o que é acarofobia

Acarofobia: medo de ter a pele infestada por ácaros

Posted on Posted in Fobias

As principais características das fobias é o medo ou ansiedade diante de uma circunstância, ou objeto, como acontece com o medo de ácaro, chamado de acarofobia. Este é um medo doentio de ácaros ou vermes, que podem trazer coceira na pele.

Todos nós temos um medo, aquele “frio na barriga”, até mesmo como uma forma intuitiva de proteção. Ou seja, a mente dá um “alerta” de que aquilo pode ser perigoso. Como, por exemplo, em meio a uma situação de pandemia, com a qual enfrentamos, natural usarmos máscara por medo de contrairmos o vírus.

Entretanto, a acarobobia é uma estado fóbico, a pessoa tem um medo delirante de que sua pele está infestada por parasitas. Nos casos mais graves, para “retirar os parasitas”, a pessoa acaba por retirar fragmentos da pele, em um estado alucinógeno.

O que é acarofobia?

Conhecida também com Síndrome de Ekbom, delírio de parasitose ou acarofobia, é um estado de medo obsessivo em que o fóbico acredita que sua pele está cheia de parasitas e ácaros. Em suma, é um medo em que a pessoa sente coceiras na pele, sem motivos aparentemente, somente por essa fobia de que “bichinhos” estão pela sua pele.

É uma doença rara, onde o paciente tem uma fixa convicção de que seu corpo está cheio de parasitas. Em um estado alucinógeno, acredita que vermes estão saindo de sua pele, resultando em coceira ou automutilação.

Medo de ácaro: principais sintomas

O medo de ácaro – acarofobia, é uma fobia em que a pessoa acredita que é portador de parasitas, ácaros e sua pele, passando a ter alucinações. Pacientes mais graves, chegam a retirar os fragmentos da pele, onde supostamente estão os parasitas, e, alguns, chegam a levar para mostrá-los ao médico.

Quem sofre de acarofobia geralmente começa com sintomas leves, que aumentam gradativamente, como, por exemplo:

  • falta de ar;
  • sudorese excessiva;
  • sensação de mal estar;
  • palpitação;
  • coceira na pele;
  • medo da morte;
  • confusão mental
  • formigamento ou alucinação tátil;
  • lesões cutâneas;
  • escoriações discretas;
  • cicatrizes por tentar “retirar” o parasita da pele;
  • ataques de estresses;
  • crises de pânicos.

Nesse sentindo, os pacientes que sofrem de acarofobia contam, obsessivamente, os detalhes de como os parasitas estão em seus corpos e fazem para retirá-los.

Além da automutilação, alguns têm o comportamento chamado “sinal da caixa de fósforo”, onde ele guarda pedaços de pele, papel e outro, como se fossem evidência de que os parasitas realmente ali estiveram.

Doenças relacionadas a fobia de ácaro

Esta fobia está, geralmente, associada a outros transtornos psiquiátricos, como, por exemplo,

  • hipocondria;
  • depressão;
  • transtorno;
  • delirante;
  • depressão;
  • psicose.

Por outro lado, também podem estar associadas a doenças orgânicas, como, por exemplo, anima severa, hipotireoidismo, insuficiência renal, diabete, HIV, intoxicações gerais, retardo mental, dentre outros.

Causas da fobia de coceira

Em suma, esta fobia, em razão de advir da mente inconsciente, é como um mecanismo de defesa que a pessoa desenvolve em razão de traumas passados. Traumas estes que, no geral, se relacionam a ataques de insetos, coceiras causadas por bichos e picadas.

Então, a qualquer sinal destas manifestações, o acarofóbico responde imediatamente. Ou seja, quando estimulado, ele age de forma desproporcional e irracional, onde a fobia lhe deixa em um estado de constante alerta sobre os perigos que sua mente construiu.

O que são fobias?

Quando os medos comuns passam a ser condicionantes, ou seja, paralisantes a atitudes cotidianas, em razão de coisas ou circunstâncias, estamos falando de fobia. São transtornos mentais em que o fóbico vive em estado de alerta, ainda que não esteja em uma situação de perigo.

Dessa forma, quem sofre de fobia, acaba por viver em função deste medo, e tudo que planeja em sua vida faz com que a situação seja evitada. Aos que vêm de fora, as fobias parecem descabidas, mas quem as vive, está em constantes momentos de terror.

Qual tratamento para acarofobia?

No geral, o fóbico não sabe explicar, logicamente, a razão da sua fobia, nem tampouco porque desenvolveu este medo ilógico. Por isso a importância de procurar ajuda de um profissional de saúde mental, como psiquiatras e terapeutas.

Leia Também:  Brontofobia: fobia ou medo de trovão

Importante destacar que em sessões de terapia, como, por exemplo, com um psicanalista, terá ajuda para encontrar as causa da fobia, sobremaneira as que estão em sua mente inconsciente. Saiba que o inconsciente tem suas próprias leis, e, de uma forma atemporal, sem noções de tempo e espaço, ele grava todas nossas experiências e memórias. Além disso, o inconsciente é o responsável pela formação da nossa personalidade.

    NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ



    Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.

    Como a psicanálise pode ajudar no tratamento da acarofobia?

    Então, relacionando com o tema deste artigo, a psicanálise, em sessões com analisado e analisando, será possível encontrar as causas da sua dor, e, consequentemente, encontrar a cura para a acarofobia.

    Contudo, importante destaca que quem sofre acarofobia precisa de tratamento adequado urgente, pois pode ter um efeito devastador para o fóbico. Ou seja, pode ter sua qualidade de vida totalmente afetada, e também das pessoas de convivência.

    A título de curiosidade, embora seja uma ficção, o filme Bug (2006), mostra um casal paranóico que acreditam estarem sendo perseguidos por insetos invisíveis. Em resultado, eles chegam a se isolar em um quarto de hotel, vedando pareces para se proteger dos insetos que suas mentes reproduziam.

    Portanto, não podemos deixa de enfatizar que se você está sofrendo com algum tipo de fobia, procure ajuda profissional. Não tente, por si, contornar seus problemas, pois os resultados para sua saúde mental podem ser graves, levando sua patologia a patologias extremas.

    Por fim, se você quer saber mais sobre os segredos da mente, consciente e inconsciente, convidamos você conhecer nosso Curso de Formação em Psicanálise Clínica. Você terá visões sobre a psiquê humana, em seus aspectos científicos. Dentre os benefícios do curso, estão:

    Aprimorar o Autoconhecimento: A experiência da psicanálise, é capaz de proporcionar ao aluno e ao paciente/cliente visões sobre si mesmo que seria praticamente impossível obter sozinho.

    Melhora o relacionamento interpessoal: Entender como funciona a mente, poderá proporcionar um melhor relacionamento com os membros da família e do trabalho. O curso é uma ferramenta que ajuda o estudante a entender os pensamentos, sentimentos, emoções, dores, desejos e motivações de outras pessoas. 

    Por fim, se gostou do artigo, curta e compartilhe este artigo em suas redes sociais. Isso é uma maneira de nos incentivar a continuar produzindo conteúdos de qualidade.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.