transtorno de ansiedade

Transtorno de Ansiedade: causas, sintomas e tratamentos

Posted on Posted in Transtornos e Doenças

Neste artigo, desenvolveremos o conceito de Transtorno de Ansiedade e a visão da psicanálise a respeito do tema. Esta abordagem é relevante, porque demonstra os sintomas do transtorno de ansiedade e como a psicanálise pode ajudar. Como hipótese, partimos do princípio que a psicanálise tem como objetivo compreender os fatores do transtorno de ansiedade.

Objetivo do trabalho

Como objetivos, buscaremos neste trabalho demonstrar os tipos de ansiedades, a análise de Freud referente ao assunto abordado e a importância e o papel do analista no caso. Na primeira parte do trabalho, abordaremos o conceito de transtorno de ansiedade, sintomas, as causas com base na psicanálise.

Na segunda parte, focaremos no conceito da psicanálise e qual o fator importante que ela tem em casos de transtornos de ansiedade. Para atingir esses objetivos, a metodologia empregada foi através de pesquisas nos livros de psicologia aplicadas no cotidiano(Sigmund Freud), Scielo e Pepsic (Periódicos eletrônicos em Psicologia).

Conceito de Transtorno de ansiedade, sintomas e causas

A ansiedade pode ser definida como um quadro patológico que causa no paciente uma preocupação exagerada sobre situações cotidianas que podem ser a causa de gatilhos que prejudicam a interação social e o desempenho em público. Já o conceito de transtorno de ansiedade pode ser definido como uma alteração da saúde ou estado de pânico mental que passa a desencadear um desequilíbrio que perturba o sentido ou a conduta do sujeito. Lent (2010) Apud Silva (2020) afirma que: “o termo ansiedade é usado para se referir a um estado de tensão ou apreensão devido a uma expectativa.

Esta manifestação é uma reação normal. Contudo, quando provoca sofrimento, passa a ser considerada patológica, pois chega a provocar distúrbios orgânicos.” Os sintomas do transtorno de ansiedade podem ser diversos, a pessoa pode sentir tremores, dor de cabeça, falta de ar, suor excessivo, irritabilidade entre outros, sendo assim, é necessário a realização de alguns exames.

As preocupações costumam passar de um problema para outro, como questões familiares, trabalho ou possuírem diversos cunhos. Quando a pessoa tem consciência de suas preocupações ou medos, ainda assim são mais fortes, e elas costumam ter dificuldades para controlar. O transtorno de ansiedade é algo um tanto quanto comum e usual, assim como acontece em muitas outras condições de saúde mental, não se sabe ao certo quais são as causas de desenvolvimento desse distúrbio.

Porém, no artigo “Relação entre estressores, estresse e ansiedade”, psicólogos e psiquiatras acreditam que o transtorno de ansiedade esteja diretamente relacionado a uma série de neurotransmissores que ocorrem naturalmente em nosso cérebro, como a dopamina, norepinefrina e serotonina, por exemplo.

Além disso, é possível que um conjunto de fatores possam estar envolvidos nas razões pelas quais um indivíduo possa vir a desenvolver e apresentar esse tipo de transtorno, entre eles a genética e também fatores externos, como estresse do dia a dia e a qualidade de vida da pessoa.

O transtorno de ansiedade pode evoluir e ter efeito na saúde mental do paciente

Quando não tratado pode acarretar em outras séries de vários transtornos. Como:

• Transtorno de pânico;

Fobia Social;

•Estresse Pós-Traumático;

•Transtorno Obsessivo-compulsivo;

•Distúrbio de Ansiedade Generalizada.

Uma pesquisa realizada pela Revista de Psiquiatria do Rio Grande do Sul demonstrou que a síndrome do transtorno de pânico se caracteriza pela frequência de ataques de pânico, que consiste em períodos de intensas ansiedades acompanhadas com sintomas de taquicardia, perda de foco visual e dificuldade de respirar.

Evidências em uma pesquisa realizada pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos, no Rio Grande do Sul, em 2005, sugerem que a melhor maneira de oferecer tratamento a pessoas que apresentam algum distúrbio de ansiedade é a combinação de psicoterapia e farmacoterapia. Contudo, a psicanálise tem um papel fundamental para o tratamento de ansiedade, visto que a psicanálise pretende explicar o funcionamento da mente humana e atua como método de tratamento para transtornos mentais.

Conceito de psicanálise para entender o transtorno de ansiedade

Com base no livro de Frédéric Back, psicologia aplicada ao cotidiano. A psicanálise é um campo clínico de investigação teórica da psique humana, independente da psicologia, que tem origem na Medicina, desenvolvida por Sigmund Freud. A psicanálise pretende explicar o funcionamento da mente humana. Ela se baseia em dois fundamentos.

    NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ



    Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.

    1) Que a consciência é apenas uma fração de nossa vida psíquica total, e a maior parte dos processos psíquicos são inconscientes.

    Leia Também:  Neurose Obsessiva: significado em psicanálise

    2) São as nossas tendências sexuais que dominam os processos psíquicos inconscientes.

    As interpretações freudianas, dizem que há manifestações como um conflito entre tendências sexuais ou libido e as fórmulas morais e as limitações sociais impostas aos indivíduos. Esses conflitos segundo Freud geram os sonhos, que seriam as expressões deformadas ou simbólicas de desejos deprimidos. Geram também atos falhos ou lapsos, distrações falsamente atribuídas ao acaso, mas que remetem ou revelam aqueles mesmos desejos.

    A Psicologia Analítica

    Conhecida também como psicologia junguiana ou até mesmo como psicologia complexa, foi embasada na tese de doutorado de Jung, que serviu como respaldo científico para toda fundamentação teórica. É nesse seguimento que as personalidades ou complexos existentes na psique inconsciente conseguem se personificar em sonhos, alucinações ou transes.

    Neste contexto surge a técnica terapêutica (imaginação ativa) e o conceito teológico (individuação), tendo como meta o desenvolvimento pessoal, a inteireza, ou seja, tornar se um humano tão completo quanto às circunstâncias pessoais permitirem. Há uma frase de autoria desconhecida que diz: “Só é feliz aquele que é feliz sozinho”.

    E faz todo sentido, quantas vezes vemos casais infelizes, e porque quando um deles estava só não era feliz e se juntar a outra pessoa talvez fosse garantir a felicidade. Mas o ser humano acaba por se enganar, pois a felicidade não pode depender de uma outra pessoa, assim como o amor.

    Em nossa mente

    É necessário que haja o amor-próprio primeiramente para que possamos encontrar o amor, e muitas vezes não será como planejamos em nossa mente. Por diversas circunstâncias o ser humano acaba por se frustrar, se preocupar e causar em sua mente situações que levam a diversas doenças emocionais, assim como o transtorno de ansiedade.

    Pensando no ser humano como um ser gregário, que para compor sua própria felicidade busca um parceiro, é incrível que ainda sejam observados matrimônios que fracassam pelo fato das pessoas conhecerem pouco sobre si mesmas.

    Conclusão

    Podemos resumir que os transtornos de ansiedade englobam diversas síndromes clínicas. A principal causa é a ocorrência de reação ansiosa desproporcional ao perigo real que varia entre a frequência, a intensidade, a persistência, situações de gatilhos e consequências entre os diversos transtornos de ansiedade.

    Modalidades terapêuticas, além da farmacoterapia são fundamentais nos transtornos ansiosos, assim como a terapia cognitivo-comportamental (TCC). A psicanálise também possui um papel fundamental, pois ela pode auxiliar na resolução de conflitos e traumas, no tratamento de comportamentos reprimidos, na melhora do pensamento racional causando maior sensação de segurança ao paciente.

    Este artigo sobre transtorno de ansiedade foi escrito por Luciana da Silva B. Lima, concluinte do Curso de Formação em Psicanálise do IBPC.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.