Auto sabotagem: como superar em 7 dicas

Posted on Posted in Comportamento, Psicanálise

Se você chegou até aqui, é porque quer saber mais sobre auto sabotagem. Talvez você sinta que vem sabotando a si mesmo e quer ajuda para entender isso. Afinal, na vida já enfrentamos tantas coisas, não precisamos ser mais um agente contra nós mesmos.

Nesse artigo, vamos conversar um pouco sobre o que é auto sabotagem. Além disso, falaremos quais os sinais de que você está se auto sabotando e te contaremos como sair dessa.

Sabotagem segundo o dicionário

Vamos começar falando sobre a definição de sabotagem. Se formos até o dicionário veremos que é um substantivo feminino. A etimologia da palavra é francesa: sabotage.

E entre suas definições vemos:

  • é uma ação de provocar prejuízo para que algo seja impedido de funcionar regularmente. Isso pode ser em relação a empresas, instituições, meios de transporte, estradas…;
  • é a ação de sabotar;
  • em relação ao sentido figurado da palavra, vemos que essa é toda a ação que tem o objetivo de prejudicar alguém.

E a autossabotagem?

Mas o que é a autossabotagem? Essa é a ação de sabotar a si mesmo. Isto é, de agir contra seus planos e desejos. É um processo inconsciente em que nos colocamos contra nossos próprios impulsos e pensamentos. Assim, como resultado, adquirimos comportamentos para nos punir e não chegar ao sucesso que queremos Trata-se de ir contra ao sucesso pelo qual tanto nos esforçamos e lutamos.

Há vários fatores que podem influenciar e desencadear esse processo. Um dos mais significativos é a nossa infância. A própria psicanálise fala que os traumas vividos nesse período são os mais determinantes para nossas vidas.

É nessa fase que adquirimos referências para construir nossa base mental, pois estamos tendo nosso primeiro contato social. Assim sendo, nossa família é nosso primeiro núcleo, e forma quem seremos. Logo, se sofremos diversas privações e proibições traumatizantes, passamos a crer que merecemos isso. Acreditamos, inclusive, que não merecemos receber coisas boas.

Sinais de autossabotagem

Acima de tudo, é importante saber que é natural, ao longo da vida, que os nossos objetivos mudem. No entanto, é importante diferenciar quando isso é na verdade um auto boicote. Ou seja, quando você desiste de algo por não acreditar que é capaz de alcançar esse objetivo.

Em vista disso, trouxemos aqui uma lista com alguns comportamentos que podem indicar que você está se autossabotando.

Comportamentos típicos da autossabotagem

Acreditar que você não é “não merecedor”

Quando nos sentimos frágeis e cada vez mais indignos de algo, isso vai nos afastando da felicidade. Assim, nós temos a necessidade de fugir do papel que consideramos inadequado para nós. Passamos a dar mais valor às nossas falhas e acreditamos realmente que não merecemos conquistar nada. Por consequência, nós acreditamos demais nos julgamentos dos outros e acreditamos pouco em nossas virtudes.

Leia Também:  Psicanálise, Behavorismo e Gestalt: 7 diferenças e semelhanças

Não reconhecer suas próprias conquistas

Nós batalhamos todos os dias por nossas metas. É um processo longo e árduo para chegar onde desejamos. Contudo, quando estamos vivendo a autossabotagem, negamos essas vitórias. Consequentemente, acreditamos que não fizemos nada, e não conseguimos comemorar ou reconhecer nossos méritos.

Focar sempre no que falta ou que não está bom

Não é difícil entender esse sinal, afinal, nossa sociedade parece estar cada vez mais imersa num desejo infinito. Nada é bom o suficiente, nada basta, nada satisfaz. Contudo, isso é um sinal de que nos autossabotamos, pois nunca conseguimos acreditar no que fazemos. Assim, nunca se é bom o suficiente para comemorar. É um círculo vicioso que nos torna vazios.

Ter a necessidade de falar muito sobre suas conquistas para encontrar o senso de merecimento

É extremamente saudável falar sobre nossas conquistas com aqueles que compartilhamos nossas vidas. No entanto, falar só disso sempre pode ser uma necessidade de acreditar naquilo que você mesmo diz.

Essa atitude é um sinal que você precisa desesperadamente que as pessoas reforcem que você conseguiu algo. Assim, você torna evidente a sua necessidade de que elas aceitem e aprovem o que você é e o que faz. Dessa forma, coloca sua autoestima nas mãos dos outros.

Possuir sentimento de inferioridade e necessidade de se comparar

Você sente que nunca se basta, que nada que você faz é único. Sempre você recorre à comparação. Afinal, aquela sua prima da mesma idade já está casada, com filhos, formada e rica. E você? Por mais que você tenha chegado aonde sonhou, você não chegou como queria?

    NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ



    Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.

    É preciso entender de uma vez por todas que as pessoas não são iguais. Cada um tem seu tempo e transforma o mundo a sua volta de maneira única. A comparação e inferioridade não te ajudarão a ser melhor.

    Ter a necessidade excessiva de controle

    A vida não é uma coisa que conseguimos controlar. Nós podemos nos planejar, mas o controle absoluto é impossível. Essa necessidade exagerada pode ser a maneira que nosso cérebro cria para nos sabotar. Isso porque, quando não conseguimos algo, é normal nos frustramos. Assim, tentar controlar tudo gerará frustração. Quando mais frustrados, mas desgostosos e desanimados com a vida nós estaremos.

    Ter medo de falhar e se relacionar

    Como dissemos ali em cima, quando algo foge das nossas expectativas, nos frustramos. Imagina, então, o peso de quando nós mesmos somos os agentes dessa frustração? Não é fácil. Porém, errar é humano. Nós não seremos capazes de fazer tudo e da melhor forma sempre. E está tudo bem. Não podemos deixar que isso nos impeça de tentar e de nos relacionarmos.

    Como enfrentar a autossabotagem

    Agora nós já vimos alguns dos sinais de que podemos estar nos autossabotando. Então, vamos conhecer uma série de 7 estratégias úteis para superar a autossabotagem.

    1. Tenha seus objetivos em mente de forma clara e objetiva

    É preciso que saibamos exatamente o que queremos. Muitas vezes, a autossabotagem acontece tendo em vista aquilo que a gente está tentando, não é o que queremos de verdade. Consequentemente, não nos dedicamos verdadeiramente a isso. Delimitar nossas metas de uma forma racional e objetiva nos ajudará a diminuir essa tendência à autossabotagem.

    Leia Também:  Absenteísmo: significado no Trabalho e na Escola

    2. Se mantenha motivado

    As pessoas motivadas conseguem entender o que precisam e quais são as habilidades necessárias para alcançar as metas. Portanto, defina um objetivo, trace metas alcançáveis e se motive a alcançá-las.

    3. Analise seus comportamentos

    Sobretudo, o autoconhecimento é importantíssimo para enfrentar a autossabotagem. É através dele que você conseguirá analisar suas atitudes e saber o que vem te impedindo de caminhar. Assim, reconheça, analise e mude aquilo que tem te prejudicado.

    4. Busque ser paciente

    Somente através da paciência é que podemos alcançar nossos objetivos. Nada acontece do dia para a noite e só as coisas grandes vem com o tempo. Ter paciência para conquistar as pequenas metas nos levará ao objetivo final. No entanto, se não tivermos paciência para isso, nem as coisas pequenas seremos capazes de realizar.

    5. Entenda que nada na vida vem fácil

    Assim como na paciência, precisamos entender que poucos caminhos são fáceis. Por isso, precisamos estar preparados para as mudanças, para enfrentar as adversidades. Lembra que dissemos que não dá pra controlar tudo? Pois é. Não é fácil, mas se é o que você deseja, não desista.

    6. Procure ajuda profissional

    Um profissional pode nos ajudar a combater a autossabotagem de uma maneira mais eficaz. Ele nos ajudará a entender quais os comportamentos tóxicos que estamos tendo e suas origens. Além disso, ele nos orientará sobre a melhor maneira de enfrentar isso. Exemplos de profissionais adequados para lidar com este tipo de problema são os psicólogos e psicanalistas.

    7. Acredite que é possível

    Como vimos, a autossabotagem nos faz acreditar que nada é possível, que tudo é muito difícil. Além disso, sentimos que não somos dignos de sermos felizes. Porém, é preciso mudar essa linha de pensamento.

    Uma maneira interessante de conseguir isso é nos inspirarmos em quem já chegou onde queremos chegar. Não é olhar de uma maneira invejosa, mas entendendo que, se eles conseguiram, nós também podemos.

    Conclusão

    A autossabotagem é algo que pode resultar em problemas muito graves. Afinal, podemos entrar em uma espiral profunda de tristeza e sofrimento. Por isso, é importante buscar ajuda e tentarmos mudar.

    Então, falando em ajuda, se você quer se aprofundar mais no assunto da autossabotagem, o nosso curso de Psicanálise Clínica é uma ótima ajuda. Ele é totalmente online, completo, barato, e também uma ótima oportunidade de crescimento. Não perca essa oportunidade de se conhecer mais e de se desenvolver profissionalmente.

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    cinco + dezesseis =