Doze trabalhos de Hércules

Doze trabalhos de Hércules: análise de cada um deles

Posted on Posted in Conceitos e Significados

Conheceremos a Mitologia sobre Doze trabalhos de Hércules, o qual também era conhecido como Héracles e nasceu da união de Zeus com Alcmena. que era uma de suas amantes.

Embora considerado um semideus, teve que realizar 12(doze) importantes trabalhos que assim surgiu por causa da briga ocasionada no casamento entre Zeus e Hera.

Entendendo sobre os doze trabalhos de Hércules

Conhecido como deus do trovão, como narra a Mitologia Hércules assumiu a forma humana do marido de sua amante, enganando-a. Conforme relato, se arrependeu, onde Hércules teve que procurar o Oráculo e recebeu a orientação de que deveria servir a Euristeu(filho de Hera) por 12 anos, ordenando que realizasse 12 trabalhos ou tarefas como forma de penitência pelas mortes realizadas.

Uma análise de cada um desses trabalhos e a forma de como foram realizados será o tema do presente artigo. Há relatos que Zeus cria uma estratégia para então seduzir Alcmena, a engravidando após se passar por Anfitrião, seu marido. O esposo então, ao descobrir procura queimá-la em uma pira, as fora impedido por Zeus despertando muito ciúme em Hera, mulher legítima de Zeus.

Foi proclamado pelo próprio Zeus que era conhecido como deus supremo que seu próximo filho caso nascessse na casa de Perseu teria direito em ser coroado rei de micenas. Quando Hera, sua mulher descobriu isso, fez com que seu primogênito Euristeu nascesse antes de Hércules de forma prematura, trazendo enorme fúria em Zeus.

Doze trabalhos de Hércules e seu nascimento

Quando Hércules nasceu, já começou a ser perseguio por Hera, onde desde cedo livrava-se da deusa e das suas armadilhas. Segundo relato, a própria mãe enviou duas serpentes na tentativa de matar Hércules ainda criança de berço, mas o semi-deus mesmo ainda bebê estrangulou ambas utilizando apenas as mãos. Não desistindo de matá-lo, mesmo adulto, Hera ainda fez com que Hércules matasse sua primeira esposa e seus filhos próprios em um ataque de fúria provocado por ela.

Com o propósito de se redimir, Hércules procurou o Oráculo de Delfos, ao qual afirmou que deveria servir ao rei Euristeu(seu irmão) por 10(dez) anos e realizar 10 tarefas em benefício da sua honra. O rei anulou duas destas tarefas, Hércules então teve que realizá-las novamente totalizando então 12(doze) trabalhos ou tarefa, diferente daquilo que o Oráculo profetizou. Falando sobre os 12 trabalhos Como já mencionado, os 12(doze) trabalhos de Hércules foi surgido por consequência de uma desaveça entre Zeus e Hera.

É considerado na mitologia um semideus, gerado através de uma ação extraconjugal de Zeus com Alcmena, que era uma amante. Segundo a Mitologia, há versões diferentes desses trabalhos, porém todas de alguma forma se assemelham principalmente na forma que completou todos os seus trabalhos.

A mitologia dos doze trabalhos de Hércules

Importante citar que não foram somente esses desafios que foram superados na exuberante mitologia grega, mas esses 12(doze) são os mais citados tanto na arte como em toda sua história.

Vou primeiramente listar os 12(doze) trabalhos ou feitos de Hércules para posteriormente trazer uma análise de cada um deles:

  1. Matar o Leão de Neméia;
  2. Matar a Hidra de Lerna;
  3. Capturar o Javali de Erimanto;
  4. Capturar a Corsa de Cerinéia;
  5. Expulsar as aves do Lago Estínfale;
  6. Limpar os estábulos do Rei Áugias;
  7. Capturar o Touro de Creta;
  8. Capturar os Cavalos de Diomedes;
  9. Obter o cinto de Hipólita;
  10. Capturar os Bois de Gerião;
  11. Obter as Maçãs de Ouro do jardim das Hespérides;
  12. Capturar Cérbero, o cão do inferno.

Importante citar que Hércules tinha alguém que o acompanhava e na realização dos seus feitos. Alguns autores afirma ser Iolau considerado para muitos seu primo, ou ainda sobrinho para outros. Por esse motivo que seus trabalhos que seriam 10 se tornaram 12, sendo que o rei Euristeu não considerou o trabalho da Hidra, afirmando receber ajuda.

Leia Também:  Música Melancolia, de Apocalipse 16 (cd D’alma)

Analisando os doze trabalhos de Hércules

Em relação ao trabalho dos estábulos do Rei Áugias, Hércules foi pago. Explicação e análise dos doze trabalhos de Hércules.

Leão de Neméia

Este Leão mais conhecido como Leão de Neméia, foi considerado o maior do mundo, era filho de das grotescas criatura que tinha por nome Equidna e Tifão. Pelo que consta a única coisa que era capaz de perfurar o couro do leão que era considerado impenetrável era a própria garra do animal.

Hércules não teve sucesso na sua primeira tentativa, mas conseguindo estrangulá-lo arrancou suas garras e retirou seu couro fazendo uma vestimenta para si.

Hidra de Lerna nos doze trabalhos de Hércules

Equidna e Tifão tiveram outro filho conhecida como A Hidra de Lerna, uma horrível criatura que tinha corpo de dragão. Possuia 9 cabeças, sendo que a do meio era considerada imortal e de ouro, sendo que se todas se regeneravam.

Com a ajuda de Iolau Hércules obteve êxito. O trabalho de Iolau era impedir que a cabeça cortada por Hércules fosse regenerada. Hera então, descontente enviou Carnicus, um grande caranguejo para ajudar a temida serpente.

Vitorioso, Hércules enterrrou a cabeça da Hidra debaixo de um grande rochedo, utilizou o veneno nas pontas das suas flechas e com o sangue se banhou.

    NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ



    Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.

    Javali de Erimanto, Corça de Cerinéia e Aves do Lago

    Esse feroz animal estava aterrorizando uma área de Erimanto, ao noroeste da Arcádia. Durante horas Hércules perseguiu o feroz Javali com o objetivo de cansá-lo, pois queria capturá-lo vivo. Segundo consta a lenda, Euristeu se escondeu por medo ao ver o animal nos ombros de Hércules.

    Esta é uma figura mitológica conhecida como A Corça de Cerinéia, seus pés são de bronze e possui chifres de ouro, possi ainda a capacidade de correr muito rápido. Ninfa Taígete era sua verdadeira identidade, transformada por Ártemis com o propósito de fugir de Zeus. A estratégia usada por Hércules foi a perseguir por um ano incansavelmente até ela se exaustar. Foi atingida por uma flecha e foi levada até Euristeu. Há ainda uma versão deste mito que afirma que ela foi capturada com uma rede.

    Estínfale Havia um lago chamado Estínfale, morada de algumas aves com asas, bico e cabeças de ferro, eram conseideradas carnívoras, eram enormes e quando voavam, por sua vez interceptavam os raios solares. Algumas foram mortas por flechas utilizadas por Hércules e já outras foram expulsas através de um barulhento sino para ouros países. Há também outra versão que diz que o barulho foi ocasionado por dois pratos de metal e não pelo barulho do sino.

    Currais de Áugias, Touro de Creta e Cavalos de Diomedes

    Esse era um local contendo 3 mil bois e não eram limpos há anos. Segundo a mitologia a sujeira era tanta que exalava um gás mortal e o trabalho de Hércules era limpá-lo. Ele então desviou 2 rios com sua enorme força e num período de aproximadamente 2 duas os estábulos foram completamente limpos.

    Capturar o temido Touro de Creta era sua tarefa onde além de ter que fazê-lo com o animal vivo, teria que levá-lo a Euristeu que certamente iria entregá-lo à Hera. Este animal era conhecido por aterrorizar os habitantes da ilha e era extremamente bravo. Hércules por sua vez capturou-o e conseguiu montá-lo.

    O rei da Trácia era conhecido por Diomedes, filho de Ares, possuíndo 4 carnívoros e ferozes cavalos, que se alimentava de estrangeiros que passavam ou ficavam em suas terras. Diomedes foi morto por Hércules e sua carne serviu de alimento para os animais. Como consequência, os temidos animais tornaram-se dóceis facilitando assim a captura por Hércules.

    Cinto de Hipólita, Bois de Gerião e Pomos de ouro nos Doze trabalhos de Hércules

    As amazonas era uma tribo de mulheres guerreiras que tinha Hipólita como rainha, instalavam-se perto do mar negro. Essa rainha possuia um objeto desejado pela filha do Euristeu que era um cinto dourado mágico. Convencida por Hércules, Hipólita lhe deu o objeto, mas incitado por Hera as amazonas tiveram que lutar com Hércules que acabou derrotando todas até mesmo a rainha.

    Na ilha de Erítia vivia um gigante de três cabeças e três corpos que se chamava Gerião. Possuía um numeroso rebanho de bois que eram guardados por um pastor monstruoso chamado Eurítion, que tinha um cachorro de várias cabeças. Com o propósito de capturar os bois, Hércules usou a estratégia de matar primeiro o Eutírion e seu cachorro. Feito isso, com sua clava Hércules mata Gerião, entregando os bois a Euristeu.

    Leia Também:  Conceito de Ideologia: o que é?

    O Jardim das Hespérides era carregado de frutos, especificamente pomos, ou maças. Esse lugar era vigiado por Ládon, um dragão de 100 cabeças. Porém, era desconhecido essse jardim e Hércules teve que procurar por muito tempo vagando, não obtendo êxito. Conforme consta, Hércules pede auxilio para Atlas, o pai das Hespérides. Atlas por sua vez, recebeu o castigo de Zeus de carregar o céu nos ombros. Só ele sabia da localização deste jardim. Hércules então acaba segurando o céu para Atlas, enquanto capturava os pomos ou maçãs dourados.

    Cérbero nos Doze trabalhos de Hércules

    Cérbero, o guardião de Hades Cérbelo era conhecido como o grande guardião do mundo dos mortos. Era na verdade um enorme cachorro de 3 cabeças com cauda em forma de serpente. Seu último dos seus 12 trabalhos foi trazer Cérbero à Terra. Por autorização de Hades, Hércules levou Cérbero para fora do mundo subterrâneo, e o dominou sem utilizar arma nenhuma.

    Aplicação dos trabalhos Todos os desafios enfrentados por Hércules são na verdade metáforas que de alguma forma caracterizam as diversas fases do processo de desenvolvimento interior. Quando a analisamos percebemos que podem estar relacionados aos 12 deuses do Olimpo, ao panteão divino dos gregos, e também com os 12 signos do zodíaco. Vou tentar aqui dividí-los em quatro fases ou etapas ao qual acredito que facilitará o entendimento e aplicação para o nosso objeto de estudo.

    Quando olhamos para os primeiros, os três na verdade representa claramente uma gama de violência, de vícios e porque não dizer há uma criação de limites. Os três seguintes fala de talentos, contendo alguns ritos para purificação física e mental, onde a intuição tomou o lugar do instinto. Aparecimento da sexualidade e do ato de amar propriamente disto aparecem aqui no sétimo, no oitavo e no nono trabalho. Interessante que os três últimos são envolvidos à criação, ao prórpio desapego e também à conquista da espiritualidade.

    Conclusão

    Em toda a mitologia, Hércules foi retratado como um homem de um grande vigor, extremamente musculoso, mas quando aprofundamos observamos que a maioria das suas conquistas foram com o uso da inteligência e da sabedoria e não por força bruta.

    Outra lição que esse mito nos traz é o fato de que podemos vencer nossos defeitos com o propósito de sermos pessoas melhores, com mais ética e dignidade. Assim como Hércules teve que caminhar com muito esforço, coragem, resiliência e persistência, somos também capazes de vencermos todos esses monstros internos que carregamos, vencendo cada dia uma batalha.

    Referências

    https://mitologiagrega.net.br/os-12-trabalhos-de-hercules/ – https://www.hipercultura.com/12-trabalhos-de-hercules/ – https://segredosdomundo.r7.com/doze-trabalhos-de-hercules/

    O presente artigo foi escrito por Cláudio Néris B. Fernandes([email protected]). Arte educador, arteterapeuta, estudante de Neuropsicopedagogia e de Psicanálise Clínica.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.