o que é biofobia

Biofobia: medo da vida ou de seres vivos

Posted on Posted in Fobias

A biofobia, medo da vida ou de seres humanos, já nos remete ao grande paradoxo: medo de viver versus medo de morrer. O medo da morte pode ser natural, tendo em vista que os seres possuem instinto de sobrevivência, é nossa autodefesa. Por outro lado, ainda que estranho, muitas pessoas possuem medo da vida ou dos seres vivos, um medo neurótico e desproporcional, que se chama de biofobia.

Além disso, a biofobia também se refere ao medo intenso de todos os seres vivos, principalmente animais selvagens. É uma aversão inata à natureza, onde a pessoa evita qualquer contato com a natureza, em seu estado in natura.

Caso você seja novo por aqui, vamos resumir de como o medo se transforma em fobia: diante de determinadas coisas ou situações, específicas, a pessoa tem um medo intenso, desproporcional e irracional. Dessa forma, esta fobia tem um efeito paralisante sobre comportamentos e emoções, passando a prejudicar a pessoa em diversos aspectos de sua vida. Neste artigo abordaremos os detalhes acerca da biofobia.

O que é biofobia?

Em suma, a biofobia é aversão e medo incontroláveis à vida ou aos seres vivos. A origem da palavra vem do grego bíos (vida) + phóbos (terror; espanto) +-ia. Em outras palavras, a biofobia é o horror patológico ou repulsa por tudo que é vivo.

Medo da vida

Sentir medo da morte é natural, é o nosso instinto preservador, de sobrevivência, afinal, única certeza que temos é da morte. Porém, há uma contrariedade quando a pessoa desenvolve o medo da vida. Embora ilógico, todos nós temos este medo, ainda que em pequeno grau, de maneira inconsciente.

Em meio a crenças sociais, acabamos por não viver plenamente, mas sim de uma forma que a sociedade ditou como certo, o que acaba nos podando de ser o que realmente queremos. Ou seja, temos medo de viver, e acabamos por sobreviver ao ambiente em que estamos inseridos.

Nada mais é que um conflito interno, de querer ser algo, mas ter de ser outro. Em resultado, isso se torna como um medo da vida, mas não relacionado ao habitat em que vivemos, mas sim em relação a uma “capa” que se deve vestir, para se sentir inserido na sociedade.

Causas da biofobia

Vale reiterar que as fobias diferem dos medos naturais, para autoproteção. A fobia é uma doença da mente, caracterizada por um medo intenso, que possui um efeito paralisante sobre sua vida.. Acerca da biofobia, tema deste artigo, as principais causas advêm de:

  • traumas da infância, em que a pessoa desenvolve o medo da vida, como, por exemplo, por abusos sofridos;
  • algum evento traumático que fez com que desenvolvesse uma fobia sobre a vida.

Fobia da vida e a ansiedade generalizada

Uma das principais características do transtorno de ansiedade é o medo generalizado, que causa sensações de insegurança que paralisam o desenvolver da vida cotidiana. Claro que muitos de nossos medos são justificáveis, pois viver é algo imprevisível, nunca sabemos com certeza como será o amanhã.

Mas tudo vai de como sabemos lidar com todas as circunstâncias da vida, com resiliência e sabedoria para encará-las. Com certeza você fatores da sua vida aconteceram de maneira totalmente avessa ao que pretendia, não é mesmo? E lidar com tudo isso pode causar angústia, ansiedade, podendo, no pior dos casos, se desenvolver fobia da vida.

Nesse ínterim, a biofobia se desenvolve ao passo que tentamos, de todas as formas, ter controle sobre os acontecimentos. A pessoa tem a ilusão de que poderá prever os fatos, diante de possibilidades projetadas em sua mente, tornando-se uma pessoa inflexível, perfeccionista e controladora.

Sintomas da biofobia

Que sofre de biofobia, como dito, tem um medo desproporcional e irracional de conviver com pessoas ou animais. Assim, mostra extrema repulsa e comportamentos inconscientes a qualquer sinal de convívio com pessoas ou animais. E isso tudo em situações totalmente inofensivas a sua vida ou à sua integridade física.

Portanto, estes conflitos internos e sociais acabam por desencadear em fobias, como a biofobia, identificado também como o medo da vida. A pessoa acaba por ter comportamentos contidos, com o medo constante de:

  • rejeição;
  • ser amado;
  • aceito na sociedade;
  • autoaceitação;
  • vergonha de si.
Leia Também:  Fobia de furos: significado, sinais e tratamento

Medo de seres vivos

Outro aspecto da biofobia é o medo de seres vivos, até mesmo por uma predisposição genética, como, por exemplo, medo de animais, compreendidos como perigosos. Em outras palavras, o medo é um instinto que se desenvolve pela evolução humana, para conseguirem sobreviver.

Embora hoje não existam mais os seres predadores da antiguidade, os assimilamos às situações cotidianas, como, por exemplo, temos medo de sermos vítimas de crimes ou sofrer um acidente de veículo. Podemos agradecer por isso, pois nossos instintos nos protegem de muitos males.

Mas você já sentiu um medo tão grande dos outros seres, ao ponto de preferir o isolamento? Se isso for frequente, você pode estar sofrendo de biofobia e precisa de ajuda profissional.

Ter o equilíbrio entre seus medos e aflições é o que lhe trará paz de espírito, que lhe fará ter uma vida plena e feliz. E sim, acredite que isso é possível, ainda que em meio ao caos da sociedade.

    NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ



    Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.

    Tratamento para biofobia

    Ter planos para conquistar seus objetivos de vida são extremamente necessários, porém, não pode deixar que eles lhe aprisionem. Pois o medo da vida, pode resultar em biofobia que, consequentemente, poderá levá-lo a outras doenças psicológicas, como síndrome do pânico e ansiedade.

    Desse modo, se o seu medo da vida ou de seres vivos está prejudicando em situações cotidianas, impedindo seu progresso, é o momento de você pedir ajuda profissional. Por meio de sessões de terapia, o profissional conseguirá encontrar as causas da fobia, para aplicar o tratamento adequado. O tratamento para biofobia também pode incluir uso de medicamentos, conforme prescrição de um médico da psiquiatra.

    Como psicanálise pode ajudar no tratamento de fobias?

    Para psicanálise, as fobias, no geral, são consequências de problemas da mente inconsciente, resultantes em sentimentos de ansiedade e angústia.

    Nesse sentido, para Freud, considerado “pai da psicanálise”, em sua teoria sobre o desenvolvimento e tratamento de fobias, descreve que as manifestações comportamentais de fobias são encontradas em quadros de histeria e neurose.

    Logo, a teoria de Freud apresenta que a fobia se origina de sentimentos de culpa, traumas inconscientes e desejos retraídos. Dessa forma, a psicanálise, para tratamento das fobias, ajudar o paciente a enfrentar seus conflitos internos. Para que, assim, possa compreendê-los e superá-los, ou ao menos, conseguir lidar com eles.

    Por fim, se você gosta de entender as profundezas da mente, com a Psicanálise poderá compreendê-las, em suas formas consciente e inconsciente, e como refletem em comportamentos e emoções humanas. Conheça nosso Curso de Formação em Psicanálise Clínica, onde terá ensinamentos sobre a mente, que refletirá, principalmente, no aprimoramento de seu autoconhecimento e melhora nas suas relações interpessoais.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.