energia libidinal

Energia Libidinal: significado em psicanálise

Posted on Posted in Teoria Psicanalítica

A energia transcendente que emerge a vida de forma pulsional deliberada por desejo de cumprir o caminho da vitalidade, Energia libidinal cunhados por Freud em seus estudos e escritos, energia que trilha incessantemente em busca dos anseios da força motriz da vida.

Cá estamos a falar da libido assunto que denota tabus desde a época de sua gênese ate os dias atuais. Freud fora muito criticado na época porque a energia libidinal perpassa pela sexualidade humana assunto pouco tratado e aceito socialmente.

Energia Libidinal e Psicanálise

A libido esta presente desde a idade tenra do individuo, energia essa que organiza e ate pode causar uma desorganização na vivencia e historia de vida da pessoa. Como o estudo da psicanálise se entrelaça na arte e poesia empresta-se um verso de Llansol para decorrer no tecido da energia vital:

Escrevo nesses cadernos para que, de facto, a experiência do tempo possa ser absorvida. (…) escrevo nesses cadernos para que não se afaste do meu corpo a linha montante que conduz à velhice, tal como a concebo: reflexão imensa, desprendimento obtido dos contrastes, concentração no presente em que todos os tempos imagináveis já estão a desenrolar-se para sempre. Este estado é o momento ideal para escrever. (Llansol).

Assim como na poesia escrita por Llansol à energia libidinal é tecida, perpassa desde os primórdios da infância e percorre por todas as fases da vida ate a velhice e o seu tempo se faz atual, momento presente na edificação da estruturação da personalidade, transcende e percorre permitindo que seus anseios alcancem o fluir da vida.

Energia Libidinal e libido

A libido é uma força que movimenta o ser humano, está muito alem não só do prazer sexual,está presente dentro do desenvolvimento psíquico desde o primeiro contato com o mundo. A libido é de um caráter cientifico que o homem é uma fonte de energia e que através dela podemos sustentar nosso equilíbrio físico, mental e também o psicológico.

De forma que o ser humano em desequilíbrio emanado de estresse, preocupações, impaciência onde não há uma brecha para seu corpo e sua mente, posteriormente isso irá acarretar uma somatização.

Somatização essa que poderá ocasionar distúrbios de sono, digestivos, altos nível de ansiedade, síndrome do pânico etc., o que chamamos de doenças psicossomáticas de cunho psicológico. Desta forma se compreende o poder da mente, do psicológico diante do corpo (soma) é toda essa energia contida em cada ser humano que se desequilibrada pode causar alguns tipos de doença como as citadas a cima.

Energia Libidinal e a energia psíquica

Essa energia psíquica existe um objetivo é destinada a algo como podemos encontrar em Jung (2002), usa o termo Energia Psíquica para descrever a energia que movimenta toda Psique. Para Jung (2002), a libido é uma energia que não se restringe apenas ao campo sexual, ela engloba todos os aspectos da vida (fome, sexo, emoções, etc.) manifestando-se através de esforços, desejos e determinações conscientes que levem em consideração a vontade do individuo.

A libido fora estudada por muitos pesquisadores ao longo da historia psiquiatras, médicos bem antes mesmo de Freud. Santo Agostinho (354-430) filósofo já dizia que os humanos eram regidos por três tipos de desejos: a libido sciendi, o desejo de conhecimento; a libido sentiendi, que é o desejo sensual; e a libido dominendi, o desejo de dominar. E a libido levaria ao desejo humano.

Leia Também:  Lista de casos e pacientes de Freud 

Tudo o que fazemos há um investimento de energia que percorre caminhos a fim de se atingir o objetivo. Às vezes a intensidade dessa energia percorre caminhos e chega ao objetivo enfraquecida. Para muitos a libido tem apenas uma conotação sexual, quando se fala sobre libido pensa-se em sexualidade, mas como vimos a libido é a energia psíquica que movimenta o ser humano, onde investe-se energia em alguma coisa em um objetivo.

O ser humano perverso

Para Freud o ser humano nasce polimorficamente perverso, que é uma grande variedade de objetos, pode ser uma fonte de prazer, todo o corpo humano é uma grande fonte de prazer. Na teoria freudiana a energia libidinal não é somente interna, também esta ligada a fenômenos psicossociais, isto é o seu aumento, sua diminuição, sua produção, seu deslocamento tudo estaria ligado a esses fenômenos.

Uma das características principais da libido, ela está ligada ao seu deslocamento que é o processo em que o afeto associado a uma ideia, é retirado disso e ela é associável à outra que tenha uma conexão associativa com a ideia original.

Conforme visto, de acordo com as fases de desenvolvimento psicossexual o deslocamento da libido está diretamente ligado a esse desenvolvimento que se passa durante a infância do individuo, sua constituição, ou seja, o que somos hoje é reflexo da nossa infância e ate mesmo a partir da concepção da vida utrainterina.

Energia Libidinal e a cartexia

De acordo com Freud em se tratando de libido, a sua energia estaria toda contida dentro da psique humana.

    NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ



    Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.

    Haja vista que a partir desse estudo sobre a libido e suas características Freud definiu a cartexia que é um processo pelo qual a energia libidinal estaria relacionada à representação mental do individuo isso é a representação de uma coisa ou ideia como se a cartexia fosse um investimento muito alto do individuo na libido.

    Abre-se aqui um parêntese pegando um gancho na musica de Ana Carolina que diz: A libido está em tudo À libido está em toda parte A libido está em toda parte.

    Considerações finais

    Nas cabeças de Platão, Maquiavel e Descartes No azul da atmosfera ou vermelho de Marte Na porta do seu corpo ou porta-estandarte No topo de um vulcão ou fulminando de enfarte.

    No mundo virtual ou na realidade No ‘hall’ do elevador, na mão do biscate No gesto do plebeu ou da majestade Em quem chega cedo ou em quem já vai tarde.

    Por fim, essa energia é a força motriz que envolve o ser humano esta ligada ao desejo e essa energia. Na teoria freudiana a libido esta ligada a pulsão de vida pulsão de Eros e pulsão de morte pulsão de Tanatos, Freud recorre à mitologia grega. Essa energia que nos conduz a busca de conhecimento, e termino dizendo libido é uma diversidade de vivencias.

    O presente artigo foi escrito por Keila Cristina Carlos de Souza([email protected]). Psicóloga de base psicanalítica há 10 anos. Psicanalista em formação pelo IBPC. Apaixonada pela psicologia e psicanálise.

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *