Ciclotimia é um transtorno em que a pessoa sofre com alterações de humor. Então, leia nosso post para entender mais sobre esse assunto!

Ciclotimia: conceito, sintomas e tratamentos

Posted on Posted in Transtornos e Doenças

Ciclotimia é um transtorno em que a pessoa sofre com alterações de humor. Aliás, tem bastante semelhança com o transtorno bipolar. Contudo, a ciclotimia é mais intensa e tem mais quantidade de crises. Então, para entender mais sobre esse transtorno, continue lendo o nosso post.

Significado de ciclotimia

Para começar o nosso post, vamos falar o que é ciclotimia. Para isso, vamos traçar um cenário. Por isso, imagine uma pessoa que está tendo uma manhã perfeita, com uma bela mesa de café de manhã e um banho relaxante. Além disso, ela já tem vários planos para o dia e tem muita disposição para executá-los.

Mas de forma repentina e sem nenhum motivo aparente, ela não possui mais ânimo para isso. Com isso, ela tem pensamentos negativos e sombrios para o restante do dia. Então, é dessa forma que a ciclotimia age.

Vale destacar que esse transtorno se manifesta mais em adolescentes e jovens adultos. Assim, não há causas claras para a ciclotimia. Contudo, há várias especulações que apontam para fatores genéticos e bioquímicos. Aliás, o ambiente em que a pessoa cresceu influencia no modo de visão que ela tem sobre a vida.

Quais são os sintomas de ciclotimia?

O principal sinal de ciclotimia que a pessoa apresenta é a alteração crônica do estado de humor. Entretanto, esse não é o único sinal. Então, confira alguns exemplos de outros sintomas:

  • pensamento acelerado;
  • períodos de agitação e outros momento de mau-humor;
  • indisposição;
  • alterações no sono, como insônia;
  • falta ou excesso de energia;
  • negar que algo está errado;
  • ausência de apetite;
  • dificuldade de concentração;
  • comportamento impulsivo, como comprar algo e depois se arrepender da compra.

Vale ressaltar que muitas das vezes por ter variação de sintomas, muitas das vezes o diagnóstico da ciclotimia não é feito. Isso porque pode ser considerada como parte da personalidade da pessoa. Além disso, o erro desse diagnóstico resulta em um desgaste psicológico para o paciente que às vezes é desnecessário.

Como é realizado o diagnóstico?

O processo de diagnóstico desse transtorno é feito pelo psiquiatra ou pelo psicólogo. Em geral, o profissional avalia os sinais que o paciente apresenta. Além disso, durante as sessões, o psicólogo verifica a gravidade desses sintomas e como isso impacta a vida da pessoa.

Embora a ciclotimia não esteja ligada com grandes prejuízos para o cotidiano da vida da pessoa, esse transtorno traz desgaste emocional. Por conta disso, a medicação é uma aliada para estabilizar o humor da pessoa. Porém, é claro que é o psiquiatra quem deve recomendar.

Quais são os tratamentos para ciclotimia?

Antes de mais nada, é preciso ressaltar que a ciclotimia não tem cura. Contudo, os sintomas podem ser tratados. Para isso, é necessário fazer um acompanhamento psicológico que pode ser ou não acompanhado com uso de medicação.

Desse modo, a psicoterapia tem um papel fundamental, pois auxilia o paciente a lidar com as alterações de humor de forma mais saudável por meio do autoconhecimento. Assim sendo, ele é capaz de desenvolver o controle sobre as suas próprias emoções.

Leia Também:  Crises de Ansiedade: tipos, sintomas e tratamentos

Já o tratamento com uso de medicamento é utilizado:

  • estabilizadores de humor;
  • ansiolíticos;
  • antipsicóticos leves.

Saiba mais…

Para o tratamento desse transtorno é importante a participação da família e dos amigos. Por isso, é fundamental que o paciente esclareça sobre a ciclotimia para que não haja julgamentos e atitudes que prejudiquem o transtorno.

Então, é necessário que quem está de fora ajude o paciente para que seja compreensivo com ele. Além disso, é importante ressaltar que ao procurar ajuda, a pessoa impede que os sintomas da ciclotimia se agravem. Já que eles podem evoluir para uma crise mais intensa e com sinais de depressão.

Nestes casos, é comum que o paciente tenha passado por alguma situação traumática anteriormente. Por isso, o tratamento é indispensável para que a pessoa com esse transtorno tenha um bem-estar de vida e uma saúde mental saudável.

É possível viver com ciclotimia?

Sim! Embora, como tínhamos dito, o transtorno ciclotímico é crônico, é possível que os sintomas sejam amenizados. Aliás, pode até desaparecer por um período, contudo eles retornem em algum momento.

    NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ



    Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.

    Vale ressaltar que se os sintomas do transtorno não forem tratados de forma adequada, podem afetar a qualidade dos relacionamentos interpessoais. Além disso, pode provocar impulsividade que resulta em comportamentos autodestrutivos e problemas financeiros, por exemplo.

    Então, como aliviar os sintomas?

    Veja algumas recomendações para aliviar os sintomas da ciclotimia:

    1. Busque observar o problema de forma racional

    Sabemos que é muito fácil termos reações exageradas quando acontece algo que não nos agrada. Contudo, é importante que uma pessoa com ciclotimia sempre se agarre ao pensamento racional em tais momentos.

    Então, sempre respire fundo e observe o problema de forma mais racional possível. Se mesmo assim achar complicado, lembre-se das coisas boas que você tem conquistado e dos seus atributos positivos. Afinal, a gratidão é um exercício que todos nós precisamos praticar.

    2. Expresse os seus sentimentos

    Não tenha vergonha de expressar os seus sentimentos, em especial as emoções negativas. Já que se não jogar para fora no momento certo, há muitas possibilidades de você explodir na hora errada e com as pessoas erradas.

    Por isso, sempre esteja conversando com as pessoas de sua confiança e, se necessário, fale com um psicólogo. Aliás, é útil relatar os seus momentos de crise para libertar todos os seus sentimentos negativos.

    3. Tenha táticas para administrar o estresse

    O estresse é o principal efeito colateral de uma pessoa que tem o transtorno ciclotímico de forma mais profunda. Alguns cenários funcionam como gatilhos que levam a um agravamento dos sintomas.

    Portanto, crie táticas para lidar com esses momentos, como:

    • realizar exercícios de respiração profunda;
    • praticar constante de exercícios físicos;
    • ter momentos de relaxamento.

    Com essas simples mudanças, é possível ter uma vida mais saudável e conviver melhor com o transtorno.

    Qual é a diferença entre o transtorno ciclotímico e o transtorno bipolar?

    O transtorno bipolar é uma perturbação mental em que a pessoa tem períodos de depressão e de ânimo bastante intenso. De modo geral, é denominado como mania em que o sujeito passa semanas ou meses em estados depressivos.

    Sendo assim, os sinais mais comuns do transtorno bipolar são:

    • inquietação;
    • impaciência;
    • angústia;
    • ansiedade;
    • pensamentos acelerados;
    • aumento ou perda de apetite;
    • melancolia;
    • aumento de apetite sexual;
    • raiva.
    Leia Também:  Hipomania: significado em Psicologia

    Já a ciclotimia, como vimos, tem sintomas mais leves e com uma duração diferenciada. Aliás, há um risco de até 50% de pessoas com esse transtorno serem diagnosticadas com transtorno bipolar.

    Considerações finais sobre a ciclotimia

    Como vimos, a ciclotimia é um transtorno que pode afetar as pessoas e o diagnóstico pode ser realizado de forma incorreta. Por isso, é importante ter conhecimentos para saber diagnosticar e realizar o tratamento de maneira mais eficiente.

    Então, para entender mais sobre a ciclotimia, conheça o nosso curso online de Psicanálise Clínica. Com as nossas aulas e os melhores professores do mercado, você poderá atuar como psicanalista. Aliás, você terá acesso a um ótimo conteúdo que te ajudará a entrar na sua nova jornada de autoconhecimento. Então, inscreva-se já e comece ainda hoje!

    One thought on “Ciclotimia: conceito, sintomas e tratamentos

    1. Faltou dar créditos ao autor original do texto, publicar referência. Mas o texto é bastante informativo.

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *