o que é descontrole emocional

Descontrole emocional: o que é, características, tratamento

Posted on Posted in Comportamento

O descontrole emocional é presente na vida de várias pessoas, ao longo de seu cotidiano. De fato, é um aspecto que afeta diversos fatores da vida, inclusive relações interpessoais.

Nesse sentido, abordaremos o que é propriamente o descontrole emocional e quais são suas características perceptíveis, além de possíveis tratamentos.

O que é descontrole emocional?

No que diz respeito ao sentido do descontrole emocional, pode-se considerar como condição de mudanças repentinas de humor, mudanças essas que oscilam entre reações agressivas ou estados de apatia. Essa oscilação está presente nas circunstâncias do dia a dia, como imprevistos ou momentos mais conturbados.

Tendo isso em vista, esses imprevistos e/ou momentos mais conturbados (que fogem do que o indivíduo é acostumado a vivenciar todo dia) produzem reações dolorosas. Essas reações dolorosas afetam não só quem as vivencia como também pessoas que estão no mesmo círculo de quem está passando por elas.

Nessa perspectiva, o descontrole emocional pode ocasionar momentos de extrema irritabilidade, agressividade, choros, automutilação entre outros. Geralmente, é um processo de implosão que, por meio de um gatilho na rotina, se torna explosivo.

Características de uma pessoa descontrolada

Uma pessoa descontrolada emocionalmente possui características bastante perceptíveis e repetitivas, quando apresentadas em seus quadros de “gatilho”. No entanto, essas características se diversificam a depender do contexto e do estado da pessoa durante aquela situação.

Desse modo, estão presentes entre elas alteração contínua de humor, reações negativas a problemas da vida, dificuldades para lidar com frustrações, negações, imprevistos e más notícias.

Posto isso, uma pessoa descontrolada está sempre em crise e/ou sujeita a crises durante seu dia a dia. Possui, por sua vez, muitas vezes a angústia de saber que essas crises podem acontecer a qualquer momento.

A falta de controle emocional

Dando continuidade, a falta de controle emocional está atrelada também a alguns transtornos psicológicos da pessoa. Como exemplo de alguns desses transtornos, pode-se citar o Transtorno de personalidade Borderline e o Transtorno bipolar. 

Entretanto, é preciso frisar que tais transtornos requerem diagnóstico de profissionais e nem toda pessoa descontrolada emocionalmente é enquadrada nesses casos. 

No que diz respeito à falta de controle emocional, uma pessoa descontrolada está constantemente sendo refém de sua oscilação emocional. Acessos de fúria, choro descomedido, momentos de impulsividade, agressividade consigo ou com outro alguém e situações de apatia também são comuns.

Potencializações do descontrole emocional

As potencializações do descontrole emocional podem ser diversas e diferentes, dependendo das circunstâncias e do contexto, além de fatores como ambiente, condição física e tempo transcorrido

Logo, pode-se compreender que em relação ao ambiente, as potencializações podem estar atreladas a diversos tipos. Por exemplo, o local que a pessoa está inserida no momento, seja em um mais familiar ou social com amigos ou também o de trabalho. Além disso, um ambiente ocasionado pela ausência de pessoas ao redor podem influenciar da mesma forma.

Desse modo, com relação ao contexto, pode-se pensar sobre o momento pelo qual a pessoa está passando, como um estado de desemprego, desestabilidade em um relacionamento, problemas na vida pessoal.

No que pode-se apreender no quesito de condição física é algum período de mal-estar, adoecimento, indisposição ou enfermidade. Algumas pessoas tendem a ficar mais reativas quando em estado de problemas na saúde.

Nesse sentido, tais pontos e aspectos podem desenvolver uma potência no descontrole emocional, fazendo com que a pessoa descontrolada esteja mais vulnerável naquele período.

Os efeitos do descontrole emocional

Os efeitos do descontrole emocional podem se apresentar em diversos sentidos, ângulos e particularidades da vida. A título de exemplo, muitas crises de descontrole trazem efeitos em relacionamentos afetivos, sociais e familiares.

    NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ



    Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.

    Algumas pessoas que não estão acostumadas ou não sabem lidar com alguém descontrolado emocionalmente podem reagir de maneira negativa e permanente perante uma crise. Por esse lado, os efeitos deste momento podem desestabilizar namoros, casamentos ou até mesmo uma relação social no trabalho ou um ambiente cordial com a família e amigos.

    É muito comum que pessoas com descontrole emocional tendem a se sentir desestabilizadas no amor, por exemplo. Isso acontece porque os efeitos de suas mudanças repentinas de humor podem acarretar instantes de impulsividades verbais e físicas. 

    Diálogos frios, cortantes e violentos estão presentes em alguns acessos de frustração por parte de quem possui essa desestabilidade. Entretanto, esse fator não é único e exclusivo.

    Bem como há efeitos que podem “bambear” um relacionamento, há também aqueles que podem acarretar consequências ao próprio corpo da pessoa. Logo, movimentos de automutilação, automedicação ou superdosagem de remédios já prescritos em tratamento podem trazer severos riscos à saúde.

    Como é vista e tratada uma pessoa com descontrole emocional

    No que toca a visão do outro sobre a pessoa descontrolada emocionalmente, há um grande número de estigmatização, bem como uma série de frases habituais. 

    Muitos indivíduos respondem sobre esse tipo de pessoa com frases como:

    • “Fulano tem temperamento forte!”;
    • “Ciclano tem personalidade difícil…”;
    • “Beltrano é instável demais.”

    Nesse ponto de vista, termos como “temperamento”, “personalidade difícil” ou a visão de uma grande instabilidade estão vinculados a uma certa determinação dos sujeitos descontrolados.

    Por mais que tais sujeitos estejam em situação de descontrole emocional, esta não é tratada na sociedade como algo sério. Isso se deve ao fato de na maioria das vezes ser tratada apenas como uma circunstância de somente incômodo e desprazer.

    No entanto, não tirando o mérito da dificuldade de lidar com pessoas descontroladas, percebe-se que situações em que ocorrem esses descontroles podem ser, sim, desagradáveis. Porém, é importante salientar que muitas vezes essas pessoas não têm consciência sobre seu estado emocional e psicológico.

    A maneira com que são tratadas na e pela sociedade surge como consequência de alguma situação de atrito por aquele que percebe a repentina mudança do outro. Logo, quem por algum momento presenciou uma crise, tende a estigmatizar a pessoa descontrolada.

    Tratamentos para descontrole emocional

    Há diversas possibilidades de tratar o descontrole emocional, médicas ou  não. Práticas de meditação, yoga e exercícios físicos são alternativas para cuidar dos acessos de fúria, visto que ajudam na tranquilidade pela movimentação da respiração e do corpo.

    Além disso, em casos de extremo risco e urgência, é recomendável que haja um tratamento psicoterapêutico ou psiquiátrico. Também, tem-se o caminho de, também, desenvolver habilidades artísticas e/ou manuais, a fim de reduzir o desgaste psicológico rotineiro com práticas de bem-estar e hobby.

    Caso você tenha se identificado com a situação deste artigo, procure ajuda e não se sinta sozinho. 

    Se gostou do conteúdo, compartilhe com os amigos e procure por outros assuntos em nosso site. Isso nos ajuda a fortalecer a plataforma, gerando mais textos de qualidade.

    One thought on “Descontrole emocional: o que é, características, tratamento

    1. Parabéns, assunto muito importante! Assistimos o seu crescimento a cada dia. O descontrole emocional, trás muita insegurança e sofrimento as pessoas de um modo geral.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.