o que é apifobia

Apifobia: entenda o medo de abelhas

Posted on Posted in Fobias

Apifobia, também conhecida como melissofobia, é uma fobia específica, caracterizada pelo medo aterrorizante, exagerado e irracional de abelhas. Muitas pessoas desenvolvem fobias de insetos, as zoofobias, sendo a apifobia uma dessas fobias específicas.

Até certo ponto, é comum ter medo de abelhas, principalmente pelo receio da dor de uma picada. Entretanto, no caso da apifobia, a pessoa desenvolve quadros ansiosos somente ao pensar em abelhas, desencadeando respostas que se assemelham a como se tivesse recebido uma picada. Ou seja, o medo comum de ser picado por abelha, se transforma em algo paralisante.

Muitas vezes a fobia de abelhas é desenvolvida por desconhecimento das pessoas, pois as abelhas são insetos pacíficos, além de serem fundamentais para o ciclo da natureza. Então, para saber mais sobre essa fobia específica, confira neste artigo seu significado, causas e tratamentos.

Significado de apifobia

A palavra apifobia deriva do latim api, que significa abelha e, do grego phobos, de fobia. Significa o medo patológico de abelhas, é o medo mórbido, exagerado e irracional de abelhas ou de ser picado por elas. Esta fobia também pode ser de vespas ou mariposas.

Ainda, essa fobia também é conhecida pela palavra melissofobia, que se origina do grefo melissa, que significa abelha.

O que é apifobia?

O medo de abelhas, no geral, ocorre pela falta de conhecimento das pessoas, pois a maioria das pessoas não entende que as abelhas atacam em sua defesa. Ou seja, em meio a uma situação de perigo, ou a sua colmeia ou quando, por exemplo, são esmagadas, elas utilizaram seu meio de defesa, que é sua picada.

Desse modo, uma única abelha próxima a você não lhe representará uma situação de eminente perigo. Porém, para o fóbico, este raciocínio pode não ser possível. Afinal, a pessoa que sofre desta fobia não consegue medir a razoabilidade de seu pavor de abelhas, que pode advir de fatores pessoais, conforme suas experiências de vida.

Em suma, a apifobia é uma fobia específica, caracterizada pelo horror de abelhas, de tal forma que lhe é paralisante, influenciando negativamente diversos aspectos da rotina do fóbico. O medo extremo e ansiedade fazem com que a pessoa evite o contato com abelhas ou outros insetos voadores que lhes são semelhantes, como vespas e mariposas.

Neste quadro, a pessoa, somente ao fato de pensar em uma abelha, desenvolve sintomas físicos e mentais, sob os quais não tem controle. Assim, acaba por condicionar as situações de sua vida para evitar, a todo custo, qualquer estímulo sobre o assunto abelhas.

Embora se possa imaginar que esta fobia não se trata de um grave problema, afinal, basta evitar o contato com abelhas, antecipadamente, vale enfatizar que as fobias tratam-se de transtorno da mente. Sendo assim, importante procurar um especialista na saúde mental, para que os sintomas não prejudiquem a vida da pessoa.

Sintomas da fobia de abelha?

Apifobia sintomas

Os sintomas das fobias, no geral, se desenvolvem semelhantemente, com variações conforme a fobia em específico, com o estímulo fóbico. Sintomas estes que podem ser físicos, cognitivos e/ou comportamentais.

Nesse sentido, os sintomas que são característicos de quem sofre de apifobia são:

  • ansiedade e angústia;
  • pensamentos de morte;
  • evita quaisquer locais que podem ter abelhas, como, por exemplo, florestas;
  • ataques de pânico;
  • tremores;
  • aumento da frequência cardíaca;
  • dificuldade de respiração;
  • histeria;
  • desmaio;
  • sudorese
  • choro involuntário;
  • pensamentos distorcidos da realidade;
  • fuga / evitação.

Na maioria das vezes, quem sofre de apifobia reconhece que seu medo de abelhas é desproporcional, pois não está em uma situação de perigo. Entretanto, não conseguem controlar suas emoções e comportamentos.

Principais causas do pavor de abelha

As fobias são uma resposta do nosso cérebro ao ser estimulado por algo que a mente, ainda que inconscientemente, entende que lhe apresentará perigo. E isso se dá por diversos fatores, como genética, ambiente, cultura e experiências pessoais.

Nesse ínterim, dentre as principais causas para o desenvolvimento da apifobia, está a ligação com experiências traumáticas relacionadas a abelhas, sobremaneira traumas na infância. Que representaram, de certo modo, representaram perigo à vida do fóbico ou de alguém que lhe é próximo.

Leia Também:  Fobia de barata: o que é, causas, tratamentos

Ainda, o pavor de abelha pode se originar simplesmente do aprendizado que a pessoa teve de sempre ter que evitar o inseto, diante do possível mal que este poderia lhe causar. Assim, acaba desenvolvendo, ainda que inconscientemente, respostas condicionadas socialmente. Por exemplo, os pais mostram um medo intenso de abelhas, em resultado, as crianças acabou por temê-las.

    NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ



    Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.

    Tratamentos para o medo de ser picado por abelha

    Muitas vezes as pessoas que sofrem com apifobia não procuram ajuda profissional, talvez por desconhecimento ou, até mesmo, por não se sentirem confortáveis de exporem os seus temores. Assim, acabam por tornar a doença mais grave, desenvolvendo transtornos mentais ainda mais graves.

    De antemão, saiba que existem tratamentos adequados para cura ou até mesmo controle da fobia de abelhas. Então, se você tem alguns dos sintomas aqui demonstrados, não deixe de procurar ajuda de um profissional especializado em saúde mental.

    Entre os principais tratamentos para apifobia estão as sessões de terapia, onde o profissional aplicará técnicas que atuarão diretamente na diminuição dos quadros fóbicos. Ele encontrará as causas do desenvolvimento da fobia, sob uma visão individualizada. Para que, assim, se possa agir diretamente no foco da doença e meios de cura.

    Ainda, nos casos mais graves de fobia, pode ser necessária a prescrição de medicamentos psiquiátricos, como, por exemplo, antidepressivos e ansiolíticos.

    Como a psicanálise pode ajudar no tratamento da apifobia?

    Para a Psicanálise as fobias se desenvolvem por problemas advindos da mente inconsciente. Desse modo, para Sigmund Freud, conhecido como o “pai da Psicanálise”, as fobias são manifestações comportamentais encontradas em quadros de histeria e neurose.

    Apifobia esquema Freud

    Dessa forma, pela sua teoria sobre o desenvolvimento humano, os tratamentos das fobias devem focar nos seguintes aspectos do paciente: sentimentos de culpa, traumas inconscientes e desejos e impulsos retraídos. Para que, assim, se possa compreender a fobia e conseguir superá-las, ou ao menos conseguir controlá-la.

    Contudo, importante destacar que quem sofre apifobia precisa de tratamento adequado, pois pode ter um efeito devastador para o fóbico. Ou seja, pode ter sua qualidade de vida totalmente afetada, e também das pessoas de convivência.

    Portanto, não podemos deixar de enfatizar que se você está sofrendo com algum tipo de fobia, deve procurar ajuda profissional. Não tente, por si, contornar seus problemas, pois os resultados para sua saúde mental podem ser graves, levando sua patologia a patologias extremas.

    Contudo, se você chegou até o final deste artigo sobre apifobia, possivelmente tem um grande interesse pelo estudo da mente humana. Por isto, convidamos você a conhecer o nosso Curso de Formação em Psicanálise Clínica. Com este estudo, conhecerá como funciona a psiquê humana e como se desenvolvem as fobias, sobre a visão psicanalítica, aprendendo como interpretar pensamentos e comportamentos humanos, e ajudar as pessoas no tratamento de psicopatologias.

    Por fim, se gostou deste artigo, não deixe de curtir e compartilhar em suas redes sociais. Isso nos motivará a continuar sempre produzindo conteúdos de qualidade para nossos leitores.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.