Quem é mãe já teve ou tem a grande dúvida: como parar de amamentar? Então, fizemos um post para poder te auxiliar. Confira!

Como parar de amamentar de forma correta

Posted on Posted in Comportamento

Quem é mãe já teve ou tem a grande dúvida: como parar de amamentar? Afinal, esse é um processo bem delicado, mas que é necessário fazer. Então, fizemos um post para poder te auxiliar e tirar todas as dúvidas sobre o desmamento. Confira!

Como parar de amamentar?

Até os seis meses de vida de um bebê, o leite materno é o alimento essencial, pois contém todos os nutrientes que ele precisa para crescer forte e saudável. Porém, quando chega a hora de desamamentar, que em geral é a partir dos 2 anos de idade, é bem complicado para todas as mães e as crianças.

Contudo, saiba que existem algumas técnicas que facilitam o desmame. Então, confira os próximos tópicos para compreender melhor.

Parar de amamentar: quatro dicas

1. Diminua as mamadas e brinque com o bebê

Esse é o primeiro passo para parar de amamentar e é muito importante. Afinal, ao diminuir a quantidade de vezes que o seu filho mama, a produção de leite também diminuirá. Sendo assim, você, mãe, não ficará com os seios tão pesados e cheios de leite.

Para que esse processo seja feito sem prejudicar, tanto a mãe, quanto o bebê é indicado que comece quando a criança tem pelo menos 7 meses. Assim, você pode substituir no horário da mamada por uma refeição apropriada para idade dele.

Por exemplo, quando o bebê comer uma papinha de legumes no almoço, ele não pode mamar nem uma hora antes, nem uma hora após a refeição. Já a partir de 1 ano de idade, a criança pode começar a se alimentar com os mesmos alimentos dos pais.

Aliás, neste período, a mãe deve amamentar o bebê quando ele acorda e quando for dormir à tarde e à noite.

2. Diminua a duração das mamadas

Essa é uma excelente forma para finalizar o período da amamentação sem traumas. Você, mãe, deve diminuir o tempo que o bebê mama em cada mamada. Contudo, não é necessário forçar o bebê a sair do peito. É fundamental criar um hábito de continuar dar atenção e carinho para a criança assim como é feito na hora de dar de mamar.

Afinal, o bebê precisa perceber que a mãe não é só na hora que ele está com fome para poder mamar, mas um ser que ele pode brincar com ela.

Uma dica é, se o bebê demora cerca de 20 minutos para mamar em cada peito, você pode deixá-lo mamar somente 15 minutos em cada mama. Aliás, vá diminuindo esse tempo a cada semana, para não ser um processo abrupto.

3. Peça para que outra pessoa dê as refeições ao bebê

É muito normal que o bebê olhe para mãe quando está com fome, associe a presença dela com a vontade de mamar. Por isso, se você, mãe, está com dificuldade em dar as refeições para o seu filhinho, no lugar de dar de mamar para ele, peça para outra pessoa dar uma refeição ao bebê. Pode ser o pai ou os avós da criança.

Leia Também:  Ensinar as letras, fonemas e sílabas para crianças não alfabetizadas

Se mesmo assim o seu bebê quiser mamar, pode dar. Contudo, a quantidade que ele irá beber o leite será menor que o normal.

4. Não ofereça a mama

Após o primeiro ano de idade, a criança pode comer quase tudo e, por isso, se ele estiver com fome, deve comer outra coisa em vez de mamar. Uma boa dica para facilitar ainda mais o desmame é que você, mãe, não ofereça o peito. Se possível, evitar usar blusas que facilitem o acesso do bebê à mama.

Além disso, a amamentação só deve ocorrer de manhã e à noite. Quando o seu filhinho estiver quase completando 2 anos de idade, só ofereça leite materno nestes períodos, se ele pedir.

Por fim, outra dica é que se a criança vier pedir o peito, tente distraí-la com outras coisas como brinquedos ou outras refeições. Aliás, não negue o leite materno de forma brusca, pois pode prejudicar o processo de desmame.

    NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ



    Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.

    Quando parar de amamentar?

    A mãe pode decidir quando é o melhor momento parar de amamentar seu filhinho. Contudo, a criança deve ser amamentada pelo menos até os 2 anos. Após esse período, ela não deve mais mamar.

    Logo, a quantidade de mamadas durante o dia deve diminuir gradativamente a partir dos 7 meses do bebê. Assim, será mais fácil o desmame e as complicações que podem acontecer, como mastite e o leite empedrado. Além disso, esse processo evita a sensação de abandono que o bebê pode ter.

    Quando não amamentar?

    Em alguns casos, a mulher precisa parar de amamentar para não prejudicar a saúde do seu bebê. Então, veja quais são os mais comuns!

    Quando a mãe tem HIV

    Se a mãe é portadora do vírus HIV, não pode amamentar o bebê. Pois, há um grande risco de que o vírus passe para o leite e contamine o recém-nascido. Além disso, se a mulher tiver doenças como hepatite B ou C com alta carga viral, não é indicado a amamentação.

    Quando a mulher está fazendo tratamentos

    As mulheres que estiverem na primeira semana do tratamento para tuberculose não podem dar de mamar para seus filhinhos. Aliás, caso ela esteja fazendo tratamento contra o câncer com quimioterapia ou radioterapia ou ainda, outros remédios, também não é indicado.

    Afinal, essas substâncias passam para o leite materno e causam danos no bebê.

    Quando a mãe é usuária de drogas

    As mulheres que são usuárias de drogas ou que consomem bebidas alcoólicas, também não podem amamentar. Isso porque estas substâncias passam para o leite, sendo ingeridas pelo bebê, o que prejudica o seu desenvolvimento.

    A importância da amamentação

    Para finalizar o nosso post, iremos falar sobre a importância da amamentação. Como todos já sabem, o leite materno possui nutrientes necessários para que o bebê possa crescer de forma saudável. Por isso, é imprescindível que a mãe dê de mamar para o seu filho até os seis de meses de idade, sendo essa a única fonte de alimentação.

    Sendo assim, o aleitamento materno tem vários benefícios, tais como:

    • reduz em 13% a mortalidade até os cinco anos de idade;
    • diminui o risco de alergias, diabetes, colesterol alto e hipertensão;
    • evita diarreia e infecções respiratórias;
    • ajuda no desenvolvimento da cavidade bucal do bebê.

    Contudo, não é só o bebê que é beneficiado, mas a mamãe também tem algumas vantagens com a amamentação. Dar de mamar para o pequeno até os seis meses de idade reduz a chance de câncer de mama na mulher. Além disso, auxilia no pós-parto, pois o útero se contrai e volta ao tamanho normal mais rápido.

    Leia Também:  Sonhar com raposa: o que significa?

    Considerações finais sobre como parar de amamentar

    Esperamos que você tenha gostado do nosso post e que tenha te ajudado a entender melhor como parar de amamentar. Para saber mais sobre a importância da amamentação na vida do bebê e da mãe, conheça o nosso curso online de Psicanálise. Além disso, você encontrará informações pertinentes sobre a relação entre mãe e filhos.

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *