Você sabe o que é ciclo da autossabotagem? Então, para entender mais sobre o assunto, confira agora mesmo o nosso post! Aproveite essa chance!

Ciclo da Autossabotagem: como funciona, como quebrar

Posted on Posted in Comportamento

Você sabe o que é ciclo da autossabotagem? Pois, saiba que são atitudes que as pessoas tomam que acabam prejudicando os seus próprios objetivos. Então, para entender mais sobre o assunto, confira agora mesmo o nosso post!

O que é ciclo da autossabotagem?

Para entender melhor sobre essa expressão, vamos destrinchar cada palavra. Então, “ciclo” significa uma série de fenômenos com uma certa periodicidade. Já o termo autossabotagem, iremos dividir em duas partes:

  • “auto” é um prefixo que utilizado para designar algo que é próprio;
  • “sabotagem” é o efeito de sabotar, com intuito de dificultar ou prejudicar determinada atividade.

Por isso, “autossabotagem” é agir contra si mesmo, em outras palavras, atrapalhar as próprias tarefas.

Como funciona o ciclo da autossabotagem?

Vale destacar que o ciclo da autossabotagem é feito tanto de forma consciente, quanto inconsciente. Aliás, a segunda maneira é a configuração mais comum e as pessoas não se dão conta de que estão fazendo isso.

Nesse sentido, a psicologia tem uma explicação para que isso ocorra.  Isso porque, alguns estudos apontam que a autossabotagem tem origem em traumas que aconteceram durante a infância e a adolescência. Além disso, algumas experiências podem tornar-se em sentimentos ligados ao fracasso.

Contudo, isso acontece de forma indireta. Por exemplo, quando uma pessoa muito próxima a você faz uma crítica, de modo não intencional, pode haver perturbações duradouras. Ou ainda, caso alguém tenha tido que você era tímido quando criança, há possibilidade de ter aceito aquilo como uma verdade eterna, sem a necessidade de ser uma característica legítima.

Tipos de autossabotagem

Existem vários tipos de autossabotagem, contudo listamos as seis mais comuns. Então, confira os próximos tópicos.

1. Vitimização

No primeiro tipo, a pessoa encontra meios para justificar os seus próprios sofrimentos. Pois, a intenção dela é obter algum tipo de gratificação em troca.

2. Procrastinação

A pessoa que se autossabota deixa tudo para realizar depois, o famoso “por que fazer hoje, se posso deixar para amanhã?”. Com isso, ela cria um mecanismo de defesa para não experimentar a sensação de incapacidade.

3. Negação

Já nesse tipo de autossabotagem, a pessoa nega as suas necessidades e seus desejos para evitar o fracasso.

4. Inconstância

Um hábito comum de uma pessoa autossabotadora é o de não concluir as tarefas que começa. Assim, ela tenta se proteger do fracasso e, também, das consequências de um possível sucesso.

5. Medo e ciclo da autossabotagem

Sabemos que o medo é algo muito comum e natural. Entretanto, ele pode se tornar um tipo de autossabotagem quando é bastante excessivo e paralisante.

6. Culpabilidade

Por fim, nesse tipo, a pessoa tem o hábito de se culpar de forma constante e evita os julgamentos alheios. Contudo, ela entra em um ciclo de autocobrança que não é necessário.

Leia Também:  Narcisismo: conceito e exemplos na Psicanálise

“Será que eu tenho o hábito de me autossabotar”?

Você já se fez essa pergunta? Então, para ter a sua resposta é necessário perceber alguns sinais. Por exemplo, você tem o hábito de criar certas situações que o impedem de realizar alguma meta que deseja muito?

Veja bem, se você almeja deseja cursar uma faculdade, mas está sempre colocando barreiras para não fazer, é um sinal de alerta. Afinal, certas atitudes podem indicar que você está se autossabotando. Caso isso se torne algo corriqueiro, provavelmente você está em um ciclo da autossabotagem.

    NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ



    Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.

    Como quebrar o ciclo da da autossabotagem?

    Uma coisa é certa: a vida já é cheia de desafios, então para que ser o nosso próprio inimigo? Por isso, confira algumas dicas para derrotar esse adversário e acabar com os pensamentos sabotadores.

    Seja o protagonista da sua própria vida

    A primeira dica é não deixar de fazer o que te faz feliz! Aliás, não tome decisões só por causa de alguém. Afinal, temos um hábito nocivo de pertencer ou buscar uma aceitação que pode fazer com que você se desvie da sua principal meta.

    Conheça o seu propósito e quebre o ciclo da autossabotagem

    Saber qual é o seu propósito é um outro passo muito importante, pois para acabar com essas ideias limitantes. Portanto, é necessário conhecer o que te move. Claro que isso não é algo muito simples, contudo, com muita autorreflexão, você pode fazer isso e realizar os seus desejos.

    Saiba qual é a fonte da autossabotagem

    Qual é o seu gatilho que causa esse comportamento em você? Mais uma vez, é fundamental tirar um tempo de autorreflexão para identificar o que gera essa visão. Além disso, essa é uma forma de parar para ter uma postura autodestrutiva.

    Trabalhe a sua autoestima de forma constante

    De modo geral, as pessoas que se autossabotam, possuem grandes problemas com a autoestima. Por isso, elevá-la é uma boa saída para evitar comportamentos problemáticos que são decorrentes dessas crenças limitantes. Já que, se você tem confiança em si mesmo, não haverá razões para criar empecilhos.

    Aposte em uma terapia e quebre o ciclo da autossabotagem

    É importante ressaltar que quando a autossabotagem se torna algo que atrapalha muito a sua vida, é necessário procurar ajuda. Por isso, a terapia é uma boa opção nesse tipo de tratamento. Afinal, ela te ajudará a reconhecer causas que desencadeiam esses sentimentos e te ajudam a aumentar a autoestima.

    Encare a mudança com seriedade

    É essencial encarar as suas decisões da maneira que elas merecem, pois cada resolução é capaz de alterar o rumo das coisas. Além disso, é normal que nós façamos escolhas erradas, contudo é importante aprender a lidar com elas. Por isso, sempre dedique-se a todas as suas decisões.

    Busque ser o melhor possível e não ser perfeito

    Como sabemos, a perfeição não existe, então descarte de vez essa concepção, para que as mudanças possam acontecer. Vale ressaltar que é importante que a gente dê o nosso melhor. Contudo, isso não pode comprometer a nossa saúde física e mental.

    Ademais, é importante reconhecer e celebrar as nossas conquistas, pois será um estímulo para continuar a nossa jornada. Então, não pense sobre como poderia ter feito, mas sim fique feliz por ter se dedicado e realizado a atividade.

    Leia Também:  Atentados em escolas: 7 motivações psicológicas e sociais

    Veja o seu fracasso como algo natural

    O fracasso é algo a que todos nós estamos sujeitos, pois é um processo natural para todas as pessoas. Então, o medo de cometer alguma falha não deve ser um motivo para não fazer alguma tarefa.

    Valorize o que você tem de melhor

    Por fim, o que você tem de melhor? Pensar e reconhecer quais são os seus pontos positivos é uma ótima prática para te motivar a vencer novamente. Sem, é claro, se autossabotar e ser o seu principal inimigo.

    Considerações finais sobre ciclo da autossabotagem

    Esperamos que você tenha gostado do nosso post sobre o ciclo da auto sabotagem. Então, esperamos que você tenha conseguido identificar algum desses comportamentos na sua vida. Além disso, que você tenha compreendido que para ter sucesso, é necessário parar de criar obstáculos.

    Para entender mais sobre o ciclo da autossabotagem, conheça o nosso curso de Psicanálise Clínica. Assim, com as nossas aulas e os melhores professores do mercado, você conhecerá diversas teoorias da mente humana. Então, inscreva-se já!

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *