baixa autoestima

Baixa Autoestima: causas, sintomas e como superar

Posted on Posted in Transtornos e Doenças

A baixa autoestima traz grandes prejuízos a vida do indivíduo, influenciando na sua qualidade de vida e na maneira como se relaciona com as pessoas de seu convívio social. Entenda quais as causas, os sintomas e como vencer a baixa autoestima.

Quando estamos com baixa autoestima, deixamos de nos valorizar, vivemos em função da aprovação e validação do outro para sermos felizes, deixamos de cuidar da nossa saúde física e mental podendo inclusive levar a um estado de depressão.

Ambientes com excesso de cobranças, comparações e críticas podem levar a pessoa a não se sentir capaz, a pensar que por mais que se esforce nunca conseguirá atingir as expectativas que as pessoas tem sobre ela. Muitas vezes a própria pessoa estabelece níveis de expectativas muito elevados e se cobra cada vez mais para atingir esses resultados.

Sinais e sintomas da baixa autoestima

Quando estamos com baixa autoestima, deixamos de ter prazer em nossas atividades diárias pois estamos sempre nos comparando e acabamos nos sentindo inferior a outras pessoas e considerando que nossos esforços sempre serão em vão.

Temos que ficar atentos a esse estado e perceber que elevar a nossa autoestima é uma tarefa que cabe a cada um de nós, não podemos esperar que o outro nos devolva aquilo que devemos cultivar em nós mesmos diariamente.

Algumas alterações em nossa rotina e mudança no nosso padrão de pensamentos podem auxiliar no processo para elevação da autoestima, claro que em casos mais severos pode ser necessário o trabalho em conjunto com um psicólogo ou psicanalista.

Como vencer a baixa autoestima?

Para superar a baixa autoestima, busque seguir algumas dessas recomendações:

Cuide de sua saúde, física, mental e espiritual

Faça consultas periódicas e mantenha seus exames de rotina em dia, cuide de sua alimentação, excesso de açúcar e fast-food podem causar prejuízos à sua saúde, tente praticar meditação, cultive sua espiritualidade independente de sua religião.

Faça atividades físicas

Está comprovado que a atividade física libera substâncias que trazem a sensação de bem-estar, procure uma atividade que você goste, hoje temos uma diversidade de atividades para todos os gostos, escolha algo que você se identifique e comece a praticar.

Cultive o hábito da leitura

Escolha um título que desperte o seu interesse, aumentando o seu repertório você terá mais assunto para interagir com outras pessoas. O hábito da leitura pode melhorar seu bem estar-mental e ajudar você a vencer a baixa autoestima.

Tenha prazer com o seu trabalho

Procure ter prazer com o que você faz, nem sempre estamos trabalhando na atividade que sonhamos, mas isso não quer dizer que temos que ser infelizes por isso, em qualquer atividade profissional teremos coisas que mais gostamos de fazer e coisas que talvez não sejam tão interessantes.

Procure o melhor seja qual for sua atividade e faça sempre o melhor que puder, sentir que você fez o seu melhor trará uma sensação de prazer e satisfação que independe da validação do outro.

Leia Também:  Síndrome de Capgras: 3 principais causas e tratamentos

Busque novos desafios

Para vencer a baixa autoestima, procure atividades diferentes das quais está acostumado, seu cérebro será estimulado a pensar de formas diferentes estimulado a criatividade e a quebra de paradigmas;

Tenha uma boa rede de relacionamentos

Cultive boas relações, tenha ao seu lado pessoas que compartilhem dos mesmos valores que você e que valorize suas conquistas.

Cuidado com os excessos nas redes sociais

Tenha bom senso ao utilizar as redes sociais, a vida de todos nós é composta de bons momentos e desafios diários, não se compare e não tenha a ilusão que todos tem uma vida perfeita e só você tem problemas pois muitas vezes essa é impressão que temos ao observar as redes sociais , essa visão não corresponde à realidade.

    NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ



    Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.

    Cuide de sua aparência e dos cuidados pessoais

    A baixa autoestima costuma ser acompanhada por menos cuidados

    • com a saúde,
    • com o bem-estar e
    • com a aparência.

    Cuidar da aparência não tem nada a ver com os padrões de beleza impostos pela sociedade, cuide de você como você é, tenha seu estilo e sinta-se bem quando se olhar no espelho, lembre-se que você é a pessoa mais importante da sua vida.

    Aprecie a natureza

    Tenha contato com a natureza, hoje com a vida cada vez mais corrida principalmente nas grandes cidades, deixamos de apreciar as belezas gratuitas que estão a nossa disposição todos os dias, o canto dos pássaros, sentar em uma praça para contemplar a natureza ou simplesmente olhar para o céu, são prazeres que muitas vezes deixamos de desfrutar;

    Tenha empatia

    Não apenas se colocar no lugar do outro, a empatia significa também saber ouvir, compreender seus sentimentos, deixando de lado nosso egoísmo e julgamentos e ter uma postura mais compreensiva diante do outro, essas atitudes podem melhorar muito a qualidade de nossas relações.

    Liberte-se da necessidade de validação e aprovação do outro

    Todos nós somos seres humanos com virtudes, erros, acertos e pontos de melhoria, sempre existirão momentos em que seremos elogiados e momentos em que seremos criticados, não podemos esperar a todo momento a validação e aprovação do outro, temos que encarar as adversidades com maturidade e como oportunidades de melhoria;

    Invista em autoconhecimento

    Quando trabalhamos o autoconhecimento e desenvolvimento pessoal, aprendemos a conhecer melhor nossas necessidades e limitações, dessa forma também melhoramos nossa capacidade de lidar com o outro, a forma de colocar nossas opiniões e necessidades, assim como colocar limites em nossas relações dessa forma diminuímos os conflitos no nosso dia a dia.

    Exercite a gratidão

    Pratique a gratidão. Agradeça por tudo que você tem e por todas as coisas boas que aconteceram em sua vida, como por exemplo ter tomado aquele café da manhã gostoso com seu parceiro ou parceira, muitas vezes estamos permanentemente insatisfeitos pois colocamos nosso foco em tudo que não temos e deixamos de ser gratos por tudo o que conquistamos.

    Busque ajuda profissional

    Se perceber que não está conseguindo melhorar sua autoestima e se sente constantemente desmotivado, triste e desvalorizado não hesite em buscar ajuda profissional, seja em um grupo de apoio, um psicólogo ou psicanalista, hoje temos muitos recursos e devemos utilizá-los sempre que necessário.

    Cuide de você e seja mais feliz!

    Este conteúdo sobre baixa autoestima, os sintomas e as formas de vencer a autoestima baixa foi escrito por Vera Rocha ([email protected]), Coach, Gestora na área de Gestão de Pessoas.

    Leia Também:  A depressão para a Psicologia: resumo completo

     

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    12 − dois =