possessão demoníaca

Possessão demoníaca: significado místico e científico

Posted on Posted in Conceitos e Significados

O presente estudo busca tecer algumas reflexões acerca do tema possessão demoníaca, apesar do título ser muito chamativo ou dar impressões negativas ao leitor, porém o desconhecido sempre causou certos interesses ou duvidas com base no dicionário Aurélio a palavra desconhecido tem os adjetivos como “Quem não se conhece – ignorado”, “Quem nunca se viu”,” Por onde nunca se andou”, “ Do que nunca se ouviu falar”, desconhecido de quem e do quê?

Ao aprofundarmos neste tema vamos passar da etapa do desconhecido para conhecido para ter conhecimento sobre o tema em questão. Também irá ter abordagens sobre a visão esotérica além de assuntos psicológicos , contudo serão apresentados alguns casos já acontecidos na história para reflexão do leitor, o intuito não é mostrar o que é certo e errado , o que é isso ou aquilo e sim haver um aprofundamento propriamente já dito nas reflexões.

Diferentes visões sobre possessão demoníaca

Há de esvaziar o copo cheio para se preparar para aderir o novo, pois muitas pessoas tem apego a diplomas, certificados e especializações, contudo acham que sabem toda a verdade absoluta e descartam novos estudos ou pensamentos e análises.

“Pensar é difícil. Por isso a maioria das pessoas preferem julgar”. – Carl Jung. Vivemos em uma sociedade cheia de medos e ignorância, de costume sempre tentando achar um culpado externo para a sua dor e esquecendo o seu interior temos exposto o o culpado externo , acusando ,ferindo até mesmo cometendo atrocidades, reprimindo o que o outro não deve ver, medo do que outras pessoas irão achar de nossas ideias ou estilos de vida, a questão é , estamos vivendo para nós ou para os outros?

Nessa tecla que devemos bater a todo o tempo, veremos qual realidade estamos vivendo.

A história da possessão demoníaca

Temos milhares e milhares de casos de possessões demoníacas, como não sabemos quando realmente começou pois nem tudo é documentado , temos extensos relatos também na época medieval, mas vamos trazer alguns casos mais famosos para podermos analisarmos. O caso de Amityville é um dos mais que chamam atenção, que aconteceu no ano de 1974 na família DeFeo que foram mortas enquanto ainda dormiam, Ronald DeFeo Jr foi declarado culpado pelo homicídio de seis pessoas, desde criança sofria abusos dos pais, sendo ele o mais velho da família e depois que crescer e acabou por desenvolver problemas de personalidade.

Ele e seu advogado de defesa William Weber montaram uma afirmativa de insanidade, alegando que escutavam vozes em sua cabeça para realizar os assassinatos, O psiquiatra Dr. Daniel Schwartz sustentou na defesa alegando que DeFeo também era consumidor de heroína e LSD e que tinha transtornos de personalidade antissocial (julgamento e condenação, segundo Wikipedia).

Também temos um caso que aconteceu na França em 1634, que envolveu as freiras que diziam ser possuídas pelo demónio, havendo convulsões, linguagem abusiva. O padre Jean Joseph Surin exorcizou os demónios e convidando-os para adentrar em seu corpo para libertar as freiras, por conta disso perdeu suas capacidades mentais, cometeu autoflagelação e tentou suicídio.

Segunda personalidade

Alegando que sentia que possuía duas almas como uma segunda personalidade. (Possessão das Freiras de Loudun). O foco aqui não é mostrar todos os detalhes mas somente comparar alguns relatos de possessões demoníacas, pois vemos que muitos casos são bem similares, podemos ver sempre uma linguagem abusiva, agressões, algumas situações onde envolvem a parte instintiva sexual, assassinatos, vozes na mente etc…

O por que isso tudo acontece? Porque todos os casos são bem similares? Quando vemos filmes de terror por exemplo ou quando sabemos de algum caso ou até mesmo presenciamos estas situações , conseguimos observar que há muita similaridade.

Visão Científica sobre possessão demoníaca

Vemos na sigla DSM-5 (Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais) que foi criado pela Associação Americana de Psiquiatria (APA), para padronizar os critérios diagnósticos das desordens que afetam a mente e as emoções. A primeira versão surgiu em 1952, como tratamento de traumas e doenças mentais aos veteranos da Segunda Guerra Mundial. (Traumas da Guerra, em: repositório.ul.pt). A quantidade de condições reunidas no DSM 5 ultrapassa 300 doenças mentais. Intensidade dos comportamentos também são consideradas no diagnóstico.

Leia Também:  Introjeção: entendendo o conceito na psicanálise

Segundo DSM -5 (pág .62 transtorno mental), para definir um transtorno mental , é caracterizado por perturbação na cognição e na regulação emocional ou no comportamento de um indivíduo que reflete uma disfunção nos processos psicológicos, biológicos ou de desenvolvimento subjacente ao funcionamento mental, é associado ao sofrimento ou incapacidade. Será então que a visão científica poderia explicar que a uma possessão demoníaca poderia ser um transtorno mental?

No século XVII Freud estudou um caso do pintor chamado Christoph Haizmann, que apresentada convulsões e admitia ter feito pacto com o demónio, que tinha prometido ao demónio que iria entregar a sua alma a Satan após nove anos, podemos observar que Christoph Haizmann em sua história de vida , o pintor perdeu o seu pai e desejava um pai substituto, o número nove também é relacionado com os nove meses de gravidez.

Visões sobre a possessão

Então será que por uma incapacidade pela perda do pai, tentou substituir por outro e porque não Deus e sim Satan? Sendo que Deus também é considerado como pai. Em uma das suas visões Haizmann relata que aparecia um cidadão com chapéu preto apoiada em uma bengala com a mão direita com cachorro preto, uma outra relata um dragão voador horripilante, será uma superstição religiosa?

Outra visão muito intrigante era que o demônio aparecia com seios? Por que há atributos masculinos e femininos? Segundo algumas análises o pintor relata algumas atitudes femininas em relação ao seu pai, a qual tem o dever de cumprir carregar um filho durante 9 meses , porém sabemos que foi 9 anos em seu relato , o inconsciente tem suas fantasias e não costumam distinguir tempo/espaço, portante será que a morte do pai desencadeou uma fantasia recalcada?

Atributo feminino teria alguma correlação em que na sua infância não teve algum tipo de concorrência com a mulher pelo amor do seu pai assim havendo um tipo de castração? Este caso foi estudado pelo pai da psicanálise Sigmund Freud que chamou de “a neurose demoníaca”.

Por que tantos transtornos mentais relacionados à possessão?

Será que podemos classificar alguns casos mostrados como um transtorno mental listado na DSM-5? Como podemos fazer uma ligação com os casos ? Em uma análise básica, todas têm algo em comum em sua origem, mesmo sendo situações diferentes, é sempre causado por alguma falta e a vítima utiliza algo para suprir a sua dor enquanto, mesmo que seja momentâneo.

    NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ



    Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.

    Uma reflexão, é que muitos casos em relação a possessão demoníaca pode ser um desejo reprimido que jogamos por baixo do tapete a fim que ele desapareça, nos primeiros momentos podemos esquecer , mas ainda a sujeira está lá para ser limpa, por exemplo : reprimir desejos é somatização de problemas futuros, agora compreender o desejo é saber que está lá e saber como funciona, sem haver uma angústia. Será que a sociedade está preparada para esta reflexão?

    Conseguem deixar os dogmas que na origem do significado é uma crença indiscutível, portanto, se não podemos discutir de algo , saber a sua origem e de como formou e somente reprimir por medo de ser castigado , não seria uma castração?

    Castração do pensar, por exemplo?

    Sendo um artigo mais voltado à análise das situações presentes, a grande parte negativa da sociedade em si é porque não analisa os fatos como deveria ser feito, tem o achismo em graus bem elevador, tenta explicar os fatos sem pensar duas vezes só para suprimir aquele desejo de não saber do que está acontecendo, pois quando deparamos com o desconhecido ficamos com muito medo e para sair desse medo a mente sempre tenta arranjar algo mais “palpável”.

    Será que seria as nossas próprias sombras? “Estou ciente que tal fulano fez uma magia negra para ele e por isso ele ficou assim”. Cabe antes de justificar ou dar a resposta final, perguntar-se , questionar-se, investigar o caso, detalhe por detalhe, infância, traumas, relações com os pais etc… Assim como o caso de Haizmann.

    Visão Esotérica sobre “ser possuído por demônios”

    Na visão esotérica costuma ensinar que existe o EGO que seria uma cabeça de legião e a legião seria a soma dos Eus psicológicos, portanto alguns eus podem ser sim conscientes, porém muitos ficam escondidos no inconsciente do indivíduo e manifestando secretamente. Por exemplo: o Indivíduo tendo IRA ( Cabeça, Comandante) , terá a agressividade ( Soldado, um dos eus da legião). Portanto o Eu Agressivo, Eu palavrão etc…

    Leia Também:  Catacrese: definição e exemplo de frases

    Este seria a legião quando uma pessoa supostamente possuída pelo demónio responde ao ser questionada o seu nome. Portanto será que temos uma ligação com a visão esotérica junto com a científica? Pois se sabemos que há sombras que acabam por dominar o indivíduo em si, e a esotérica ao invés de sombras fala-se de legião, portanto não seria a mesma coisa porém em linguagem diferentes?

    Assim como um idioma falado nos países asiáticos comparado aos da parte ocidental? “O animal intelectual certamente é uma máquina controlada por diversos eus, Alguns eus representam a ira com todas as suas facetas, outros, a cobiça, aqueles , a luxúria, etc” (Samael Aun Weor). Quando Samael diz “Animal Intelectual”, isto representa o homem em si, em dar importância somente para o mundo material e esquecendo das leis divinas, usando o intelectual para explicar tudo.

    Sobre a máquina

    Samael podemos compreender que o ser humano é uma máquina cheia de Eus e sempre controlados por essa legião. Agora vamos relatar um caso contado por Waldemar , acontecido na cidade de San Miniato al Tedesco na itália, onde uma os pais tinham uma filha de apenas 15 anos em que tinha muitos problemas e sua casa sempre apresentada coisas quebradas e durante algum tempo na frente de seus pais apresentou estar sendo possuída por uma entidade maligna e apesar da sua devoção a fé no divino, ainda continuou tendo a entidade, arrancou o vestido ficando assim desnuda ao mesmo tempo auto-mutilando gritando ao pai para cobrir a sua nudez, no final das contas um sacerdote ajudou a sanar esta entidade, mas vendo profundamente o relato fala que a moça foi atormentada pelo Eu – Diabo , que tomou a forma potencial dela mesma.

    Diante de todas essas questões que vimos anteriormente, é certo pensarmos que não existe entidade demoníaca fora de nós , mas que estão dentro de nós mesmos? No livro tratado de endocrinologia por Samael Aun Weor , o autor expõe um caso de uma jovem que caiu em um estado de “Loucura Furiosa”que foi internada por seis meses, a jovem se contorcia e soltava espuma pela boca e pronunciando várias palavras e pelos estudos que fizeram esse sintoma era causado pelos delírios de perseguição , psicóticos , ideias anormais .

    Porém em sua adolescência não chegou apresentar nenhum dos problemas que poderia ter causado isso, o que seria a sua causa? Como já falamos anteriormente, é tudo bem similar aos outros casos, a questão é auto refletir.

    A Clarividência Mística

    Segundo o autor Samael Weor , diz que há dois tipos de clarividência, negativa e positiva. Sendo a negativa visto de um modo do inconsciente , é neste que vamos focar nesse artigo, Vamos supor que o indivíduo possui muitas inseguranças, logo ele começa a criar algumas imagens relacionada a essa insegurança e revivi em seu próprio sonho, então se imaginar que temos um amigo que deseja nos matar, vamos nem conseguir dormir direito pois ficaremos com medo de a qualquer momento entrar alguém pela porta do nosso quarto portando algum tipo de arma.

    Criamos essa imagem e esse amigo começa a parecer nos nossos sonhos atormentar, acordamos desesperados e buscamos respostas e quando vermos esse tal amigo, vamos sentir uma sensação muito ruim sobre ele. Alguns recorrem até a alucinações, se for uma pessoa que consome drogas ou tem algum distúrbio mental poderá até cometer um assassino erroneamente. Será que isso contribui para uma possível possessão?

    Podemos ver que estamos sendo controlados e não controlando a situação em questão, a grande dúvida é, será que todos os casos de possessões demoníacas então eram dominadas esotericamente dizendo pelos “Eus” ( agregados Psicológicos), pelo Ego como dizemos na psicanálise ? Podemos ver que há imensidão de casos , mas todos com alguns relatos diferentes, um que escuta uma suposta voz que faz querer matar a todos da sua família, outros tem sonhos aterrorizantes, já outros começam a ver coisas vultos isso e aquilo que de repente adentram na pessoa.

    Clarividência inconsciente e a possessão demoníaca

    O autor comenta de um caso de clarividência inconsciente que causou um homicídio de um grande político colombiano, as autoridades relataram que ele era um membro rosa cruz, mas que foi expulso por ter distúrbios mentais, esse indivíduo fez então um ritual com duas velas ao espelho e viu supostas imagens de duas pessoas, uma dessas pessoas era de Simon Bolivar e de Francisco de Paula Santander, ele pensou que fosse uma reencarnação de bolivar e pensava que Satander queria ter matado ele em uma vida passada, mas que agora ele tinha como vingar-se , então como presumirmos , ele cometeu o assassinato.

    Leia Também:  George Vaillant: conceitos e contribuições para a psicanálise

    Eu(ego ) da clarividência atuou e agiu inconscientemente sem pensar duas vezes em impactos poderia causar. Então vemos que a visão esotérica enfatiza que é algo nosso que criamos e que vem nos assombrar para obter mais energia.

    O século das bruxas e a possessão demoníaca

    Desde o século 17, vemos que as caçadas das bruxas ou até mesmo pactos com entidades demoníacas, estar possuído por alguma entidade maligna que tenta matar uns aos outros, uma grande questão é … Será que desde a idade medieval as pessoas dão alguma desculpa para matar ao dizer que foi alguma entidade maligna que os mandou? Há algum transtorno? Alguma frustração ?Ou castração por parte família que impede os desejos sexuais de seus filhos? Será que há algum transtorno mental nesses sentidos?

    De fato , vemos que não é algo fácil, não temos as respostas, Só quem passa pela situação é quem sabe, não estamos aqui para dizer que são realmente entidades ou transtornos mentais, o ser humano é um universo , onde há muitos traumas e frustrações. E os ataques as bruxas? Segundo o autor Michael Shermer em seu livro “ Porque as pessoas acreditam em coisas estranhas”.

    Que por exemplo ao longo dos séculos, sociólogos e antropólogos e teologos, lançaram algumas teorias para explicar os fenômenos, o autor afirma que poderiamos descartar o fenômeno da caça às bruxas em função da igreja, Marion Starkey (1963) e John Demos (1982) das referências psicanalíticas mostrando que o modo que as pessoas utilizaram bode expiatório somente para resolver tais conflitos e desavenças.

    Conclusão sobre a possessão demoníaca

    Então será que tudo isso foi por causa de desavenças, invejas , castrações, ciúmes ou qualquer tipo de sentimento negativo para justificar tais ações? Se formos observar, qualquer tipo de alteração de comportamento naquela época, seja um cabelo ruivo, um olho diferente ou descontentamento de crença já era um grande motivo de acusação.

    Portanto, tudo o que vimos na história da humanidade relacionado a bruxas, demônios e pactos é algo real em si ou somente real para quem está experimentando tais sensações? Copos saltando, pessoas alterando de voz, agindo de uma forma totalmente inversa até mesmo de cunho sexual, pessoas sendo acusadas de bruxaria por outras . Será que quando estamos acusando o outro de algo é o que vemos em nós mesmos?

    Ou o que desejamos ser? Se há um pacto por exemplo igual ao que relatamos na visão científica seria algo relacionado em cobrir algo que o nosso inconsciente esconde? Será que a possessão é realmente um transtorno psicológico em que poderíamos classificar DMS-5 ou realmente uma entidade? Na psicanálise vemos que o processo de projeção é atribuir às próprias ideias , sentimentos ou atitudes a outras pessoas ou objetos, vamos supor que uma pessoa que possui tal aspecto

    Referências bibliográficas

    DSM-5 ( Manual Diagnóstico e estatístico de transtornos mentais). Freud, S. (1976a). O estranho. In S. Freud. Edição standard brasileira das obras psicológicas completas de Sigmund Freud (J. Salomão, trad., Vol. 17, pp. 275-314). Rio de Janeiro: Imago. (Trabalho original publicado em 1919). Michael Shermer. Por que as pessoas acreditam em coisas estranhas (Pág. 198). Samael Aun Weor. Tratado de endocrinologia (pág 100). Samael Aun Weor. ( Mistério do Aureo Florescer ( Pag 21, 22,23).

    Este artigo sobre possessão demoníaca foi escrito por Higor F. Weixter, concluinte do curso de formação em psicanálise.

    One thought on “Possessão demoníaca: significado místico e científico

    1. Excelente o artigo, um enfoque bem dentro de temas que precisam de novas lentes, uma ótica diferente. Tenho dito a amigos e conhecidos e até falo nas redes, posto algumas coisas, que os três maiores desafios da Psicanálise são a interface com outros saberes, até com Astronomia; análise de ‘fatos bíblicos’ e espirituais que muitos se negam a encarar e o cérebro. Atentem para Neuropsicanalise. A visão monista de que o inconsciente é isolado, não tem sentido. O ser humano tem cérebro, o cérebro tem a mente, dentro da mente, por hora, ainda em tese e a ´priori, , esta alojado o inconsciente. E a recusa da Filosofia em avaliar a Bíblia a fundo, bem como a Sociologia Crítica, depois a Antropologia e até a Geologia teve crises fortes com teólogos, isso tudo nos mostra que a Psicanálise tem potencial para avaliar bem os fatos bíblicos e achar excelentes respostas, como a possessão demoníaca que tem casos relatados nos Evangelhos. Outros pontos como Caim e Abel, que é algo rico em dados e informações psicanalíticas. Freud ficou muito adstrito a mitologia grega mas se ele tivesse avançado para fatos bíblicos e espirituais teria dado um salto quântico, e não apenas incremental. Este tema da possessão demoníaca é show de bola a luz da Psicanálise. Não vão achar quase nada na Filosofia. Muitos se calam e não querem fazer a interface com os fatos bíblicos, um erro de operadores e analistas. Se a Psicanálise conseguir desatar os nós lá dentro da Bíblia vai se consagrar com o tempo, essa interface vai ser necessária. Alias tem um artigo sobre a interfaces epistemológicas que já despertam para novas visões.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.