Bolha Informacional

Bolha Informacional: significado e funcionamento

Posted on Posted in Comportamento, Conceitos e Significados, Psicanálise, Psicanálise e Cultura

O conceito da bolha informacional está relacionado aos algoritmos e recursos proporcionados pela tecnologia que influenciam o acesso à informação. Entretanto, a psicologia tem análises importantes sobre o assunto.

Isso porque essas bolhas exercem um papel não apenas sobre a formação social e cultural. Elas também afetam a identidade dos indivíduos. De modo geral, uma bolha informacional funciona confirmando tudo aquilo que uma pessoa já acredita.

Dessa forma, ela recebe somente conteúdos, informações e notícias que vão de acordo com suas opiniões pessoais. Para compreender melhor o que são bolhas informacionais e como elas funcionam, continue a leitura e confira!

O que é bolha informacional?

Uma bolha informacional se refere a como os algoritmos presentes na internet acompanham as pesquisas e interação dos usuários. Com os dados e informações registrados, os algoritmos são capazes de determinar qual conteúdo oferecer para cada usuário.

Desse modo, essas soluções tecnológicas criam um universo único de informações para cada um de nós, pois alteram a maneira como encontramos ideias e informações na internet. Logo, por mais que um indivíduo selecione seus acessos à rede, a informação não está sob seu total domínio.

Assim, o tipo de material que aparece na timeline das redes sociais e nos resultados de pesquisas em mecanismos de busca são direcionados pelo algoritmo. Diante disso, você pode estar enfrentando uma bolha de filtro toda vez que rolar pelo seu feed de notícias no Facebook ou pesquisar algo no Google

Como as bolhas informacionais são criadas?

O filtro da bolha informacional surge conforme o algoritmo acompanha o comportamento do usuário na internet. Se uma pessoa acessa com frequência conteúdos sobre esportes, por exemplo, mais conteúdos esportivos vão aparecer para ela.

Isso significa que as tecnologias da internet são capazes de traçar um perfil de interesses do usuário. Entretanto, esse perfil que serve para personalizar e agilizar suas pesquisas na web acaba por restringir o acesso à informação.

A restrição acontece uma vez que o próprio algoritmo escolhe qual publicação exibir primeiro em uma rede social. Da mesma forma, ele escolhe quais serão os primeiros sites no topo das pesquisas sobre determinados assuntos.

Como consequência, uma série de informações são colocadas em segundo plano, ignoradas ou mesmo descartadas sem sequer chegar ao usuário. Assim, portanto, o seu conhecimento e entendimento passam a ser determinados pelas escolhas do algoritmo.

Bolhas informacionais para a psicologia

Como vimos, o conteúdo visto por usuários individuais de mídia social é influenciado por algoritmos que produzem bolhas informacionais de filtro. Diante disso, de acordo com a psicologia, os usuários de plataformas de mídia social são mais suscetíveis ao viés de confirmação.

Por sua vez, viés de confirmação é a tendência de procurar, interpretar, favorecer e recordar informações que confirmem as crenças ou hipóteses pré-existentes. Desse modo, nas mídias sociais, o viés de confirmação se amplifica a partir de bolhas de filtro.

Ou seja, estar cercado de conteúdo adaptado aos nossos gostos pessoais nos priva de quantidades significativas de informações. Dessa forma, reforça-se ainda mais o viés de confirmação que a maioria de nós inconscientemente emprega. Esse viés nos leva a procurar instintivamente por fatos (reais ou imaginários) que confirmem nossas visões previamente estabelecidas.

Assim sendo, é esse viés que pode nos levar, por exemplo, a procurar avaliações negativas de produtos uma vez que já assumimos que um produto não funcionará para nós.

Bolhas informacionais: Vantagens

Uma bolha informacional tem seus prós e contras. No lado positivo, as bolhas de filtro informacionais são ótimas quando você precisa restringir suas escolhas a algumas opções. Se você está, digamos, pesquisando o mais novo smartphone Samsung, as informações sobre o novo secador de cabelo da Samsung não o ajudarão muito. Você precisa restringir suas buscas aos telefones celulares.

É por isso que os mecanismos de criação de bolhas de filtro informacionais são frequentemente aplicados no comércio eletrônico: eles aprimoram o processo de correspondência de compradores a produtos e vendedores em potencial. Em essência, eles estabelecem um ambiente propício para fechar negócios.

Assim, sites, lojas online e mecanismos de pesquisa monitoram a atividade dos usuários. Esse monitoramento se dá com o objetivo de fornecer o conteúdo que melhor atenda às necessidades deste usuário.

    NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ



    Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.

    Bolhas informacionais: Contras

    Por outro lado, viver numa bolha informacional traz uma grande desvantagem, que é a polarização de opiniões. A criação de um ambiente virtual em que todos os seus membros pensam da mesma forma torna as pessoas mais distantes. Ademais, esse ambiente torna outros pontos de vista mais inacessíveis.

    Leia Também:  O que quer dizer sonhar com pato?

    Por sua vez, os usuários da Internet se separam de informações que discordam de seus pontos de vista. Isto é, isolando-os efetivamente em suas próprias bolhas culturais ou ideológicas.

    Ao viver numa bolha informacional de filtro, a pessoa estará destinada a desenvolver pensamentos intolerantes e preconceituosos sobre tudo que sai da sua bolha. Por essa razão, as bolhas informacionais representam um alerta para a sociedade.

    Acabando com as bolhas informacionais

    Quando nos tornamos cientes das vantagens e desvantagens que uma bolha informacional reúne, podemos optar por sair da nossa zona de conforto. No entanto, primeiro devemos considerar que estamos imersos na bolha de filtro criada por nós mesmos.

    Se optarmos por abrir sempre o mesmo tipo de notícia nunca iremos expandir nossa ideologia sobre outros assuntos. Assim sendo, é interessante “estourar a bolha informacional” criadas por algoritmos.

    Se for do seu interesse fazer isso, separamos quatro dicas para você. Confira!

    • Use navegadores anônimos, exclua regularmente seus históricos de pesquisa e tente usar a Internet o máximo possível sem estar conectado a contas de mídia social;
    • Exclua ou bloqueie os cookies de navegação;
    • Leia ativamente sites de notícias que promovem perspectivas mais amplas, diversas e imparciais;
    • Altere suas configurações para não permitir anúncios direcionados.

    Considerações finais sobre a bolha informacional

    Em suma, uma bolha informacional pode fazer com que nossas ações obedeçam um viés de confirmação e se limitem a ele. Assim, ela nos ameaça indiretamente com um impacto negativo sobre a nossa capacidade de pensar de maneira lógica e crítica.

    Além do mais, os vieses cognitivos têm implicações diretas em nossa segurança e na maneira como fazemos julgamentos e decisões em nossas vidas diárias. Embora esses preconceitos sejam inconscientes, existem pequenos passos que podemos dar para treinar nossas mentes.

    Adotar um novo padrão de pensamento e mitigar os efeitos desses preconceitos é primordial para acabar com os filtros de bolhas informacionais. Dito isso, se você deseja aprofundar os seus conhecimentos acerca de temas como a bolha informacional, se inscreva em nosso curso de psicanálise clínica. Com aulas 100% EAD, além de aprender muito sobre as vertentes e desenvolvimentos da psicanálise, poderá atuar no mercado como psicanalista.

    One thought on “Bolha Informacional: significado e funcionamento

    1. Muito bom comentário sobre “Bolha Informacional. ” Estão nos tirando o direito de escolher ou filtrar, o que nós queremos ou não!

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.