Uma viagem como esta também é capaz de inibir o nosso modo de vida e de nos conectar. Dessa forma, abstraímos o meio tecnológico em que vivemos e passamos a valorizar mais as interações reais com outras pessoas. Assim sendo, a depender da região, isso talvez seja obrigatório, devido à cobertura do lugar.

Economia local

Embora o foco desse tipo de viagem não seja o lado financeiro para o viajante, é bastante favorável às comunidades. No entanto, por não serem preferência de turismo, a economia local fica mais restrita. Nesse contexto, decidir conhecer e viver como os habitantes locais é benéfico à região, visto que o hóspede está consumindo e trabalhando no lugar, fornecendo subsídios à infraestrutura da cidade.

Saúde

O sedentarismo é um estado comum a muitos brasileiros. Segundo a OMS, é um dos principais fatores de declínio da saúde humana. Nesse contexto, o turismo de experiência é capaz de ajudar com isso, já que você estará ligado a uma cultura local e agirá como os anfitriões. Portanto, manter-se em constante movimento faz bem à saúde e à alma.

Criatividade

Dentro de uma nova realidade, prestamos mais atenção a tudo o que nos cerca. Aprimoramos a nossa curiosidade quanto à comida, vestuário ou o próprio cenário. A mudança de rotina é capaz de quebrar qualquer bloqueio criativo que carregamos quando iniciamos a viagem.

Onde encontrar

Esse tipo de viagem faz parte de um novo nicho de mercado. Nesse contexto, algumas agências têm se especializado em oferecer ao cliente um passeio inesquecível e totalmente fora do que alguém espera de uma viagem. Assim, caso tenha dúvidas de onde encontrá-las, deixo abaixo uma lista de agências que trabalham no ramo:

Leia Também:  Crise de Ansiedade: o que fazer em momentos de crise?

Volunteer vacations

A agência de turismo também incrementa a experiência do viajante com o voluntariado. Assim sendo, isso possibilita marcar presença em um local onde há causas significativas para serem trabalhadas. Você pode ajudar um centro comunitário ou ajudar a salvar animais ameaçados, por exemplo.

Sabiar

A plataforma visa a parceria entre a educação e turismo. Nesse contexto, o viajante, além de aproveitar a viagem em si, também aprende algo novo enquanto está fora. Assim, a experiência inclui deste aulas de dança até a fabricação de bebidas.

Alo Aventuras e Expedições

A empresa brasileira é especializada em tours off-road. Com foco na Estrada Real em Minas Gerais, o empreendimento mineiro elabora passeios por rotas alternativas e com muita riqueza cultural. Os passeios passam por cidades mineiras, como Diamantina e Ouro Preto, através de caminhos menos conhecidos.

Favela Scene

Ainda no Brasil, o Favela Scene leva o visitante a conhecer as belezas do Rio de Janeiro e viver ao lado dos moradores da favela Santa Marta. É possível fazer uma visita ao local, entendendo o dia a dia dos moradores e vendo de perto como vivem e se divertem.

NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ



Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.

A agência mantém um hostel na comunidade, onde você pode ficar na perspectiva dos moradores.

O que esperar?

Eis a questão. Em um turismo de experiência, o passeio é totalmente imprevisível. Você saberá aonde vai e o que talvez conhecerá, mas a realidade local sempre se mostrará algo novo e inusitado a você. Um conselho: absorve o primeiro susto e depois se entrega. Mais a frente, você verá o quanto isso foi bom para seu bem-estar.

Na ficção

Todos sabemos o quanto uma viagem pode ser benéfica. É o momento de relaxarmos e renovarmos as nossas energias. Entretanto, há quem enxergue o poder transformador que isso pode trazer. É o caso mostrado no filme “Comer, rezar e amar”, estrelado por Julia Roberts.

Na trama, Liz, personagem de Julia, acredita que tem tudo na vida. Uma casa, bom emprego e um bom marido. Contudo, a mulher passa a se questionar sobre o valor das coisas em sua vida. Ela se divorcia, sai do trabalho e decide passar um ano fora, numa busca por autoconhecimento.

Em suas viagens, ela descobre o verdadeiro sabor da comida, não apenas engolindo, mas o sentindo; entra para um mosteiro e se dispõe a viver com pouco, buscando entender o significado da paz; e encontra um grande amor, se dispondo a viver o sentimento. Toda a busca de Liz visa encontrar o lugar dela no mundo e ela se desafia constantemente a sair da bolha em que criou.

O turismo de experiência vem para quebrar os padrões já conhecidos da viagem. Você fugirá totalmente da rotina que criou para as férias e se submeterá a conhecer e viver uma nova realidade. Isso é se desafiar a viver o inesperado.

Esse tipo de viagem não exige um padrão. Apesar de ter um destino, é quase que um passeio improvisado. Desse modo, miramos menos em pontos turísticos e focamos mais em nós mesmos, nossa inclusão e participação em lugares novos e que possam nos mudar para melhor.

Agora que conheceu sobre o assunto, que tal se permitir ir além? Talvez uma viagem a um lugar novo onde você possa aprender o desconhecido. Monte suas malas, escolha um ponto de partida e siga em frente. Ao voltar, você será um indivíduo novo.

Leia Também:  Freud e seu estudo sobre a cocaína

Se informe!

Para saber mais sobre como oportunidades como o turismo de experiência afetam um indivíduo, confira nosso curso de Psicanálise EAD! Apesar de não focarmos em pautas tão específicas quanto o turismo, capacitamos pessoas para exercer a função de psicanalistas a partir de um currículo bastante completo. Clique aqui e se informe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 × um =