Wilhelm Reich

Psicanalista Wilhelm Reich: 20 conceitos

Posted on Posted in Formação em Psicanálise, Psicanálise

Possuindo uma carreira, em partes, polêmica, Wilhelm Reich foi considerado um dos mais promissores seguidores de Freud. Apesar das controvérsias e separação entre os estudiosos, o mesmo seguiu alimentando correntes de pensamento alternativas com o seu trabalho. Nesse caminho, abordaremos a essência de 20 conceitos estabelecidos por ele.

O princípio da neurose

Wilhelm Reich foi um dos discípulos mais fiéis de Freud. Contudo, isso não significou um seguimento cego aos princípios dele. Isso porque Reich foi além e descreveu que as origens da neurose se encontravam em conflitos de poder das relações sociais. Ademais, a reflexão do autor também se somava a implicações psicológicas e emocionais dos indivíduos.

A repressão se manifesta fisicamente na pessoa

Observando a bibliografia de Wilhelm Reich, chama atenção uma passagem sobre a repressão. Em suma, a repressão sentida pelo indivíduo era evidenciada em seu corpo em forma de tensão. Com o passar do tempo, isso acabava por se transformar em doenças e dores crônicas.

A palavra não tão efetiva

Como dito linhas acima, Reich era um dos mais devotos e seguidores do trabalho de Freud. Contudo, ao contrário de Freud, ele não acreditava que a repressão seria combatida com apenas o uso da palavra. Assim, o tratamento também precisaria partir para o campo físico e afetar o seu corpo de maneira efetiva.

Repressão X Armadura corporal X Orgasmo

A armadura corporal, creditada como o nosso corpo físico, seria o bloqueio que impede o orgasmo completo. Desse modo, se livrar de repressões se torna um exercício bastante difícil de ser realizado.

A importância dos sentimentos livres

Wilhelm Reich carregava uma perspectiva mais sensibilizada em relação aos contatos amorosos. Segundo ele, é importante amadurecer a livre expressão de nossos sentimentos emocionais e sexuais. Isso ajudaria no amadurecimento da relação e dos pares individualmente.

“O sexo é a cura”

A energia reprimida registrada por Reich teria como principal forma de escape as relações sexuais. Wilhelm afirmou que, por meio delas, nós conseguiríamos ficar livres e a sociedade se transformaria para melhor. A partir daí, ele criou clínicas voltadas ao tema sexual e começou a advogar sobre sexo, incluindo a prática para adolescentes.

A formação do caráter individual

Observando Wilhelm reich, livros apontam a elementação do formato do caráter de uma pessoa. Basicamente, ele representa uma defesa da ansiedade infantil com ligação à sexualidade. Ademais, também com o medo consequente que viria da punição dessa sexualidade.

A explosão energética facilita tratamentos

Após a aplicação dos tratamentos propostos por Reich, o indivíduo sentiria sua energia psíquica fluir. Com ela, recordações e experiências do passado viriam à tona mais facilmente. Dessa forma, uma sessão de terapia ficaria mais fácil de ser conduzida rumo a um campo positivo ao paciente.

Orgonomia

Assim que chegou em NY, Wilhelm Reich chamou atenção publicamente ao afirmar a existência de uma energia vital. Ela só poderia ser acessada durante o orgasmo e, por conta disso, se iniciou aqui uma “nova ciência” chamada orgonomia. A energia orgone foi descrita como azul, podendo ser vista por um microscópio ou um “organoscópio”.

Para Reich, essa energia era universal e espiritual, refletindo o que chamamos de Deus. Caso diminuísse ou fosse bloqueada, causava:

  • Decadência;
  • Enfermidade;
  • Morte.

As energias tinham sempre um ligação com o sexo

Wilhelm Reich tinha uma persistência sobre o próprio trabalho, alimentando teorias baseadas apenas em suas observações. Para ele, as energias que encontrou em seu trabalho tinham ligações diretas com o sexo, incluindo a orgone. Essa, aliás, poderia ser bloqueada mais intensamente pela pélvis da pessoa.

Leia Também:  Ninfomania: significado para a psicanálise

A energia é universal

A energia detectada por Reich não partia de um centro em específico ou pertencia a qualquer imagem. Ela estaria presente em tudo e em todos, incluindo o universo e o vácuo do espaço. Foi chamada de “energia orgônica” e nós canalizamos apenas uma parte dela.

Couraças de caráter

As couraças de caráter definem o acúmulo de repressões de uma pessoa sobre os seus instintos. Em suma, se tratam de nós emocionais que não são observados e trabalhados com a devida atenção.

Couraças musculares

Essas couraças são seguimentos físicos e palpáveis das couraças energéticas descritas acima. Nesses nós, existe uma tensão física e perceptível ao indivíduo em determinados pontos do corpo. A solução para elas seria um tipo de massagem sobre cada região com tensão.


NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ




Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.


Ligação com os chakras

Wilhelm Reich pontuou que as couraças se comportam como que os chakras no corpo humano. Assim como estes, elas também se agrupariam em sete. Da mais importante para a última, os anéis estão localizados em:

  1. olhos,
  2. boca,
  3. pescoço,
  4. tórax,
  5. diafragma,
  6. abdômen,
  7. e a pélvis.

A construção do caráter

As excitações sexuais influenciam diretamente o caráter, de maneira que faça associações e ligamentos com ele. Assim sendo, essa proposta acaba defendendo a constituição de defesa, já que ajuda a:

  • Proteger seu ego da angústia em permanecer entre o Id e mundo externo;
  • Criação da singularidade e identificação do indivíduo;
  • Tensão muscular crônica sempre bloqueia campos biológicos.

Quanto a eles, cólera, ansiedade ou excitação sexual sempre são interrompidos pela tensão muscular.

Traços de caráter não são vistos como sintomas neuróticos

Reich classifica sintomas neuróticos como sendo objetos experimentados de forma alheia em cada indivíduo. Por sua vez, os traços neuróticos são sentidos como peças integradas na personalidade de cada um.

A invalidação da couraça

No trabalho de Wilhelm fica evidente que há três formas de invalidar a couraça. Você pode aumentar a energia corporal pela respiração, fazer pressão nos músculos para relaxá-los ou lidar com as restrições emocionais que surgem.

Vegetoterapia

A polêmica vegetoterapia consiste em uma massagem em pacientes seminus para desfazer a “armadura muscular” do indivíduo. Com essa prática, o propósito de Reich era liberar a energia sexual reprimida e que gerava os males da humanidade. Contudo, o método recebeu denúncias de pacientes alegando abusos durante o processo.

Reflexo orgásmico

Quando a vegetoterapia funcionava, Wilhelm Reich indicava a existência de ondas atravessando o paciente. Isso seria resultado do desbloqueio de sua armadura, o que permite a passagem dessa força. No entanto, este aspecto do seu trabalho foi e continua sendo bastante criticado, já que apenas ele conseguia ver isso.

Considerações finais sobre Wilhelm Reich

Os conceitos de Wilhelm Reich, apesar das reações, ajudaram a fomentar outras perspectivas sobre o comportamento e o funcionamento do ser humano. Os comentários e amostras polêmicas fizeram parte de sua vida. Contudo, isso não impediu de prosseguir com suas teorias.

Ainda que cause controvérsia, o trabalho merece um aprofundamento para que se esclareça qualquer mal entendido. Contudo, note que não estamos pedindo que concorde com todas as iniciativas dele. Portanto, tire as suas próprias conclusões a partir de uma análise pessoal de seu trabalho, do outro e de si mesmo.

Para que possa fazer isso adequadamente, se inscreva em nosso curso de Psicanálise Clínica totalmente online. A proposta é que, por meio dele, você aperfeiçoe o seu potencial e adquira autoconhecimento como modo de crescer. Ao fim do curso, os conhecimentos adquiridos servirão de guia para observar corretamente os projetos de Wilhelm Reich e compreender sua proposta para a Psicanálise. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

seis + treze =