A Vastidão da Noite

A Vastidão da Noite: resumo e lições do filme

Posted on Posted in Psicanálise e Cultura

No artigo de hoje, falaremos sobre o filme A Vastidão da Noite (The Vast of Night). Colocaremos um resumo sobre o mesmo, curiosidades e conexões relacionadas à Psicologia. Então, venha conosco!

1 – Informações Iniciais

A Vastidão Da Noite foi lançado em 2019. A direção é de Andrew Patterson e contou com um orçamento baixíssimo para os padrões de Hollywood: cerca de 700 mil dólares.

O filme conta a história de Everett, um apresentador de rádio (Jake Horowitz) e Fay, uma telefonista (Sierra Mccormick). Os dois estão trabalhando normalmente, quando Fay começa a ouvir uma frequência estranha em uma ligação. Quando os dois começam a investigar a origem dessa frequência, suas vidas podem mudar para sempre.

2 – Análise do filme (contém spoilers!)

A premissa do filme não tem muitas informações. Portanto, isso pode tirar o nosso interesse. No entanto, quando observamos os detalhes sobre qual a mensagem que o filme quer nos passar, podemos tirar coisas interessantes dali.

Em um certo momento do filme, Fay discute com Everett sobre invenções que serão tendência pelo mundo todo. Ela fala sobre uma tecnologia futura onde os carros serão controlados por comandos de rádio. Mais a frente, Fay lê um artigo sobre um meio de transporte que atravessará cidades e o país (trem e metrô).

A princípio, essas informações não levam a lugar nenhum. Trata-se de uma conversa informal entre os dois. Porém, o filme se passa nos anos 50, onde os EUA iniciavam a Guerra Fria contra a União Soviética. Os dois países disputavam a liderança pela corrida espacial e armamentista.

Ademais, o diretor colocou esses diálogos como uma forma de reforçar a expectativa das pessoas por um mundo novo. Sendo ele cheio de mudanças nas mentalidades e profundas inovações tecnológicas.

2.1 – Ainda sobre o filme

Chegamos ao foco do filme onde o jovem casal ouve uma frequência, no mínimo, estranha. Poderia ser uma simples interferência no sinal. Contudo, Everett pede que os ouvintes possam ajudá-lo a descobrir o que se trata. A resposta vem do ouvinte Billy (Bruce Davis).

Billy trabalhou para o exército. Em uma de suas missões, classificadas como secretas, ele relata ter ouvido este mesmo barulho. E isso trouxe péssimas consequências.

2.2 – O mistério (parcialmente) revelado

Outra ouvinte – Mabel – pede para que Everett e Fay possam ir até sua residência, pois ela tem algo a revelar. Ela conta que anos atrás, seu filho, com apenas 10 meses, já falava uma língua desconhecida. Ademais, alguns anos depois, ele foi raptado por seres desconhecidos. Portanto, Mabel revela que seu filho estaria “no plano de cima”.

Ao longo do filme, o espectador deduz que os sequestradores na verdade tratam-se de alienígenas. Assim sendo, são várias as pistas que o diretor coloca para que possamos chegar a essa conclusão. Contudo, mesmo assim, nenhum fato é escancarado, tudo se passa na base de especulação.

A Vastidão da Noite é um filme que não preza pela ação e rapidez. Muito pelo contrário, as conversas dos protagonistas com outras pessoas são longas, porém, conseguem prender o espectador. Contudo, para isso, precisamos estar bem atentos e imersos à trama.

Leia Também:  Sonhar com aranha segundo a Psicanálise e a cultura popular

3 – Nosso constante interesse pelo desconhecido

Desde tempos remotos, o homem acredita na ação de seres superiores como uma explicação para causas desconhecidas. Na Idade Média, a peste negra era, para muitas pessoas, uma resposta furiosa de Deus diante do pecado.

Assim sendo, o imaginário popular foi colocando novas figuras, como forma de confirmar de onde vem o nosso medo. Os alienígenas são uma delas.

3.1 – Orson Welles e o surto coletivo

Em 30 de outubro de 1958, o ator e diretor Orson Welles foi o responsável pela narração no rádio do livro Guerra dos Mundos, de H. G. Wells. A história conta como seria uma invasão marciana na Terra.

    NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ



    Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.

    No início da transmissão, uma mensagem dizia que o texto não passava de ficção. Porém, muitas pessoas só começaram a ouvir após essa mensagem. A história era sobre um meteoro que caiu em uma fazenda em Nova Jersey.

    Contudo, o “meteoro” em questão era uma nave repleta de alienígenas portando armas mortais e dispostos a acabar com a raça humana.

    O que se seguiu então, foram diversas reações: desde pessoas dando entrada em hospitais em estado de choque a um jantar entre amigos sendo arruinado. Tudo por medo dos extraterrestres.

    Assim, o estrago já tinha sido feito. Após a imensa repercussão, Welles pediu desculpas pelo inconveniente e pelos transtornos causados.

    4 – Jung consegue explicar esse fenômeno?

    O filme A Vastidão da Noite nos dá uma pergunta: o que explica essa constante crença em seres extraterrestres? Por que acreditamos em algo que seja superior a nós? Acreditando nesses seres, por que achamos que eles podem representar a salvação ou o perigo?

    Jung pode nos dar uma luz através da sua explicação sobre a sua famosa teoria do Inconsciente Coletivo.

    4.1 – Inconsciente Coletivo

    Jung estabelece o conceito de psique como uma estrutura psíquica contendo aspectos tanto conscientes quando inconscientes. Ela é um conjunto de fatores que são comuns a todas as pessoas. Assim, são eles: comportamentos, sentimentos e pensamentos. Para não dificultar muito o assunto, vamos nos ater a parte inconsciente.

    O inconsciente é dividido em pessoal e coletivo. No inconsciente pessoal, estão guardadas as nossas experiências individuais, muitas vezes traumáticas e dolorosas. Portanto, nesse estágio, tais mensagens não chegaram a um estágio consciente e, talvez, isso nunca aconteça.

    Contudo, o inconsciente coletivo é algo mais profundo e simbólico. É nele que estão situados conjuntos de estruturas pré-determinadas a todos nós. E dentro desse coletivismo estão os arquétipos.

    4.2 – Arquétipos

    Os arquétipos são ideias que percorreram várias gerações e estabeleceram um padrão a ser seguido por todos. Ou seja, para Jung, nós não nascemos com uma mente vazia, que é preenchida a partir das nossas experiências. Assim sendo, chegamos ao mundo com modelos anteriores que nos dão exemplos de como o nosso inconsciente deve agir.

    Voltando ao filme, vemos cenas que por si só não nos dizem nada. No entanto, a nossa mente – e, claro, o roteiro – passa a sugerir que uma luz falhando ou uma lâmpada de um poste em formato oval significam a presença de extraterrestres.

    Portanto, nosso imaginário já foi construído para que vejamos essa possibilidade. Tudo o que temos é acreditar naquilo que vimos – mesmo não sendo nada. Contudo, podemos ainda ficar na eterna dúvida.

    Leia Também:  15 grandes livros sobre relacionamento afetivo

    5 – Considerações Finais

    Em suma, o tema da ufologia e sua relação com a nossa mente é um assunto no qual nos traz bastante interesse. Afinal, é próprio do ser humano acreditar na existência de seres além de nós.

    Esse resumo do filme A Vastidão da Noite é uma ótima recomendação que contém boas reflexões. Ademais, para que você possa mudar sua visão de mundo, recomendamos a matrícula no nosso curso online de Psicanálise Clínica. Dessa forma, você terá a oportunidade de aprender conceitos que levará para o resto da sua vida!

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *